Política

Em manifestação · 17/10/2020 - 18h48 | Última atualização em 17/10/2020 - 18h52

BACURI: vereador que denunciou "organização criminosa" ao GAECO alerta desembargadores

Jones Silva diz que retorno de prefeito afastado de Bertolínia "é a certeza da volta da corrupção"


Compartilhar Tweet 1



 

Por Rômulo Rocha - Do Blog Bastidores

 

O vereador Jones Werlen Miranda e Silva, autor da denúncia ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAEC) sobre a possível existência de uma organização criminosa no município de Bertolínia, apresentou manifestação junto ao mandado de segurança protocolado pelo prefeito afastado do município Luciano Fonseca, que quer retornar ao posto de prefeito municipal. 

Na peça, também endereçada ao Tribunal de Justiça, o vereador sustenta que está “claro e evidente que o autor [do mandado de segurança, Luciano Fonseca] busca burlar as normas legais e que a todo custo busca voltar ao cargo de Prefeito de Bertolínia para perpetrar ilegalidades conforme vastamente provado nos autos da operação BACURI”.

“Mais grave ainda senhor Desembargador é saber de forma aberta que o autor propaga que vai voltar ao cargo e vai continuar a fazer todas as ilegalidades que antes já promoveu”, disse.

“Neste ponto”, continua, “o retorno do mesmo ao cargo de prefeito é a certeza da volta da corrupção na condução da coisa pública municipal de Bertolínia”.

“Ademais senhor Desembargador falta pouco mais de 60 dias para o término da legislatura e mandato, o retorno do autor ao cargo de prefeito traria uma descontinuidade administrativa sem precedentes ao Município de Bertolínia, assim como o descrédito da justiça, que ao invés de determinar o retorno para prisão, revoga a medida cautelar de afastamento da função pública (prefeito), mesmo quando é de conhecimento público o descumprimento das medidas cautelares impostas ao impetrante e a outros membros da ORCRIM”, pontua. 

VEJA MATÉRIA RELACIONADA:_________________

- Operação Bacuri: gestor afastado de Bertolínia recorre ao TJ/PI para retornar à prefeitura


Comentários