Política

Durante sessão na Corte · 07/04/2021 - 14h32 | Última atualização em 07/04/2021 - 14h56

Conselheira do TCE diz estar em “estado de choque” com a morte de Firmino Filho

Membros do TCE manifestaram seus pesares e condolências a familiares e amigos pela morte do ex-prefeito da capital Teresina


Compartilhar Tweet 1



Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

 

_Conselheira do TCE Waltânia Leal (Foto: Divulgação)
_Conselheira do TCE Waltânia Leal (Foto: Divulgação) 

Ao abrir a sessão da Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Estado do Piauí, a presidente, conselheira Waltânia Leal, proferiu seu “profundo pesar” pela morte do ex-prefeito da capital Teresina Firmino Filho, ocorrida na tarde de terça-feira (6).

“Acredito que todos estamos abalados, consternados. Eu ainda estou em estado de choque, certo, pela partida prematura do prefeito Firmino Filho. Desejo que Deus o receba, em sua glória, na vida eterna, e nesse momento tão difícil dê conforto à família, em especial à sua esposa, a deputada Lucy Soares e seus filhos. Também seus irmãos, toda família, e seus amigos", disse. 

O conselheiro Abelardo Pio Vila Nova e Silva também se manifestou. “Como eu disse aqui antes, em off, o Firmino parecia uma pessoa da família. A gente fica muito triste, consternado, com essa partida tão rápida, breve. Nada era esperado. Achava-se que ele ainda iria continuar fazendo muita política. Era o que ele gostava de fazer. Mas infelizmente… nós temos que dar todos os votos para que todos tenham sua recomposição o mais rápido possível, a sua família. É um momento bastante difícil", falou. 

Outro a se manifestar na sessão da Segunda Câmara foi o conselheiro substituto Delano Câmara. “Eu também tenho algo a falar”, iniciou.

_Em sentido horário, Waltânia Leal, Delano Câmara, Abelardo Pio Vila Nova (Imagem: Reprodução)
_Em sentido horário, Waltânia Leal, Delano Câmara, Abelardo Pio Vila Nova (Imagem: Reprodução) 

“Veja bem, em razão da firmeza com que ele conduziu as medidas de controle da pandemia, no ano passado, ele foi bastante pressionado, ameaçado, tentaram invadir a residência dele e praticamente impossibilitou, pelas medidas dele, até mesmo a eleição do grupo dele, perdeu bastante espaço. E acredito eu, que até interferiu na eleição, embora eu acho que fosse o caso de uma renovação de poder. Mas ele foi um político que, um gestor que soube conduzir. Ele era um homem firme em seus propósitos, racional, inteligente, sensato, às vezes duro e às vezes ele tinha posições divergentes. Mas ele sempre teve sensatez e racionalidade naquilo que decidia. Ele deixou um legado de organização na administração pública municipal, que ele trouxe desde Wall Ferraz até agora. Quer queira ou não queira há um legado em termos administrativos. Então ele realmente foi uma pessoa que trouxe a Teresina novos parâmetros de gestão. Eu não sei se realmente foi, mas se confirmada essa história de suicídio, mais uma vez mostra como a depressão é silenciosa, uma verdadeira ave de rapina que pega qualquer um. Eu ainda não acredito, pode ter sido um acidente. A pessoa ter se aproximado ali da janela, estava triste, e escorregado, talvez. Eu não acredito necessariamente que tenha sido o que estão a dizer. Mas registro aqui que Deus o ampare em sua bondade, misericórdia e infinita proteção aos homens. E que esse mesmo Deus possa trazer um pouco de conforto à família e amigos. Que todos eles pensem que por ele ser este homem bom, este homem de decisões firmes, e que deixou um legado, que deixou uma semente, ele foi para um local melhor, uma vida melhor”, pontuou.

Comentários