Política

Apesar das denúncias · 16/04/2018 - 11h29

Época mostra como Ciro se tornou "um dos novos reis" do Congresso

Comandando ministérios importantes, tem poder para atender as principais demandas dos 27 governadores e 5 mil prefeitos do país


Compartilhar Tweet 1



A edição desta semana da Revista Época traz uma longa e detalhada matéria sobre o Partido Progressistas e seu presidente, o senador piauiense Ciro Nogueira. O texto de Eduardo Bresciani e Maria Lima conta desde a articulação do PP no impeachment de Dilma Rousseff, como o partido se alojou no governo Michel Temer, o reforço da bancada no Congresso e o poder que tem hoje Ciro Nogueira com os 27 governadores e mais de 5 mil prefeitos em todo país, graças às pastas que indica no Planalto.

Apontado como um dos novos reis do Congresso, Ciro tem poder e, através dele, vem ajudando os deputados do seu partido a mostrarem serviço aos eleitores.

Para as eleições, tem a seu favor na balança R$132 milhões do fundo eleitoral e R$ 50 milhões do fundo partidário, e ainda mais 100 milhões economizados desde 2014.

Mas apesar de todo poder, a Época diz que Ciro "continua com comportamento de baixo clero", com uma "atuação legislativa inexpressiva". É ainda avaliado pelo consultor e jornalista Mário Rosa, que aponta o senador piauiense como alguém que deseja "continuar agindo no bastidor" e "corre de microfones".

O conteúdo inclui ainda as denúncias contra o senador feitas pela Procuradoria-Geral da República, e lembra que o PP é líder em denunciados na Lava Jato.

Clique para ler a reportagem no site de Época

Comentários