Acessibilidade · 12/09/2019 - 10h14

FMS amplia atendimento psicológico aos usuários surdos em Teresina


Compartilhar Tweet 1



Para facilitar o acesso e melhorar o atendimento em saúde de pessoas surdas, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina iniciou a capacitação em libras de psicólogos que atuam nos sete Centros de Atenção Psicossocial (CAPS). Atualmente, o CAPS III da zona sul da capital piauiense já atende usuários com deficiência auditiva que necessitam de apoio psicológico. O psicólogo Edmilson Ribeiro já aprendeu a língua dos sinais e está atendendo pessoas surdas no local.

    Ascom/PMT-PI

“Em nosso trabalho, através das libras, buscamos compreender a situação desse tipo de usuário e o vínculo terapêutico vai se consolidando. Isso facilita a prevenção, o diagnóstico e o tratamento das doenças mentais, o que potencializa a qualidade de vida do indivíduo”.

O presidente da FMS, Charles Silveira, fala do papel da Fundação nessa importante missão. “Com o curso, que terá duração de um ano, iremos garantir uma assistência psicológica adequada à população surda, já que quebraremos barreiras comunicacionais. Essa ação também materializa o compromisso da FMS em contribuir com a inclusão social”.

A FMS já conta com sete CAPS, voltados ao acolhimento de usuários com transtornos mentais severos e persistentes. Nos locais são oferecidas assistências médica e psicossocial, além de desenvolvidas atividades em grupo, visitas domiciliares e outras ações que estimulam a integração social e familiar.

Segundo o último censo demográfico, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísica (IBGE) em 2010, Teresina possui uma população residente de 1.149 pessoas diagnosticadas com deficiência auditiva total e permanente. Há, ainda, 7.512 que perderam parte da audição e tem grande dificuldade em ouvir.


Fonte: Ascom PMT/PI

Comentários