Política

A farra das diárias · 03/12/2019 - 18h47 | Última atualização em 03/12/2019 - 19h05

Gestão de prefeito do PT preso pelo GAECO torrou R$ 500 mil em diárias em um só ano

Mãe do gestor, que também foi presa, é outra a figurar na lista de recebedores de diárias superiores a subsídios/salários


Compartilhar Tweet 1



 

Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

 

_______________

- Um mecânico recebeu R$ 21 mil em diárias em 2017

________________________

_Prefeito e a primeira-dama Ringlasia
_Prefeito e a primeira-dama Ringlasia, presos na Operação Bacuri, do Gaeco

“DIÁRIAS EXCESSIVAS”

O prefeito afastado de Bertolínia, preso na Operação Bacuri, deflagrada pelo GAECO,  também é suspeito de ter feito uma farra com diárias no município usando recursos públicos. Ao todo, foram gastos exatos R$ 502.198,00 só no ano de 2017. A informação consta de um relatório de fiscalização do Tribunal de Contas do Estado (TCE). 

Só o gestor, no ano de 2017, deu a si mesmo 147 diárias. Os auditores ressaltam que “dos 251  dias úteis do ano (não considerados feriados municipais) o Sr. Prefeito Municipal ficou ausente do município 146 dias, permanecendo na sede apenas 105 dias úteis no ano”.

Os auditores também ressaltam que analisando a tabela que segue logo abaixo, “verifica-se que os valores das diárias em alguns casos ultrapassam os valores pagos a título de salário/subsídio e em outros, superam 50%”. Um mecânico, o senhor Rodrigo de Sousa Pereira chegou a receber R$ 21 mil em diárias, mais do que o próprio salário/subsídio recebido.

A mãe do prefeito, Eliane Maria Alves da Fonseca, também recebeu mais diárias do que o subsídio/salário.

jjjj
_Informações extraídas de relatório do Tribunal de Contas

Os auditores do Tribunal de Contas do Estado do Piauí também ressaltaram o fato de que o caso acima ocorre "notadamente no que diz respeito ao Sr. Prefeito Municipal, que ao longo dos exercícios (2014, 2015 e 2016) vem recebendo valores atribuídos a diárias acima dos recebidos com os subsídios, como pode ser constatado na tabela a seguir".

 

DESCONTROLE DOS GASTOS COM DINHEIRO PÚBLICO

Tais gastos com diárias sugerem o descontrole dos gastos públicos no município de Bertolínia nos últimos anos. 

Os achados das prestações de contas da gestão que comanda o município de Bertolínia desde o ano de 2013 começaram a despertar a atenção de autoridades da rede de controle há muito tempo, além, claro, de denúncias que sempre rondavam os exercícios findos do prefeito Luciano Fonseca, do PT.

Acabou por culminar nas recentes prisões. 

CONFIRA AINDA:_____________

- Confira como agiam o prefeito e seus familiares, presos em operação do Gaeco


Comentários