Política

Reunido com investidores · 09/10/2020 - 14h17 | Última atualização em 09/10/2020 - 15h44

Wellington trata sobre continuidade das obras da Transnordestina em São Paulo

Na ocasião, o gestor piauiense tratou com o executivo Marconi Perilo a continuidade das obras do trecho localizado no Piauí


Compartilhar Tweet 1



O governador Wellington Dias esteve reunido, nesta sexta-feira (9), com investidores da Ferrovia Nova Transnordestina, em São Paulo. Na ocasião, o gestor piauiense tratou com o executivo Marconi Perilo a continuidade das obras do trecho localizado no Piauí, que gera mais de mil empregos.

A ferrovia, que foi projetada para ligar o Porto de Pecém, no Ceará, ao Porto de Suape, no Pernambuco, além do cerrado do Piauí, no município de Eliseu Martins, tem extensão total de 1.753 km. Além de gerar emprego durante a construção, irá facilitar o escoamento da produção do Piauí para os portos em Fortaleza e Recife, além do transporte de passageiros.

De acordo com Wellington, há a possibilidade de conclusão da obra até 2022. “A ideia é garantir a continuidade da obra, pois está em andamento no trecho do Piauí e negociei com o Marconi Perilo para que se tenha uma liberação por parte da Sudene. A partir daí, investimentos do próprio setor privado para que possamos seguir com esse trecho, que vem de Eliseu Martins em direção à região de Simplício Mendes, passando perto de Paulistana e vai para Salgueiro, no Pernambuco. Há, portanto, uma possibilidade real de, até o fim de 2022, chegarmos em direção ao porto de Fortaleza para garantir, com isso, as condições dessa carga de produção de minério, de soja e grãos diversos da região do Piauí e Maranhão, isso vai dar um ganho extraordinário”, afirmou Dias.

O governador destacou ainda que o principal objetivo é fomentar a economia e gerar empregos. “Temos a condição de um ganho no custo do transporte de qualquer produto que vai para a região de Picos, de Floriano, ou seja, ele vindo de trem chega mais barato, ao mesmo tempo, aquilo que vendemos terá mais ganho, então essa é uma mudança sofisticada. Estamos trabalhando também a outra linha na modelagem de PPP, saindo de Simplício Mendes, em direção à Teresina e de Teresina ao porto de Luís Correia. Se a primeira já gera hoje cerca de 1.200 empregos, ela vai subir para cerca de 3 mil empregos. Por isso, no momento que estamos vivendo, é essencial para o Piauí a Ferrovia Transnordestina”, ressaltou o gestor.


Fonte: Com informações da Ascom

Comentários