Política

Recursos do SUS · 24/08/2019 - 17h06 | Última atualização em 24/08/2019 - 17h57

TCU determina envio de caso de clínicas suspeitas em Picos ao Tribunal de Contas do Piauí

Objetivo é que a Corte piauiense analise possível irregularidade em desabilitação de hospital para beneficiar duas clínicas


Compartilhar Tweet 1



 

 

Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

 

_________________

 

- Médica apontada como dona de uma das clínicas foi nomeada como diretora do Hospital Regional Justino Luz, de Picos, no mês de julho

__________________________

Para o TCU uma das clínicas seria da médica Patrícia Batista
_Para o TCU uma das clínicas seria da médica Patrícia Batista 

Uma das determinações do Tribunal de Contas da União (TCU) no julgamento envolvendo auditoria do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (DENASUS) em duas clínicas de Picos habilitadas como Centro Especializado em Reabilitação (CER IV) - aptas, portanto, a receber milhões de reais do SUS para prestarem serviços de atendimento a pessoas portadoras de deficiência - é que o caso seja remetido ao Tribunal de Conta do Estado do Piauí (TCE).

A ideia é que a Corte piauiense analise o processo de desabilitação do Hospital regional de Picos, o Justino Luz, como CER IV, para que duas clínicas particulares passassem a receber milhões em recursos do SUS.

“(...) Encaminhar os autos ao Tribunal de Contas do Estado do Piauí a fim de que aquela Corte de Contas possa adotar as providências que entender oportunas e convenientes quanto às potenciais irregularidades cometidas na desativação do serviço de reabilitação do Hospital Regional Justino Luz”, traz o acórdão.

Por determinação do Plenário do TCU, o caso também deve ser enviado ao Ministério Público Federal (MPF) e ao Ministério da Saúde para as devidas providências. 

Segundo o entendimento do Tribunal em âmbito nacional, há inúmeras suspeitas que pairam sobre o caso e sobre as próprias clínicas, como a habilitação da Isac Batista (APAAS), que teria como proprietária Patrícia Batista, nomeada em julho diretora do Hospital Regional de Picos.

 No âmbito do processo a médica nega as suspeitas.

ENTENDA O CASO QUE ENVOLVE REPASSES MILIONÁRIOS DO SUS:

- Clínica de médica passou a receber dinheiro do SUS sem “qualquer experiência”, diz outra entidade

- Exclusivo: TCU desconfia de servidora da Secretaria de Saúde do Piauí dona de clínica

Caso envolvendo irregularidades em clínicas no Piauí vai parar no Ministério da Saúde


Comentários