Política

Durante sessão de julgamento · 18/10/2019 - 17h40 | Última atualização em 19/10/2019 - 09h30

Caso IDEPI: conselheiro adverte que só pequenos podem vir a ser pegos em esquema de estradas

Suposto esquema milionário através de vias vicinais durante ano eleitoral está sob julgamento no Tribunal de Contas e muita gente pode escapar


Compartilhar Tweet 1



 

Por Rômulo Rocha - do Blog Bastidores

 

_Conselheiro Alisson Araújo, advertência ao Tribunal para não pegar só os pequenos
_Conselheiro Alisson Araújo, advertência ao Tribunal de Contas do Estado do Piauí para não pegar só os pequenos: Eu acho bom o Tribunal amadurecer isso

 

TRIBUNAL DECIDE SE CONTINUARÁ PEGANDO SÓ PEQUENOS

O conselheiro-substituto Alisson Araújo, que fez parte da sessão inicial de julgamento das três primeiras tomadas de contas especiais do famoso Caso IDEPI - suposto esquema de estradas vicinais ocorrido em 2014, alertou para o fato de que o julgamento no Tribunal de Contas do Estado do Piauí pode levar à responsabilização só os pequenos. 

“Conselheiro Luciano [Nunes], uma preliminar dessa, sendo acolhida hoje, a de exclusão do polo passivo com base respeitosamente na posição do ministro [TCU] Benjamin Zingler, faria com que só os engenheiros de ponta, lá do operacional, fossem responsabilizados, porque em tese, todos os outros [seriam excluídos]. Então, excluir todo mundo do pólo passivo eu vou pegar um que tá lá… [no final]. Eu acho bom o Tribunal amadurecer isso”, tascou. 

Em sendo assim, por exemplo, só o engenheiro Wescley Raon de Sousa Marques seria responsabilizado, logo ele cujo advogado sustentou: “ele não anda em carros importados ou tem apartamentos luxuosos na Zona Leste”.

Logo ele que afirmou, através do seu advogado, morar no Mocambinho, e só ter dado os atestes nas obras porque era sua "obrigação".

O conselheiro Alisson Araújo interveio justamente para combater esse tipo de cultura instalada dentro do TCE, que tem se mostrado incapaz de proferir entendimentos que debelem a atuação de maus gestores à frente de casos como o que ocorreu no IDEPI.

CAUSOS DO PIAUÍ

Como é possível em um mesmo órgão haver 36 tomadas de contas especiais para apurar responsabilidades por superfaturamentos que ninguém sabe como ocorreu, apesar de ser constatado, e em obras que não tinham projetos básicos dignos, licitações decentes, medições corretas, num ano eleitoral, num governo tampão que estava ali para o tudo ou nada (o de Zé Filho), visando à reeleição? 

_Imagem (180graus.com)
_Imagem (180graus.com) 

VEJA A COBERTURA DO JULGAMENTO:___________

CASO IDEPI: finalmente ex-gestor admite ao TCE que detectou superfaturamento em estradas vicinais

- Caso IDEPI: Lilian Martins sugere que TCE julgue sem se importar com a imprensa e a opinião pública

- Caso IDEPI: Engenheiro diz que não enriqueceu com esquema de estradas vicinais no Piauí

- Caso IDEPI: engenheiro que teve projeto usado no esquema de estradas vicinais é excluído do processo

- Exclusivo: engenheiro diz que IDEPI se apossou de seu projeto de forma criminosa

- Conselheiro do TCE compara Caso Idepi a um "longa-metragem com a mulher"


Comentários