Política

Continuam foragidos · 23/09/2020 - 12h35 | Última atualização em 23/09/2020 - 18h29

Prefeito e demais foragidos continuam a afrontar a Justiça ao desrespeitarem decisão judicial

Gestor público afastado, secretário de Obras e um outro empresário continuam foragidos após segunda fase da Operação Perpetuatio, do GAECO


Compartilhar Tweet 1



 

Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

 

_Quirino Avelino (Imagem: Divulgação)
_Quirino Avelino (Imagem: Divulgação) 

OPERAÇÃO PERPETUATIO: INTEGRANTE DE ORCRIM

O prefeito afastado da prefeitura de Itaueira, por determinação judicial, Quirino Avelino e vários integrantes de uma suposta "organização criminosa" que atuavam no município continuam foragidos, segundo o Ministério Público Estadual. 

Até o momento só foi realizada uma prisão, a do empresário Jeremias Pereira da Silva, no âmbito da Operação Perpetuatio. 

Segundo o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), até agora já foi contabilizado um suposto desvio de R$ 1.724.613,38. 

Ou seja, estar-se, possivelmente, diante de uma organização que não se satisfaz com o que aufere com ganhos lícitos, sejam os pagamentos laborais a que têm direito os agentes públicos, diante dos serviços prestados ao poder público, sejam os pagamentos em face dos supostos serviços privados prestados ao poder público, no caso dos empresários, cujas suspeitas são de que sequer tais serviços tenham sido efetivamente realizados. 

Os mandados de prisão expedidos pelo Tribunal de Justiça tinham como alvos ainda, além do prefeito afastado Quirino de Alencar Avelino, o Secretário de Obras do Município de Itaueira Gaston de Sousa Cavalcante e o empresário Edivá de Sousa Cavalcante.

O Ministério Público informou que o GAECO já ofereceu denúncia criminal por organização criminosa liderada pelo prefeito municipal e outros envolvidos, imputando a esses também os crimes de desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro.

Foram denunciados Quirino de Alencar Avelino, Edivá de Sousa Cavalcante, Gaston de Sousa Cavalcante, Maria de França Avelino, Genival Joaquim de Moura, Eliene Helena dos Santos Moura, Roberto Lima de Farias, Jeremias Pereira da Silva, Francisco Vieira da Silva e Raimundo Fagner Siqueira Bueno.


Comentários