Caso chocou o país · 21/09/2019 - 12h08

Jovem que esfaqueou professor é um bom filho e aluno exemplar


Compartilhar Tweet 1



O estudante de 14 anos que esfaqueou um o professor de Geografia e depois a si mesmo na manhã da última quinta-feira (19/09), no CEU (Centro Educacional Unificado) de Aricanduva, na zona leste de São Paulo, é conhecido por ser um excelente aluno e bom filho.

De acordo com informações da Record TV, o menino, que está no 9º ano do ensino fundamental, nunca havia demonstrado sinais de agressividade. No entanto, antes do crime, colegas de estudante disseram que ele estava agindo de forma estranha e estava muito quieto.

Ainda segundo os estudante para a Record TV, o menino estava com comportamento diferente do habitual. Uma aluna disse que ele chegou a dizer, o que aparentou ser tom de brincadeira, que iria se matar e matar outras pessoas.

Por volta das 9h20, o aluno saiu da sala, entrentou na classe ao lado e esfaqueou o professor. Em seguida, retorno para sua aula e começou a gritar para que os outros alunos o matassem. Conforme os estudantes, ele ficava  cercando os demais adolescentes.

Durante o período de surto, começou a atacar a si mesmo com a faca de cozinha. A situação só não foi ainda mais grave porque o professor de História que estava na sala conseguiu segurá-lo.

De acordo com a Polícia Militar, o jovem trouxe a faca de casa, escondida na manga da blusa. Antes do ato, ele teria enviado uma mensagem para mãe dizendo que pessoas morreriam.

A Polícia Civil teve acesso a imagens do circuito de segurança que serão encaminhadas para análise. O caso foi registrado e deve ser investigado pelo 66º DP (Vale do Aricanduva).

Depois da ocorrência, o rapaz foi socorrido pelo helicóptero Águia, da Polícia Militar, e levado ao Hospital das Clínicas, onde está estável e se recupera do ferimento. Posteriormente, ele irá prestar depoimento na delegacia.

Já o professor de Geografica, que foi atingido no abdomên, foi levado por outros docentes ao CEU ao Hospital Municipal Doutor Benedicto Montenegro e depois foi transferido ao Hospital Estadual da Vila Alpina, onde passou por cirurgia. Seu estado de saúde é grave.


Comentários