Racismo e sexismo · 11/10/2018 - 09h12

Estudantes chamam professora negra de "galinha preta" e desenham suástica do lado


Compartilhar Tweet 1



Estudantes do ensino médio de uma escola cometeram ofensas raciais e de cunho sexista contra um professor de sociologia negra ao escrever na porta da sala de aula dela “preta galinha do c***”, com o desenho de uma suástica do lado. As informações são do G1. 

O símbolo da suástica é associado a Adolf Hitler, que entre outros aspectos pregava a supremacia branca e perseguia minorias, e responsável pela morte de milhares de inocentes.

As ofensas foram vistas e registradas em vídeo pela professora no último dia 2, e divulgada na sua rede social no dia 4, mas o boletim de ocorrência por injúria racial foi registrado nesta quarta-feira (10/10) na Delegacia de Crimes Raciais.

Três adolescentes teriam escrito as ofensas e pelo menos um deles confirmou à coordenadora da escola, segundo B.O. Os pais ou responsáveis dos alunos foram chamados à escola.

Por meio de sua rede social a professora relatou o caso relatando e indagando o caso;

Uma professora negra
36 alunos sendo
2 alunos negros
4 alunos brancos gritam no fundo da sala VIVA O BOLSONARO!

Depois de uma semana,

Uma pichação na porta da sala direcionada a professora.

Paira as reflexões: Qual escola você quer para seu filho ou filha? As agressões foram para a professora ou sobre o que ela representa? O discurso do ódio pertence a quem?

A Secretaria Estadual de Educação de São Paulo afirmou, por meio de nota, que "repudia todo e qualquer ato de preconceito e discriminação".

"O respeito e a inclusão são princípios básicos trabalhados constantemente na rede estadual. Nas escolas são desenvolvidos trabalhos exemplares, como o da professora Odara Dèlé, responsável pela criação de um aplicativo para abordar a cultura afro-brasileira em sala de aula", diz a nota.

Comentários