Política

Ele dá baile na Civil · 18/10/2019 - 11h00 | Última atualização em 18/10/2019 - 17h16

Tribunal de Justiça reduz pena de condenado por matar pai de jornalista de TV pulando na cabeça

Alçado ao posto de pop star por portal de notícias local, Gomes ostenta status de foragido da Polícia Civil, que por sua vez, não consegue prendê-lo


Compartilhar Tweet 1



 

Por Rômulo Rocha - Blog Bastidores

 

______________

- Turma do TJ, no entanto, negou a anulação do segundo julgamento. É impressão ou a Defensoria Pública funcionou no caso de Alexandre Gomes? Porque se tem notícias de que há no Piauí gente pobre condenada a mais de quatro anos de prisão por furtar um pato, caso inclusive de interesse do Blog Bastidores (jornalistaromulorocha@uol.com.br). 

__________________

 

 

O QUE É MESMO JUSTIÇA?

A 1ª Câmara Especializada Criminal do Tribunal de Justiça do Piauí, de forma unânime, reduziu a pena de Alexandre dos Santos Gomes de 16 anos e 11 meses para 14 anos e 6 meses ao rever a dosimetria da pena do condenado por assassinar pulando sobre a cabeça do comerciante Hélio Cortez, 56, fato ocorrido em um domingo, 9 de novembro de 2014. O pedido foi feito pela Defensoria Pública, que atuou no segundo julgamento do assassino confesso, ocorrido em 31 de agosto de 2018. 

Gomes havia sido condenado no primeiro julgamento a 6 anos somente. O Ministério Público e o assistente de acusação, advogado Gilberto Ferreira, recorreram, e anularam o julgamento, devido ao entendimento do júri ter ido contra a prova constante dos autos, o que fere dispositivo no arcabouço jurídico processual penal. Anulado, um novo júri foi remarcado, quando os advogados do acusado deixam o caso e a Defensoria Pública assume para fazer o segundo júri.

O assassino confesso, no entanto, que encontrava-se preso, aproveita a brecha e pede a mudança de regime da pena. Após obter tal concessão, escapa. Até hoje a Polícia Civil do Estado do Piauí (para muitos polícia política) não conseguiu prendê-lo e Gomes, que chegou a dar entrevista a Portal de notícias local explicando os seus motivos para assassinar um senhor indefeso de 56 anos pulando sobre a sua cabeça na frente de muitos como um louco ensandecido, ostenta o status de foragido.

O portal de notícias, suspeita-se, ao promover Alexandre procurava atingir pessoa diversa da família da vítima.

A liberdade autoconcedida de Alexandre Gomes está por isso mesmo.

MUDANÇA DE REGIME

Com a nova pena, em se mantendo esse patamar, e em face da condenação inicial ter sido em regime fechado e o crime ter sido de homicídio com qualificadoras, o pop star Gomes, desafiador da Polícia Civil, em tese, teria que cumprir somente 2/5 da pena para solicitar a progressão de regime. Como já esteve preso cerca de 2 anos e 6 meses, a situação vai ficando cada vez mais favorável para o pop star

Ocorre que para ter a progressão de pena, Alexandre Gomes precisa convencer o Ministério Público, o judiciário, e demonstrar bom comportamento, porém, foragido, a situação pode lhe ser adversa. A não ser que chame os jornalistas que o entrevistaram para ser suas testemunhas nesse processo de evolução humana. Quem sabe.

Há outros poréns, Gomes responde por vários outros crimes, que infelizmente tendem à prescrição.

O Estado parece falho; setores da imprensa local, débeis.

CONFIRA TAMBÉM:__________

- Polícia do Piauí não consegue prender homem que matou pai de jornalista pulando sobre a cabeça


Comentários