Política

Parceria com ministério · 05/02/2012 - 13h55

Piauí vai executar 1.400 operações do Crédito Fundiário

Em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário, serão investidos R$ 75 milhões


Compartilhar Tweet 1



O Governo do Piauí pretende executar 1.400 operações do programa de Crédito Fundiário no primeiro semestre de 2012. Essa é uma das metas da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural apresentadas durante reunião de metas no Palácio de Karnak. Dentro do programa Gestão por Resultados, implantado na administração pública estadual em 2011, a SDR faz parte da dimensão Desenvolvimento Econômico.

A meta para a contratação de operações do Crédito Fundiário é audaciosa e pretende beneficiar 600 famílias de agricultores familiares através da linha Consolidação da Agricultura Familiar, e outras 800 através da linha Combate à Pobreza Rural. Ao todo, deverão ser investidos, em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário, R$ 75 milhões na estruturação de comunidades rurais, como assentamentos.

Ainda entre as metas da SDR estão o incentivo à inclusão produtiva rural através de programas como o Compre Direta Local da Agricultura Familiar e o apoio a Arranjos Produtivos Locais, como o da cajucultura, e o incremento do programa de distribuição de sementes a pequenos produtores.

A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico também tem entre suas metas pára o primeiro semestre o apoio a APLs, como o da Opala, em Pedro II, e o fomento ao empreendedorismo. A atração de grandes investimentos também é meta da Sedet, através da realização de eventos e parcerias com entidades do setor empresarial, como Federação das Indústrias do Piauí e o Sistema S.

Também faz parte da dimensão Desenvolvimento Econômico a Agência de Defesa Agropecuária, que, nesse primeiro semestre, deverá intensificar ações na área de vigilância animal, realizando ações como a campanha de vacina contra febre aftosa no rebanho bovino, e no controle de pragas agrícolas.

Integram a dimensão Desenvolvimento Econômico, além de SDR, Adapi e Sedet, o Instituto de Terras do Piauí, o Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural, Agência de Fomento e Junta Comercial do Piauí.


Fonte: Com Informações Da Ccom