Crime chocou população · 16/09/2020 - 08h59

PI: homem que confessou ter assassinado menino de cinco anos tem prisão decretada


Compartilhar Tweet 1



A juíza Luciana Cláudia Medeiros de Souza Brilhante, da comarca da cidade de Manoel Emídio, converteu a prisão em flagrante para prisão preventiva de Francisco de Assis Ferreira de Sousa, o homem que confessou ter assassinado uma criança de cinco anos na cidade de Colônia do Gurgueia, no Sul do Piauí, no último domingo (13/09).

"No caso em tela, presentes a prova da materialidade e indícios suficientes de
autoria, estes decorrentes do estado de flagrância em que foi recolhido o custodiado que, inclusive, confessou à autoridade policial a prática do crime. Por outro lado, a liberdade do acusado representa verdadeiro risco à ordem pública, haja vista o perigo de reiteração delitiva, evidenciado porque o mesmo já responde a várias ações penais no Estado do Piauí, consoante se verifica por extratos retirados do ThemisWeb e acostados aos autos pela autoridade policial, existindo, inclusive, mandado de prisão em aberto contra ele", citou a juíza na decisão.

Sobre o caso
Uma criança identificada como Ronysandro, de 5 anos, foi encontrada morta, e o corpo possuía marca de golpe de faca na região do pescoço. O fato foi registrado na cidade de Colônia do Gurguéia, região Sul do Piauí. O crime teria ocorrido no domingo (13/09). As informações são do Portal Gurguéia.

Segundo populares, a criança brincava com um irmão e outros amigos em um campinho de futebol, o pai também estava presente, enquanto brincavam aconteceu um acidente próximo ao local em que as crianças estavam. O pai do menino foi até o local para ver se alguém tinha se machucado, mas ao voltar já não encontrou o filho.

As outras crianças contaram que viram um homem pegando Ronysandro, ao tentar impedir elas foram ameaçadas, o suspeito estaria com uma faca.

De acordo com a testemunha, tudo pareceu planejado, desde o acidente até as informações que a família vinha recebendo por meio de ligações. Preocupados e esperando por respostas, a família vinha recebendo ligações de uma mulher que afirmava ter visto a criança em diversos lugares, fazendo assim a família perder mais tempo com as buscas.

“Foi como se fosse tudo planejado, ela ficava ligando como se estivesse despistando, onde ela dizia que ele estava o pai ia atrás procurar”, informou um popular que preferiu não se identificar.

A criança foi encontrada com a boca amordaçada e com um golpe de faca no pescoço, havia muito sangue no local e sinais de que a vítima teria tentado escapar.


Comentários