Política

Denúncia chegou a promotor · 21/07/2019 - 17h19 | Última atualização em 21/07/2019 - 17h58

Campo Maior: MPE investiga suposto desvio de R$ 1,1 milhão da alienação da churrascaria Hawaii

Recursos tinham vinculação legal para quitação de débitos junto ao Campo Maior-Prev, que vem a ser o fundo previdenciário do município


Compartilhar Tweet 1



 

Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

 

O promotor Maurício Gomes de Souza abriu investigação para apurar informações que chegaram ao próprio agente do Ministério Público em Campo Maior dando conta de que o dinheiro arrecadado com a alienação do imóvel Churrascaria Hawaii, em montante superior a R$ 1,1 milhão, com vinculação legal para quitação de débitos junto ao Campo Maior-Prev, teria sido “desviado”. 

“(...) Jamais teria ingressado nas contas deste fundo previdenciário”, aponta a narrativa de fatos que chegou ao promotor e que serviu para a abertura de inquérito civil. O caso é considerado “grave”.

Maurício Gomes chegou a solicitar informações à Secretaria de Administração e Previdência do município de Campo Maior. A pasta, por sua vez, informou, segundo o MPE, “que ainda não havia sido efetivada a quitação da venda do imóvel, juntando extratos da conta”.

Na interpretação preliminar do agente do Ministério Público, os extratos bancários juntados, entretanto, "dão conta de possível desvio dos valores vinculados ao pagamento do Campo Maior-Prev” e “que a conduta do agente público de desviar valores públicos é passível de responsabilização em sede de ação de improbidade administrativa”.

O promotor solicitou à Caixa Econômica Federal extratos bancários da conta nº 0616/006/00071025-1 referentes aos meses de abril a julho do ano de 2019.

ATRASO EM REPASSES

O promotor Maurício de Souza também está investigando os atrasos recorrentes do duodécimo que a Prefeitura de Campo Maior tem que repassar à Câmara de Vereadores do município.


Comentários