DHPP -

Sete pessoas são indiciadas pelo assassinato de empresário em prostíbulo em Teresina

O Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), por meio do delegado Divanilson Sena, indiciou sete pessoas pelo assassinato do empresário do setor de energia solar, Antônio Francisco dos Santos Sousa, ocorrido em 1º de abril deste ano, no povoado Cacimba Velha, na zona rural leste de Teresina.

Foto: DHPPDHPP
DHPP

Dos sete indiciados, cinco estão presos. São eles: o casal Maria Pereira da Silva e Kalina Sampaio Rodrigues, o pai de santo Anderson Luz da Silva, conhecido como “Pai Anderson”, a garota de programa Kauana Maria e Jandeilson Rocha Ferreira. Outros dois, cujos nomes serão revelados em breve pela Polícia Civil, já foram indiciados e atualmente são considerados foragidos da Justiça.

Participação no crime

De acordo com o DHPP, Maria Pereira da Silva e Kalina Sampaio Rodrigues tiveram participação direta na execução do crime. Ambas arquitetaram o assassinato após transferirem R$ 90 mil da conta do empresário, que foi dopado para não perceber o roubo.

Para concretizar o crime, contaram com a ajuda de duas garotas de programa, que doparam a vítima. Em seguida, dois homens colocaram o empresário, inconsciente, em seu veículo, uma Toyota Hilux, e o levaram para um terreno em Cacimba Velha, onde o corpo foi desovado. Posteriormente, Maria Pereira e Kalina Sampaio procuraram o pai de santo Anderson Luz da Silva em busca de proteção espiritual, pagando-lhe R$ 5 mil, parte do dinheiro roubado da vítima.

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco