Política

Nota de Esclarecimento · 29/04/2021 - 10h54 | Última atualização em 29/04/2021 - 10h57

Em nota Ministério Público diz que servidores vacinados atuam na linha de frente no combate à covid

Quanto à promotora de justiça aposentada, ela exerce função na Associação Piauiense de Combate ao Câncer, que administra o Hospital São Marcos


Compartilhar Tweet 1



Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

O Ministério Público do Piauí (MP-PI) enviou nota de esclarecimento sobre citações de relatório de levantamento da área técnica do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) informando que três servidores do MPPI que figuram na lista produzida por técnicos da Corte são profissionais da área de saúde e que "os três médicos também têm vínculos com outras instituições de saúde que atuam na linha de frente de combate à Covid-19".

Em relação à promotora de Justiça aposentada, Edna Barbosa de Almeida Melo, que também figura na lista do TCE, como que supostamente tendo tomado vacina antes do prazo correto, a nota de esclarecimento do MPPI diz que "a mesma não possui vínculo com o MPPI desde 2006, e hoje, exerce uma função na Associação Piauiense de Combate ao Câncer, instituição que administra o Hospital São Marcos".

As informações que a nota do MPPI procura esclarecer vieram a público em matéria jornalística divulgada nesta quarta-feira (28) à noite pelo portal 180graus.com

Segue a íntegra da nota_________

"Nota de esclarecimento

O Ministério Público do Piauí esclarece que os três nomes de servidores da instituição que aparecem na lista divulgada pelo TCE são de médicos. Os profissionais de saúde são: Yramara da Silva Lins Portela, Vivianne Martins Almeida Pompeu e Celso Pires Ferreira Filho. 

Os três médicos também têm vínculos com outras instituições de saúde que atuam na linha de frente de combate à Covid-19, e por esse motivo, foram vacinados no início da campanha, sem qualquer irregularidade sobre a ordem de prioridade.

Vale ressaltar ainda, que desde o início da pandemia, os médicos também realizam fiscalizações nas unidades de saúde que atendem pacientes com a doença.

Com relação à promotora de Justiça aposentada Edna Barbosa de Almeida Melo, informamos que a mesma não possui vínculo com o MPPI desde 2006, e hoje, exerce uma função na Associação Piauiense de Combate ao Câncer, instituição que administra o Hospital São Marcos".

Comentários