Política

Atuação também da PF · 11/09/2020 - 19h02 | Última atualização em 11/09/2020 - 19h25

Prefeitura de Picos é suspeita de computar uso de testes de Covid-19 sem que tenha realmente usado

Decisão da conselheira Waltânia Alvarenga determinou o afastamento temporário da presidente da Comissão de Licitação de Picos após inúmeras suspeitas


Compartilhar Tweet 1



 

Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

 

_Padre Walmir, prefeito de Picos (Foto: Divulgação)
_Padre Walmir, prefeito de Picos (Foto: Divulgação) 

Uma auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que também deverá ser embasada por inquérito da Polícia Federal no âmbito da Operação Reagente, segundo a própria Corte, evidenciou indícios de que a Prefeitura de Picos não teria comprovado a utilização de testes para Covid-19 comprados em meio já a aquisições supostamente superfaturadas com empresas suspeitas.

Trecho de uma decisão da conselheira do TCE Waltânia Alvarenga, relatora do caso, traz que:

"A Prefeitura Municipal de Picos-PI publica os atos relacionados ao enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do coronavírus no sitio eletrônico específico referente à pandemia. A Secretaria Municipal de Saúde Picos, em 09/05/2020, havia utilizado 825 unidades de testes rápidos. Todavia o Boletim Epidemiológico, da mesma data, que apresenta todos os casos suspeitos no Município, relacionava 87 casos notificados, sendo 29 descartados e 57 confirmados".

A decisão, embasada em relatório de auditoria, constata ainda que:

"Do exposto, observa-se uma discrepância entre a quantidade de testes utilizados com os dados oficiais de testagem da população picoense, partindo o pressuposto que a utilização adequada da testagem deve ocorrer em indivíduos suspeitos e após o oitavo dia de sintoma. Assim, observa-se um descontrole e, consequentemente, a não comprovação de utilização dos testes rápidos contra os anticorpos da SARS-CoV-2 em favor dos munícipes daquela localidade".

AFASTAMENTO E PEDIDO DE EXPLICAÇÕES

No ato decisório, que também determinou o afastamento temporário da presidente da Comissão de Licitação do município Maria dos Remédios Gonçalves Monteiro, já por outras suspeitas, a conselheira Waltânia Alvarenga mandou citar o prefeito e o secretário de Saúde Waldemar Santos Júnior. 

Este último terá a oportunidade de explicar nos autos como é que ele conseguiu esse engenhoso cálculo matemático de usar vários testes de Covid-19 sendo que os casos notificados - descartados e confirmados - não batiam com os números de testes utilizados. 


Comentários