Política

Oito Atos de Corrupção · 16/10/2020 - 07h00 | Última atualização em 16/10/2020 - 10h26

TOPIQUE: subordinada ao tenente-coronel Ronald recebeu SW4 como propina na SEDUC

Organização criminosa chegou a pagar até álbum de fotos do casamento de Lisiane Lustosa Almendra Neiva


Compartilhar Tweet 1



 

Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

 

___________________

- “Ohh mulher, sabe como sou envergonhada com essas coisas. Cobrança”, diz a então Coordenadora de Transportes da Secretaria de Educação a integrante da organização criminosa liderada pelo chefão Luiz Carlos Magno Silva, segundo o MPF, ao requisitar vantagem pessoal em troca de favores na pasta

Adson Silva Pego é citado em diálogos

_________________________________

 

_Subordinada do tenente-coronel Ronald também recebeu inúmeros favores da organização criminosa na SEDUC (Imagem: Divulgação)
_Subordinada do tenente-coronel Ronald também recebeu inúmeros favores da organização criminosa na SEDUC e seguiu assim por anos (Imagem: Divulgação) 

 

A “ENVERGONHADA”

Nas mais recentes denúncias do Ministério Público Federal (MPF), aceitas pela Justiça Federal, no âmbito da Operação Topique, há os aparentemente ousados, Hélder Jacobina (S10, Kia, Jetta, Freemont), Major Ronald (recebimento de parcelas de R$ 50 mil para quitar casa de praia), Pauliana Amorim (imóvel luxuoso na zona leste e reforma no imóvel), mas há também aquela que se diz "constrangida" na hora de pedir vantagem pessoal em troca de favores na Secretaria de Educação . É o caso de Lisiane Lustosa Almendra Neiva, que exerceu a função de Coordenadora de Transportes Escolar na pasta de Educação, subordinada que era ao tenente-coronel Ronald de Moura Silva, a partir de 2015.

Segundo o MPF, Lisiane Neiva “cumpriu papel fundamental para a organização criminosa, pois realizava a cotação inicial de preços e atestava a capacidade técnica das empresas licitantes da área de transporte escolar”. E o que ela fazia para o grupo criminoso? “Promovia pesquisa oficiando justamente para empresas da organização criminosa (Line Turismo, RJ Locadora, MEL Serviços, Lourenço Locadora, Locar Transportes, C2 Transportes e TY Jerônimo), todas sob a gestão central de Luiz Carlos Magno Silva”.

OS OITO ATOS DE CORRUPÇÃO DA “CONSTRANGIDA”, SEGUNDO O MPF

Em celular apreendido pela Polícia Federal ainda na primeira fase da Operação Topique, datada de 2 de agosto de 2018, foi encontrado no aplicativo WhatsApp no aparelho de propriedade da então servidora da SEDUC diálogos nada republicanos entre ela e a empresária Lívia de Oliveira Saraiva - integrante do esquemão ligado ao chefão Luiz Magno, sendo ela sócia da empresa Carreira RH LTDA e Saraiva & Oliveira Digitalização (Safedoc).

Esses diálogos reportariam ao menos OITO atos de corrupção, segundo o MPF. Lisiane chegava a dizer que se sentia “constrangida” ou “envergonhada”, mas pedia e recebia, de pronto, vantagens pessoais em troca de benefícios à organização criminosa.

Os diálogos ocorreram entre 2015 e 2018, até que o aparelho celular fosse apreendido em operação da PF. Há outros sob investigação e ainda aqueles que devem ser investigados, segundo os procuradores da República.

 

1º ATO DE CORRUPÇÃO: para o MPF “dinheiro em espécie”

- 15 de setembro de 2015

Lisiane Neiva: Eiii…tô aqui querendo lembrar aquele negócio...posso?

Lívia Saraiva: Lisi, não entendi.

Lisiane Neiva: Kkkkkk

Lívia Saraiva: Hehehhehe

Lisiane Neiva: “Ohh mulher, sabe como sou envergonhada com essas coisas. Cobrança”

Lívia Saraiva: É o negócio do dia 10?

Lisiane Neiva: Rsrsrsrs N tem data n…mas é…

(...)

Lisiane Neiva: Vc pode passar aqui mais tarde? Você pode?

Lívia Saraiva: Não. Vamos fazer melhor. Se quiser faço na conta.

Diálogo termina após algumas outras trocas de mensagens e pouco antes das duas se encontrarem.

 

2º ATO DE CORRUPÇÃO: um climatizador para evento (jantar)

- 3 de outubro de 2015

Lisiane Neiva: Oí Lívia.

Lívia Saraiva: Oi Lisi

Lisiane Neiva: Sobre o climatizador vou querer só 1.

Lívia Saraiva: Ta certo

Lisiane Neiva: (fornece endereço)

Lívia Saraiva: Vai ser no sábado?

Lisiane Neiva: Isso.

(...)

- 4 de outubro de 2015

Lisiane Neiva: Ei Livia. Preciso saber pq falei c vc. O povo q veio deixar o climatizador aqui deixou uma nota p pagar. Posso pagar?

Lívia Saraiva: Oi Lisi. Não não. Tá tudo certo. Acho que foi só para registrar.

Lisiane Neiva: Ahh tá. Nada contra pagar. Mas precisava confirmar.

Lívia Saraiva: Não. Eles vão só buscar amanhã

Lisiane Neiva: Ah tá. Certo. Obrigada…Rsrs

 

3º ATO DE CORRUPÇÃO: cessão gratuita de um veículo para viagem de família

- 26 de outubro de 2015

Lisiane Neiva: Oii Lívia (...) Hehehe. Quero fazer um pedido. Posso? Rs

Lívia Saraiva: Oi lisi. Claro.

Lisiane Neiva: Vou viajar com a família. Um carro. Pequeno mesmo (emoji de sorrisos constrangidos). No fds...seria possível?

Lívia Saraiva: Claro que sim. Vc sai na sexta?

Lisiane Neiva: Acho que sábado de madrugada...rsrs

Lívia Saraiva: Fechado. Na sexta estará no ponto.

- 3 de novembro de 2015

Lisiane Neiva: Oii amore. Vou mandar entregar o carro onde foi recebido. Tudo certo viu. Muitíssimo obrigada!!! Bjs.

 

4º ATO DE CORRUPÇÃO: pagamento de fotografias do casamento de Lisiane

Segundo o MPF, em “23/03/2016, Lisiane Lustosa Almendra Neiva, valendo-se mais uma vez de sua condição de ocupante de cargo comissionado na SEDUC, solicitou à empresária Lívia Oliveira Saraiva o pagamento dos serviços de fotografia, no valor de R$ 6.000,00”, que seriam prestados na festa de casamento de Lisiane, a ocorrer no dia 3 de dezembro de 2016.

A contratada [foi suprimido o nome da fotógrafa, que não tem relação com a operação] recebeu seis prestações de R$ 1.000,00, pagas com transferências da conta da empresária Lívia Saraiva para a conta da fotógrafa, transações essas confirmadas pela Polícia Federal.

- 23 de março de 2016

Lisiane Neiva: Oiii. Oiii. Me liga. Kkkk. Ou vou mandar whats. Ra.

(passam cerca de 20 minutos).

Lisiane Neiva: Amore é o seguinte. Fui falar com a [foi suprimido o nome] Fotógrafa ontem. Gostei dela e do trabalho dela também. Pessoa muito simpática. Yara também a conhece e indica...rs. Escolhi a qtde de fotos e tipo de álbum. Estou com receio…de passar valor. Mas informo e o resto eu resolvo. Orçamento de tudo ficou por R$ 6.000,00. Com ensaio e miniálbum (ganhei dela). Forma de pagamento: 6 X no cheque ou depósito em conta.

Lívia Saraiva: Oi Lisi. Ok. Me manda os dados bancários dela. Tem que pagar tudo antes ou é 50%?

Lisiane Neiva: Precisa pagar a primeira p fechar o contrato. As outras parcelas você que diz quando. Ou eu… rsrs

Lívia Saraiva: Certo. Então fica em 1 + 5 sempre para o dia 29. Pode pedir os dados dela que eu já pago hoje.

O dados bancários foram então enviados.
 

5º ATO DE CORRUPÇÃO: solicitação de dinheiro para servidora colega

Segundo o Ministério Público Federal, em 29 de março de 2017, “a pretexto de repassar informações e prestar favores no âmbito da SEDUC para a organização criminosa, Lisiane Lustosa Amendra Neiva solicitou para terceiro, a também servidora da SEDUC Lusileia  Alves dos Santos, o pagamento mensal da quantia de R$ 600,00, aderindo com isso à oferta que lhe fora feita por Lívia Oliveira Saraiva”.

Lívia Saraiva: Quanto você acha que ela precisa? Estou em dúvida.

Lisiane Neiva: Pois é. Eu não tenho noção.

Lívia Saraiva: Propõe 600 mensal. O que você acha?

Lisiane Neiva: Peraí. Ver aqui o salário.  Acredito que qq ajuda é bem vinda. Qual o favor?

Lívia Saraiva: As coisas da FIT

Lisiane Neiva: Ahhh tá.

Lívia Saraiva: O Adson [Silva Pego, que vem a ser sócio da empresa Auto Premium Ltda., pessoa jurídica da qual Luiz Carlos Magno Silva também foi sócio entre 2017 e 2018] está precisando do número de alguma coisa que está lá. Você fala com ela ou é melhor eu falar?

Lisiane Neiva: Eu já falei. Está vendo o que consegue.

Lívia Saraiva: Ótimo. Certo.

 

"MORRO DE VERGONHA"

6º ATO DE CORRUPÇÃO: cessão gratuita de uma caminhonete para viagem particular

- 27 de dezembro de 2017

(Imagem: Reprodução)
_(Imagem: Reprodução) 

 

7º ATO DE CORRUPÇÃO: dinheiro a título de empréstimo

No sétimo ato de corrupção apontado pelos procuradores da República, em 16 de junho de 2018, Lisiane solicitou e Lívia deu a cifra de R$ 11.500,00.

(Imagem: Reprodução)
_(Imagem: Reprodução) 

 

8º ATO DE CORRUPÇÃO: lavagem de ativos

Segundo os investigadores, no celular de Lívia havia diálogos reveladores com a irmã Lisângela Lustosa Almendra Carvalho, sendo que em um deles, o datado do dia 07 de março de 2017, ambas as irmãs denunciadas "combinam como Lisângela Lustosa Almendra Carvalho deveria proceder para receber o registro, em seu (Lisângela) nome de um veículo modelo Hilux SW4 na sede da empresa Locar Transportes; veículo esse que, embora devesse ser registrado no nome de Lisângela, constituía vantagem oferecida por Luiz Carlos Magno Silva à servidora da SEDUC Lisiane Lustosa Almendra Neiva, em razão das funções que esta exercia na área de transporte escolar daquele órgão público estadual". 

_(Imagem: Reprodução)
_(Imagem: Reprodução) 

 

Matérias relacionadas:__________

- Operação TOPIQUE: tenente-coronel Ronald era “devedor da organização criminosa”

- TOPIQUE: “KD meu documento [do carro]”, diz Hélder Jacobina a pagador de propina, segundo MPF

- TOPIQUE: Sugestões de pagamentos de propina a vários nomes continuam sob investigação

- Chefão da Topique pagou parcelas de casa de praia de Tenente-Coronel da PM/PI, traz denúncia do MPF

- Ex-servidora da Secretaria de Educação recebeu vantagem de mais de R$ 1 milhão do chefão da Topique

- Ex-secretário de Educação recebeu ainda um Jetta e um Kia do chefão da Topique como propina, diz MPF

- Ex-secretário de Educação usou a sogra para lavagem de propina, sustentam procuradores da República

- Ex-secretário de Estado da Educação do Piauí recebeu uma S10 LTZ como propina, diz MPF

- Diálogos mostram que ex-secretário Hélder Jacobina temia o empresário chefão da Topique

- Topique: Justiça Federal recebe mais quatro ações penais e decreta sequestro de dois imóveis


Comentários