Política

Lavagem de Dinheiro · 11/10/2020 - 15h01 | Última atualização em 11/10/2020 - 18h06

Ex-secretário de Educação usou a sogra para lavagem de propina, sustentam procuradores da República

Ele recebeu um veículo S10 LTZ, que segundo os Ministério Público Federal foi um 'mimo' de empresário em troca de contratos no transporte escolar


Compartilhar Tweet 1



Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

 

_Hélder Jacobina

_Hélder Jacobina, ex-secretário de Educação do Piauí (Imagem: divulgação)

OPERAÇÃO TOPIQUE, DA POLÍCIA FEDERAL

O ex-secretário de Estado da Educação do Piauí Hélder Jacobina usou a sogra para lavar bem oriundo do pagamento de propina em troca de favorecimento à empresa interessada em contratos de transporte escolar na pasta da Educação, traz uma das novas denúncias do Ministério Público Federal (MPF), em que o então gestor agora é réu.

Como publicado em matéria anterior do Blog Bastidores, do 180, (Ex-secretário de Estado da Educação do Piauí recebeu uma S10 LTZ como propina, diz MPF), Jacobina tinha recebido um veículo, que nas investigações e denúncia assinada por quatro procuradores da República, é oriundo de propina. 

Já para ocultar tal bem o ex-secretário de Estado em uma das principais pastas e com o maior orçamento do governo, usou a mãe de sua esposa.

“Em condutas autônomas e com dolo distinto daquele específico dos crimes de corrupção, para ocultar a propriedade do carro e dissimular a sua origem ilícita (oferta de vantagem por empresário do setor de transporte escolar interessado em favorecimento em contratos com a SEDUC), Helder Sousa Jacobina, Halysson Carvalho Silva e Stênio Dias de Negreiros Leite se utilizaram de artifícios que caracterizam o crime de lavagem de dinheiro. Para tanto, contaram com a adesão dolosa de Maria Luzia de Paiva Melo Holanda, sogra de Helder Sousa Jacobina”. 

Segundo os procuradores da República, “a compra da caminhoneta S10 foi feita entre 04/12/2014 e 05/12/2014 em nome da pessoa jurídica Elisabete Dias de Negreiros Leite - ME, conforme nota fiscal de fl. 15. Essa empresa está no nome da mãe de Stênio Dias de Negreiros Leite e tem atividades na área de alimentação (trata-se do restaurante Churrascaria Residência IV)”. 

“A entrega do bem a Hélder Sousa Jacobina, feita por Hallysson Carvalho Silva em seu nome e em nome de Stênio Dias de Negreiros Leite, já referida, ocorreu em 18 de dezembro de 2014. Dias depois, em 23/12/2015, o veículo foi transferido da pessoa jurídica Elisabete Dias de Negreiros Leite - ME para o nome da sogra de Hélder Sousa Jacobina, a denunciada Maria Luzia de Paiva Melo Holanda”.

Até o momento não se conseguiu contato com Hélder Jacobina e nem com Stênio Dias de Negreiros Leite.

Matérias Relacionadas:__________

- Ex-secretário de Estado da Educação do Piauí recebeu uma S10 LTZ como propina, diz MPF

- Diálogos mostram que ex-secretário Hélder Jacobina temia o empresário chefão da Topique

- Topique: Justiça Federal recebe mais quatro ações penais e decreta sequestro de dois imóveis


Comentários