Constatações -

Relatório de CPI aponta que duas viagens registraram 70.047 passageiros pagando inteiras

 

Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

 

_O presidente Dudu e demais membros da CPI (Foto: Câmara de Teresina)
_O presidente Dudu e demais membros da CPI (Foto: Câmara de Teresina) 

O relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito do Transporte Público apontou que o sistema de bilhetagem eletrônico é "inconsistente". 

"No que se refere ao sistema de bilhetagem eletrônica apurou-se que no dia 05/07/2021 foram identificadas inconsistências nos dados de viagem do veículo nº 4299, da operadora Transcol. O respectivo veículo contabilizou passageiros excessivos em duas viagens de 7891 e 62156 passageiros pagantes 'inteiras' respectivamente", traz o documento. 

O relatório aponta ainda que "em resposta o Consórcio Operacional SITT reconhece uma falha no sistema de bilhetagem eletrônica e solicita que a STRANS desconsidere as viagens". 

"Ou seja, o sistema de bilhetagem eletrônica não se mostrou confiável, inclusive o próprio operador declara no ofício nº 064/2021 enviado para a STRANS que é passível a ocorrência dessas situações, ou seja, o sistema de bilhetagem eletrônica é vulnerável", conclui a CPI. 

No dia 05/07/2021 a CPI já estava em pleno vigor.

_Imagem: Reprodução
_Imagem: Reprodução 

 

Comentários