Política

Proposta do governo · 14/11/2017 - 13h16

Empréstimo | Pedido de urgência em projeto gera discussão entre deputados

Deputado questiona requerimento e tenta justificar que os valores já contraídos pelo Piauí estariam sendo desviados


Compartilhar Tweet 1



Por Apoliana Oliveira

Os deputados João de Deus (PT) e Robert Rios (PDT), respectivamente líderes do governo e da oposição na Assembleia Legislativa, discutiram durante a sessão desta terça-feira (13/11), sobre requerimento com pedido de urgência apresentado pelo petista, na tramitação de proposta do Executivo que visa ampliar a possibilidade de contratação de empréstimo autorizado pela Casa, junto à Caixa Econômica Federal.

Se aprovada a proposta, o governo terá autonomia para negociar suas operações de crédito junto à qualquer outro banco das esferas pública ou privada ou, até mesmo, com agentes não financeiros.

Na discussão do requerimento, Robert tentou justificar que os valores já contraídos pelo Piauí estariam sendo desviados para a Conta Única, quando deveriam ser usados em investimentos. O deputado citou dados obtidos junto ao Tribunal de Contas do Estado, atestando tais informações, bem como o "desvio" de recursos do Plamta, Fundo Previdenciário e Convênios Federais, mencionando valores que poderiam chegar a R$ 1 bilhão.

Deputado Robert Rios questionou intenção do Estado em contrair novo empréstimo
Deputado Robert Rios questionou intenção do Estado em contrair novo empréstimo    Foto: Divulgação/Alepi

Reforçou ainda que liberar novo empréstimo é praticar crime contra o povo do Piauí.

Os números foram contestados pelo deputado João de Deus, que vai pedir ao TCE a confirmação dos dados apresentados pelo opositor. Quando Robert tentou interpelar, o petista disse que não adiantava "espernear" e que agora teria de "aprender a escutar", depois de "apelar" na tribuna. Defendendo respeito à opinião pública, o parlamentar disse ainda que se estas informações, para ele inverídicas e levianas, tiverem sido mesmo prestadas pelo órgão de controle, vai solicitar a devida reparação.

João de Deus afirmou que vai pedir ao TCE confirmação de dados apresentados por Robert em plenário
João de Deus afirmou que vai pedir ao TCE confirmação de dados apresentados por Robert em plenário    Foto: Divulgação/Alepi

Em nova manifestação, Robert disse que estas informações já constam no relatório enviado pelo TCE à Assembleia, que julga a prestação de contas do governo do Estado.

João de Deus manteve sua posição em requerer a confirmação dos dados junto ao TCE, que serão enviados ao órgão com notas taquigráficas do pronunciamento do parlamentar de oposição.

Diante da declaração, Robert novamente respondeu afastando qualquer possibilidade de quebra de decoro em sua fala, e que não se sente intimidado. "Pois me processe", disse o deputado, alegando que João de Deus, como "9º suplente", "não tem legitimidade" para questioná-lo, mandando-o até mesmo o petista se calar.

Mesmo com os protestos de Rios e do deputado Gustavo Neiva (PSB), que também esteve no TCE para receber as informações solicitadas por requerimento aprovado em plenário, a maioria acabou aprovando o requerimento de urgência da proposta, e ainda tramita nas comissões.

O requerimento de urgência foi subscrito pelos deputados João Mádison (PMDB), Flora Izabel (PT), Georgiano Neto (PSD), Fernando Monteiro (PRTB), Júlio Arcoverde (PP), Themístocles Filho (PMDB), Magalhães (PT), Aluísio Martins (PT), Edson Ferreira (PSD), Severo Eulálio (PMDB), José Hamilton (PTB), Dr. Hélio (PR) e Henrique Rebelo (PT). 

Comentários