Reforça apoio a Lula · 28/06/2022 - 14h20 | Última atualização em 28/06/2022 - 16h16

'Ninguém é pré-candidato de si mesmo', diz Rafael sobre Silvio rejeitar Bolsonaro


Compartilhar Tweet 1



O pré-candidato a governador do Estado, Rafael Fonteles (PT) disse em entrevista ao Jogo do Poder nesta terça-feira (28/06), que o pré-candidato pela oposição Silvio Mendes tem vergonha de mostrar sua adesão ao presidente Bolsonaro e que ele deve mostrar todo o time.

Segundo Fonteles, ninguém é pré-candidato a governador sozinho e que a base do governo faz questão de mostrar que está apoiando o ex-presidente Lula, diferente do que vem mostrado a oposição.

"Ninguém é pré-candidato a governador de si mesmo, a pessoa pode até escolher um nome, mas, ela coloca no poder o time que acompanha aquele nome e a gente diferente do candidato da oposição temos orgulho de mostrar o nosso time. Nosso time inteiro que faz parte, o senador Marcelo Castro, o nosso companheiro de chapa Themístocles Filho, a governadora Regina Sousa, o governador Wellington Dias que é o maior líder desse estado e principalmente em nível nacional nós fazemos parte com muito orgulho do time do presidente Lula. Então, Lula é sim importantíssimo na nossa caminhada", disse Rafael.

De acordo com Rafael, todos os senadores e governadores que foram eleitos de 2002 até hoje estavam ao lado de Lula inclusive o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira do Progressistas.

Bolsonaro é favorito entre os ricos

A última pesquisa divulgado pelo Instituto Data Folha mostrou que o perfil do eleitorado do Presidente Jair Bolsonaro é favorito entre os ricos "pessoas que ganham de cinco à dez salários mínimos", enquanto o eleitorado do ex-presidente Lula é favorito entre os que recebem até dois salários mínimos, ou seja, uma classe menos favorecida da sociedade.

Rafael foi questionado pelo jornalista Ananias Ribeiro se ele irá buscar o apoio do público mais rico/empresariado que tem o favoritismos com relação a presidência da república em Jair Bolsonaro (PL).

"Isso é muito evidente, as pesquisas mostram e a gente sente isso. Que a candidatura de Lula representa majoritariamente os anseios da população mais pobre e isso é evidenciado. Por que ele de fato é quem mais reduziu a desigualdade nesse pais e mais deu condições de vida digna para a população mais pobre e lamentavelmente a população de maior poder aquisitivo majoritariamente está com o presidente Bolsonaro", disse.

O ex-secretário de Fazenda explica que o seu trabalho é convencer tanto a nível nacional quanto a nível estadual o que Lula fez pelos mais pobres.

"O nosso trabalho é convencer tanto em nível nacional quanto em nível estadual que o que Lula fez pelos mais pobres foi importante também para a classe média e para a classe dos mais ricos. Porque no momento em que houve essa inclusão do pobre no orçamento como ele sempre diz passou a circular mais riqueza na economia, mais consumo e isso beneficiou a classe mais rica, os empreendedores. Então, todos cresceram no governo Lula inclusive os grandes empresários, mas os pobres cresceram percentualmente mais, por isso que a diferença diminuiu e pelo amor de Deus, nós todos temos que ser favoráveis a que todos tenham uma vida mais digna. Então Lula é quem implementou a formula que deu certo, para a classe pobre, média e para os mais ricos", pontuou.

 

Comentários