Crime chocou o estado · 16/05/2018 - 15h58 | Última atualização em 16/05/2018 - 19h07

Caso Aretha Dantas: 'Muito sangue', diz delegada sobre a residência do suspeito


Compartilhar Tweet 1



A polícia foi na tarde desta quarta-feira (16/05) na casa do suspeito de assassinar a cabeleireira Aretha Dantas Claro, encontrada morta a facadas e depois atropelada na avenida Maranhão, Zona Sul de Teresina. Paulo Alves Santos Neto ainda não foi localizado, mas na residência havia muito sangue.

CURTA A PÁGINA DO RONDA180 NO FACEBOOK

Acompanhe como foi a transmissão ao vivo do local

O cerco foi montado na residência localizada bairro Parque Poty, Zona Sudeste de Teresina. O homem não estava na residência e um Pitbull foi retirado por uma equipe do Centro de Zoonoses para a entrada da polícia, que verificou o veículo que estava na casa.

Policiais civis, militares, peritos e delegados estiveram no local para apurações.

O suspeito do crime é ex-companheiro de Aretha. Ela terminou o relacionamento há cerca de dois meses, mas ele não aceitava a separação. Ela teria recebido várias ameaças para que reatassem.

Paulo Alves Santos Neto, suspeito do crime
Paulo Alves Santos Neto, suspeito do crime 

Segundo a delegada Luana Alves, do Núcleo de Feminicídio, tudo indica que Paulo é o autor do crime. "Tudo indica que aqui foi o local do crime, aqui tem muito sangue, carro está sujo de sangue. A casa está totalmente bagunçada, as agressões ocorreram aqui. Certamente esse é o carro que ele usou para deixá-la na avenida Maranhão".

Cabeleireira foi assassinada de forma brutal
Cabeleireira foi assassinada de forma brutal  

O corpo da mulher foi encontrado na Avenida Maranhão, próximo à Ponte Nova, na Zona Sul de Teresina, com várias facadas, além de ter sido atropelada. No corpo da vítima havia cerca de 20 perfurações e o couro cabeludo estava arrancado por conta do atropelamento.

AGUARDE MAIS INFORMAÇÕES EM INSTANTE

Comentários