Bastante ativa nas redes sociais -

Conheça blogueira do PCC, vista como "disciplina", acusada de homicídio e esquartejamento em THE

A blogueira Clarynha Sousah, presa pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) sob acusação de matar e esquartejar Silvana Rodrigues de Sousa, era bastante ativa nas redes sociais. De acordo com as investigações do DHPP, Clarynha utilizava sua posição online para encobrir sua participação na facção Primeiro Comando da Capital (PCC), na região da Vila da Guia, Zona Sudeste de Teresina.

Foto: Reprodução

Em entrevista, o delegado Bruno Ursulino, responsável pelas investigações, afirmou que Clarynha Sousah foi identificada como a principal responsável pelo homicídio. Sua exposição nas redes sociais ajudou os policiais a identificá-la rapidamente no início das investigações.

No Instagram, Clarynha Sousah tem quase 5 mil seguidores, é adepta do Jogo do Tigrinho e leva uma vida social intensa, especialmente à noite. Ela é considerada a "disciplina" do Primeiro Comando da Capital.

Tribunal do Crime

Segundo o delegado Bruno Ursulino, Silvana foi vítima do Tribunal do Crime do PCC por suspeita de vazar informações para o Bonde dos 40, uma facção rival. A crueldade do crime reforça a tese do DHPP. “Os suspeitos que realizaram o assassinato brutal acreditavam que Silvana era uma infiltrada na região, devido a suas relações com pessoas ligadas à facção rival. A partir dessa suspeita, eles atraíram Silvana para esse local e lá determinaram seu castigo”, detalhou.

Silvana foi morta por enforcamento com uma corda, encontrada pelo DHPP no local do crime. “Existem sinais de que ela foi enforcada, possivelmente com uma corda, que foi recolhida no local e, posteriormente, esquartejada”, completou Bruno Ursulino.

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco