Política

Estradas Vicinais · 16/05/2017 - 17h37 | Última atualização em 16/05/2017 - 18h59

Outra empresa é acusada de superfaturar R$ 3 milhões no IDEPI

Obras ocorreram no ano de 2014, um ano eleitoral, e envolve um rol de cerca de 10 empreiteiras


Compartilhar Tweet 1



Por Rômulo Rocha

SUPERFATURAMENTO DE...
R$ 2.947.305,64
Ainda sobre a farra que ocorreu no Instituto de Desenvolvimento do Piauí (IDEPI) no ano de 2014 - e há muitos fatos ainda a virem à tona - existe uma outra empreiteira acusada de superfaturar no mínimo seis obras de estradas vicinais no estado. Trata-se da Rede Construções e Perfurações de Poços Ltda.

Ela é outra empreiteira voraz, segundo se infere dos relatórios na III Divisão Técnica da Diretoria de Fiscalização de Obras e Serviços de Engenheiros – DEFENG, órgão do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI).

O valor superfaturado, segundo esses dados de posse do Blog Bastidores, do 180, é da ordem de R$ 2.947.305,64, ainda sem qualquer correção monetária.

A cifra foi efetivamente paga, segundo apontam os auditores responsáveis pelas Tomadas de Contas Especiais nestas obras.

Numa sétima obra em estradas vicinais também sob a responsabilidade dessa empreiteira foi detectado sobrepreço, mas o valor pago não teria chegado a lesar os cofres públicos, restando um saldo ainda a ser repassado para a empresa da ordem de R$ 127.461,57

Conforme os dados da Rede junto à Receita Federal, a construtora é localizada no município de Aroazes, no Piauí, e tem como sócios Erivan Araújo de Aquino e César Rômulo de Carvalho Reis.

A Rede Construções e Perfurações de Poços integraria um grupo composto por 9 outras empreiteiras que estão sob intensa suspeita de lesarem os cofres públicos no ano de 2014, quando estava à frente do IDEPI Elizeu Aguiar. O governo era o de Zé Filho, que recebeu o Palácio de Karnak de Wilson Martins.

_O governo era o de Zé Filho. Ele recebeu o Palácio de Karnak de Wilson Martins no ano de 2014 e saiu candidato à reeleição. (Foto: Apoliana Oliveira - 180graus).

Uma das perguntas que está no ar é: onde foi parar o dinheiro recebido de forma superfaturada por essas empresas?

TOMADAS DE CONTAS AINDA SERÃO APRECIADAS
Alguns dos relatórios emitidos através das Tomadas de Contas Especiais já foram rebatidos pela Rede, mas mesmo assim os auditores mantiveram na análise posterior os indícios de irregularidades e desvios.

As análises técnicas ainda serão submetidas aos conselheiros da Corte de Contas.

O relator do caso é o conselheiro Delano Câmara.

VEJA MATÉRIAS PUBLICADAS SOBRE O CASO:____

- IDEPI: houve até realização de duas licitações para a mesma obra; confira

- IDEPI: são 36 tomadas de contas especiais realizadas em estradas

- Corrupção: a suspeita é que desviaram milhões do IDEPI

- IDEPI: superfaturamento só em uma obra seria R$ 640 mil

- Corrupção no IDEPI: pagamento se estendeu pós Zé Filho

- Corrupção no IDEPI: empresa superfaturou R$ 2,3 milhões

- Exclusivo: empreiteira superfaturou até R$ 4,2 mi no IDEPI

- Caso IDEPI: empreiteira emite nota sem devido pagamento