Política

Troca de favores e parceria · 09/12/2019 - 17h25 | Última atualização em 09/12/2019 - 17h53

Operação Bacuri | GAECO pede a desembargador prisão de ex-prefeito de Sebastião Leal

Ainda: gestor de Bertolínia usava uma Hilux cedida pelo ex-gestor - agora dono de posto de combustível - em troca de contratos, apontam investigações


Compartilhar Tweet 1



 

Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

 

___________________

- Em nome da “amizade”: dono de posto "cedeu" uma hilux para prefeito preso de Bertolínia

- Advogado de ex-prefeito de Sebastião Leal diz que José Jeconias é um "trabalhador honesto"

- Em nome de José Jeconias foram apreendidos 35 DUT's - documentos que remetem à posse de veículos

____________________________

 

“FATOS NOVOS”

Após a deflagração da Operação Bacuri, ocorrida última semana, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) pediu que o desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) Edvaldo Moura, relator do caso, decretasse a prisão preventiva do ex-prefeito de Sebastião Leal, José Jeconias Soares de Araújo. 

Alega o GAECO que “durante a execução dos mandados decorrentes da Operação Bacuri, sobretudo através dos documentos apreendidos no Posto San Matheus, de sua propriedade, [foram] descortinados fatos novos relacionados com o investigado, indicando a sua atuação na ocultação de patrimônio decorrentes de crimes contra a administração pública”. 

Ainda que “restou comprovado que o senhor José Jeconias é o verdadeiro proprietário da empresa Soares Araújo, confirmando o relatório preliminar de inteligência”.

Esse relatório de inteligência aponta que “o Sr. José Jeconias Soares Araújo, na condição de sócio da empresa Soares e Araújo LTDA, mas com participação minoritária, realizou outras contratações com o Município de Bertolínia-PI, recebendo R$ 115.600,00 (cento e quinze mil e seiscentos reais) durante o período analisado, merecendo ressaltar sua participação com a mesma consideração, pois a sócia majoritária é sua filha Nattasha Evely da Paixao Soares Araújo”.

Além de que, “conforme certidão em anexo (fl. 1.952), verificou-se que José Jeconias tem em seu poder 35 DUTs (certificados de registros de veículos) em seu nome e em nome das empresas cujos sócios majoritários interpostas pessoas (laranjas), indicando que utiliza tais veículos em operação de ocultação de patrimônio decorrente de desvios de recursos públicos”.

Um dos veículos que pertence ao Posto San Matheus é usado pelo prefeito preso e afastado de Bertolínia, Luciano Fonseca. 

Trata-se de uma Hilux. “Verifica-se que cedeu para uso permanente uma pick-up HILUX ao denunciado Luciano Fonseca (chefe do esquema), praticando o crime de corrupção ativa, recebendo como troca a facilitação em contratar com o Município de Bertolínia”.

O ex-prefeito de Sebastião Leal também “é empregador de Kairon Tácio Rodrigues Veloso, indicando que esse operador financeiro é interposta pessoal (laranja) sob sua coordenação pessoal, conforme certidão (fl. 1.955) lavrada após o cumprimento dos mandados decorrentes da Operação Bacuri”.

Sustenta também o GAECO que José Jeconias “possui documentos relacionados a procedimentos licitatórios dos Municípios de Sebastião Leal-PI e Jerumenha-PI, indicando que atua efetivamente na ocultação de valores desviados do patrimônio desses Municípios”.

E que Jeconias “possui grande capacidade de interferência nas investigações, pelo seu poder político e econômico, havendo risco de que, solto, oculte os bens indicados acima, em especial os veículos cujos DUTs foram apreendidos, além de interferir em interpostas pessoas (laranjas) que ainda atuam, como a sua própria filha Nattasha Evely da Paixao Soares Araújo (Soares e Araújo LTDA)".

"TRABALHADOR HONESTO"

O advogado de José Jeconias, Thiago Ramos Silva, afirma que seu cliente é "um trabalhador honesto que precisa de seu trabalho para o próprio sustento e de sua família".

E que está cooperando com as investigações, não tendo destruído qualquer prova ou atrapalhado as investigações.

Daí ser desnecessária a prisão.

 

CONFIRA AINDA:______________

- Desembargador transforma em preventiva prisões temporárias de alvos do GAECO

- Prefeito do PT preso pagou R$ 1,6 milhão a outro alvo na operação do GAECO

- Gestão de prefeito do PT preso pelo GAECO torrou R$ 500 mil em diárias em um só ano

- Prisão de prefeito do PT: inteligência compartilhou informações com o Ministério Público Federal

- Desembargador determina soltura da mulher do prefeito de Bertolínia presa em operação do GAECO

- Exclusivo: presidente da Câmara Municipal foi quem denunciou esquema em Bertolínia


Comentários