Vídeo viralizou na internet · 20/09/2020 - 17h46

Pastor que agrediu esposa ao vivo pode ser preso a qualquer momento


Compartilhar Tweet 1



O Ministério Público do Estado de São Paulo recebeu várias denúncias contra o pastor Edson Araújo, da Igreja Deus é Amor, depois que um vídeo em que o pastor aparece agredindo sua esposa durante uma transmissão ao vivo no Facebook, viralizou nas redes sociais. As informações são do O Fuxico Gospel.

O pastor pode ser enquadrado na Lei Maria da Penha, e mesmo que no vídeo não mostre claramente que ele bateu na esposa, ele pode ser enquadrado por lesão corporal, uma vez que há um entendimento sobre a Lei Maria da Penha, que assemelha a violência psicológica com a lesão corporal, por afetar diretamente o corpo da vítima, causando doenças e danos irreversíveis.

    Reprodução / Instagram

“Art. 7º São formas de violência doméstica e familiar contra a mulher, entre outras:

II – a violência psicológica, entendida como qualquer conduta que lhe cause dano emocional e diminuição da autoestima ou que lhe prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento ou que vise degradar ou controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões, mediante ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, vigilância constante, perseguição contumaz, insulto, chantagem, violação de sua intimidade, ridicularização, exploração e limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio que lhe cause prejuízo à saúde psicológica e à autodeterminação; (Redação dada pela Lei nº 13.772, de 2018)”

Depois que o vídeo viralizou, o pastor gravou um vídeo ao lado de suas esposa pedindo perdão, que ficou de cabeça baixa durante quase todo o tempo. A postura da mulher foi interpretada por internautas como um grito de socorro.

O pastor Edson Araújo tirou todas as suas redes sociais do ar.

 


Comentários