Política

Indicações Importantes · 05/12/2018 - 14h07 | Última atualização em 06/12/2018 - 01h32

Seis nomes do estado do Ceará já foram chamados a integrar o governo Bolsonaro

Um sétimo nome já está no forno para ocupar cargo de articulação voltado para o Nordeste no novo governo


Compartilhar Tweet 1



 

 

 

Por Rômulo Rocha – Do Blog Bastidores

 

______________

- Um ocupará o Ministério da Infraestrutura. Todos os demais convites partiram de nomes fortes na futura administração, incluindo de Sérgio Moro

_________________

 

Estado do Ceará terá funções estratégicas no novo governo do futuro presidente
Estado do Ceará terá funções estratégicas no novo governo do futuro presidente    Reprodução/Instagram

SÃO ELES

O jornal Diário do Nordeste informou que até o presente momento seis nomes ligados ao estado do Ceará foram chamados a integrar funções estratégicas no governo de Jair Bolsonaro.

“O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) está na reta final de montagem do corpo ministerial que terá como base a partir de 2019, e o Ceará tem, até o momento, ao menos seis quadros de malas prontas para o Planalto”, divulgou o jornal.

Ainda segundo a publicação, os dois últimos foram candidatos no estado no último pleito. São eles, o general Theophilo e a médica Mayra Pinheiro.

Theophilo foi candidato ao governo do estado do Ceará a convite do senador Tasso Jereissati (PSBD-CE). O general quatro estrelas foi convidado pelo futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, para a Secretaria Nacional de Segurança Pública.

O jornal também informa que quanto à médica Mayra Pinheiro, que é filiada ao PSDB, ela foi convidada pelo futuro ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS). Ela vai assumir a Secretaria da Gestão do Trabalho e da Educação da Saúde (SGTES).

MAIS NOMES

Também já são tidos como certos no futuro governo, Mansueto Almeida, que seguirá na Secretaria do Tesouro Nacional, e Tarcísio Gomes de Freitas, que é o futuro ministro do Ministério da Infraestrutura.

O Diário do Nordeste também informa que existem dois nomes cearenses já em atuação na equipe de transição que devem seguir no governo, Luciano de Castro, um especialista em energia, e ainda o consultor de Políticas Econômicas do Senado, Waldery Rodrigues Júnior.

“Eles têm a chancela do futuro ministro de Economia e braço direito do presidente eleito pelo PSL, Paulo Guedes”, afirma o periódico.

SÉTIMO NOME NO FORNO

O deputado federal Danilo Forte (PSDB-CE) também já tornou público que foi convidado pelo futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, para cargo estratégico de articulação voltado exclusivamente para a região nordeste no governo Bolsonaro.

Comentários