Política

Título de Cidadão · 20/10/2021 - 16h59 | Última atualização em 21/10/2021 - 11h15

Em evento, promotor de Justiça Rômulo Cordão destaca o papel da imprensa no combate à corrupção

“Só se combate corrupção, só se combate crimes de colarinho branco com ação conjunta entre instituições”, disse


Compartilhar Tweet 1



 

Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

 

_Promotor de Justiça Rômulo Cordão, ex-coordenador do GAECO (Foto: Divulgação)
_Promotor de Justiça Rômulo Cordão, ex-coordenador do GAECO (Foto: Divulgação) 

EFEITO OPERAÇÃO BACURI

Ao receber o Título de Cidadão Bertolinense da Câmara do Município de Bertolínia no Dia do Piauí, último 19 de outubro, o ex-coordenador do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO), Rômulo Cordão, destacou a importância de uma imprensa livre no combate à corrupção e a necessidade da soma de forças entre instituições e o povo para que esse combate seja eficaz e eficiente.

Ao iniciar sua fala o membro do Ministério Público Estadual (MP-PI), que hoje atua em Parnaíba, disse que na escolha dos nomes para a entrega do Título de Cidadão ocorreu “uma coisa muito simbólica para mim: são as instituições que nós representamos. Aqui estão representadas instituições de controle, como o Ministério Público e o Tribunal de Contas, instituição que investiga, a Polícia, e a instituição imprensa”.

Disse que, “uma vez na fala do ministro [Luís Roberto] Barroso, do STF, ele destacou, e o ministro Sérgio Moro, outra vez, ratificou, e o que eu estudei na Itália também converge para esta minha tese, só se combate corrupção, só se combate crimes de colarinho branco com ação conjunta”.

“Como diz meu amigo [José] Inaldo, através da interdependência dos órgãos", e continua: "ou seja, os órgãos têm que funcionar, a população tem que fiscalizar e tem que cobrar, e é onde entra os senhores no papel fiscalizador do Legislativo e a imprensa”.

“Uma imprensa forte, é sobremodo importante para que essas ações tenham efeito. Com uma imprensa amordaçada, as coisas acontecem, mas não chegam ao crivo popular. Não chegam ao patrão, ao nosso patrão, que é o povo. Então a imprensa livre é sobremodo importante. É a imprensa que aponta o que está acontecendo. É a imprensa que aponta quando está havendo pressão em algum órgão para que as coisas não aconteçam. É a imprensa que investiga os desvios que eventualmente estejam acontecendo na investigação e muitas vezes sobre influência do poder político e econômico também. Isso é uma realidade”, acresceu. 

“Então é com base nesse critério, sociedade, órgão de controle, polícia, poder judiciário, Ministério Público e o Tribunal de Contas e imprensa livre, que nós, acredito eu, podemos fazer um combate à corrupção efetiva e eficiente”, pontuou.

EVENTO

O evento político ocorrido na Câmara Municipal de Bertolínia foi em homenagem àqueles que a Casa Legislativa entendeu terem contribuído para o combate à corrupção no município, usando as ferramentas que estavam à sua disposição.

Bertolínia foi palco de uma das mais eficientes ações da rede de controle no estado, que culminou na famosa Operação Bacuri. 

LEIA MATÉRIA RELACIONADA:

Combate à Corrupção: Promotores, Auditor, Policial Civil e jornalista do 180 são homenageados

Comentários