Política

Investigação · 11/11/2019 - 13h10 | Última atualização em 11/11/2019 - 16h05

Ministro Edson Fachin ordena que Polícia Federal conclua investigações que envolvem Ciro Nogueira

Caso trata do chamado Quadrilhão do PP, porque o partido teria recebido recursos ilegais como doações de campanha


Compartilhar Tweet 1



 

Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

 

_Ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (Foto: Divulgação) 
_Ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (Foto: Agência STF)  

O PRAZO

O ministro relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin determinou que um dos inquéritos que envolve o presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, seja encaminhado à Polícia Federal para que em 60 dias haja novas diligências. 

Após o ministro abrir vistas à Procuradoria-Geral da República (PGR) esta pediu a prorrogação de prazo. No que o relator encaminhou o caso para a Polícia Federal. 

“DETERMINADA DILIGÊNCIA”

"Remetam-se os autos à Polícia Federal, a quem ordeno que, no lapso de 60 (sessenta) dias, conclua as investigações, executando essas medidas e outras que se afigurem relevantes ao desenlace da hipótese criminal. Brasília, 6 de novembro de 2019."

_Senador Ciro Nogueira, alvo de investigação da Lava Jato (Foto: Agência Senado)
_Presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, alvo de investigação da Lava Jato (Foto: Agência Senado) 

QUADRILHÃO DO PP

Como já noticiou o Blog Bastidores, do 180, o INQ 4631 trata de investigação sobre suposta formação de quadrilha por integrantes do Partido Progressista, o "Quadrilhão do PP".

Os parlamentares são investigados em face de suposto recebimento de propina da empreiteira Queiroz Galvão, disfarçada de doação eleitoral.

O órgão ministerial havia apontado os seguintes fatos delituosos a serem investigados: solicitação e o recebimento de aproximadamente R$ 1.600.000,00.

Há, no entanto, novas diligências.


Comentários