Política

Liberdade de Imprensa · 22/09/2017 - 11h59 | Última atualização em 22/09/2017 - 12h37

Veja as 17 matérias que fizeram com que o Portal 180 fosse censurado pela justiça do Piauí

Após essas matérias outras ainda foram publicadas, e foram usadas por empreiteiro para fazer calar


Compartilhar Tweet 1



 

O Portal 180 divulga a relação das 17 críticas e ácidas matérias sobre o negócio rentável envolvendo dinheiro público que movimentaria R$ 100 milhões no apagar das luzes do governo Zé Filho, no ano de 2014, através da suposta construção de inúmeras estradas vicinais.

As matérias são assinadas pelo titular do Blog Bastidores, do 180, e fala de um grupo de empresários, ex-gestores do Instituto de Desenvolvimento do Piauí (IDEPI), ex-diretores do órgão, políticos, engenheiros e técnicos, que ou são investigados, ou são suspeitos.

Ao todo existem 36 tomadas de contas especial no Tribunal de Contas do Piauí e 42 procedimentos investigativos foram abertos no âmbito do Ministério Público do Estado, numa das maiores e mais complexas investigações existentes no estado atualmente.

Há quebras de sigilo fiscal e bancário, e novos pedidos pendentes de apreciação perante a justiça, segundo as últimas informações repassadas pela assessoria técnica do promotor Fernando Santos, que conduz o caso no MPE.

No TCE, quem conduz as investigações é o conselheiro Delano Câmara, que em entrevista exclusiva e recente, admitiu que caso não tivesse barrado o pagamento no final de 2014, valores oriundos desses R$ 100 milhões poderiam ter sido usados com outras finalidades e não para a construção de estradas.

Há dúvida ainda sobre o que foi pago.

 

____________


- Acesse a íntegra do Blog Bastidores: www.180graus.com/bastidores

____________________

 

EMBATE JURÍDICO E ATAQUES A JORNALISTAS E AO 180

Após a divulgação dessas matérias, inúmeras denúncias e acusações infundadas foram feitas pelo empresário Gustavo Macedo, um dos investigados, dono da empresa Caxé. Ele chegou a pedir a censura do portal e a retirada de matérias do ar, alegando ter sua honra e imagem atingidas. Também pediu a retirada do portal do ar perante a juíza Lygia Parente - que impôs a censura. O empreiteiro ainda chamou o meio de comunicação de "desorganizado".

O 180 já deixou claro, por diversas vezes, que o empresário pode rebater as matérias. Ao menos um tio do construtor já foi procurado para estabelecer o contato e facilitar a busca por informações. Mas não houve retorno (jornalistaromulorocha@uol.com.br).

Logo após essas 17 matérias abaixo, outras ainda foram publicadas, até que a censura tomasse de assalto o portal – derrubada posteriormente pelo ministro relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin.

A celeuma, entretanto, teve início após a publicação das 17 matérias abaixo, todas elas motivadas por interesse público.

Não compreendido pelo empreiteiro, alvo de algumas das matérias, isso acabou com que ele e a mulher tomassem algumas atitudes estranhas.

Como uma representação criminal perante o 12º Distrito Policial, uma denúncia na Delegacia da Mulher para proteger o empresário, e uma ação civil com pedido exorbitante na justiça, cuja juíza responsável é a que censurou o 180.

Além, claro, de ataques advindos de jornalistas e meios de comunicação que não cobrem o caso de corrupção e veicularam verdadeiras aberrações jornalísticas para atingir a imagem do titular do Blog Bastidores.

Um dos jornalistas que atacou se declara analfabeto no Facebook.

 

CONFIRA OS TÍTULOS DAS MATÉRIAS E O INTERESSE PÚBLICO PRESENTE. SÃO CONVIDATIVAS________________________

 

- Exclusivo: empreiteiro tem sigilos quebrados no Caso IDEPI

- Gestão Elizeu tem mais de 70 investigações por corrupção

- Exclusivo: engenheiros do IDEPI tiveram sigilos quebrados

- Exclusivo: Justiça quebra sigilos no Caso Corrupção Idepi

- Corrupção no IDEPI: a 'farra' com dinheiro foi astronômica

- Corrupção no Idepi: obras eram fiscalizadas no bom senso

- Exclusivo: corrupção no IDEPI vai entrar em pauta no TCE

- Corrupção no IDEPI: há 43 procedimentos abertos no MP

- Exclusivo: desvios no IDEPI ultrapassam os R$ 13 milhões

- Outra empresa é acusada de superfaturar R$ 3 milhões no IDEPI

- IDEPI: houve até realização de duas licitações para mesma obra; confira

- Caso IDEPI: empreiteira emite nota sem devido pagamento

- Exclusivo: empreiteira superfaturou até R$ 4,2 mi no IDEPI

- Corrupção no IDEPI: empresa superfaturou R$ 2,3 milhões

- Corrupção no IDEPI: pagamento se estendeu pós Zé Filho

- IDEPI: superfaturamento só em uma obra seria R$ 640 mil

- Corrupção: a suspeita é que desviaram milhões do IDEPI

 

Comentários