Política

Recusou agenda com Crivella · 15/01/2020 - 11h05

Bolsonaro diz que "não vai se meter em eleição municipal"

Presidente deixou claro não ter intenção de se envolver no processo, caso o seu partido não tenha candidato próprio


Compartilhar Tweet 1



Por Maurício Ferro
Do Poder 360

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na manhã desta 4ª feira (15.jan.2020) que não vai “se meter em política municipal” caso o seu partido não tenha candidato próprio. A declaração foi feita 1 dia depois de o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), que deve tentar a reeleição, ir ao Palácio do Planalto e não ser recebido pelo presidente.

“Não é que não foi recebido. Nem sabia que ele estava. Tenho o dever de receber qualquer autoridade. Não tenho nada contra o Crivella, pelo contrário. Foi meu colega de Exército. Vou ver o que ele quer”, disse Bolsonaro na saída do Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência.

Ao chegar no Planalto na última 3ª feira (14.jan), Crivella disse aos jornalistas que daria uma entrevista na saída. Porém, ao deixar o local, ignorou os chamados dos profissionais da imprensa, que o aguardavam no local combinado.

CANDIDATURAS NO RIO

Apesar de dizer que não vai se meter na eleição municipal, Bolsonaro teria dado aval para a candidatura do deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ) à Prefeitura do Rio, de acordo com o próprio congressista. Ele concedeu entrevista ao Drive –newsletter do Poder360 exclusiva para assinantes– no último dia 6.

Naquela ocasião, Otoni afirmou que estava chegando a Brasília só para conversar com o presidente. No dia seguinte, disse que havia a possibilidade de ter outra audiência com Bolsonaro –o que se confirmou– e depois retornaria ao Rio.

O deputado federal disse acreditar que o presidente Jair Bolsonaro não tornará explícito seu apoio a ninguém na hora do pleito. Mas disse que sua candidatura estaria sendo construída com a “estrutura”, nas palavras dele, que elegeu Bolsonaro.

Otoni falou que o presidente tem boa relação com Crivella. No entanto, ponderou que há uma ala de apoiadores do presidente que não se identifica com o prefeito do Rio –por exemplo, por ele ter sido ministro da Pesca da ex-presidente Dilma Roussef (PT).


Conteúdo produzido pelo Portal Poder360 – www.poder360.com.br. Todos os direitos reservados. Reprodução permitida mediante autorização expressa.


Comentários