Polêmica -

Vídeo: PMs celebram massacre do Carandiru com música: 'Só tinha lixo'

Um vídeo que circula em grupos de policiais militares (PMs) no WhatsApp mostra soldados da PM cantando uma música que celebra o massacre do Carandiru, quando 111 presos foram mortos na antiga Casa de Detenção da zona norte de São Paulo, em 1992. A gravação, divulgada pelo UOL, mostra um PM no centro de uma roda de outros policiais, puxando a letra da canção, enquanto seus colegas repetem as frases e batem palmas. A música enaltece o coronel Ubiratan Guimarães, que comandou a invasão do Carandiru no dia 2 de outubro daquele ano. Com informações do Metrópoles.

Foto: Reprodução

A letra da música inclui trechos que descrevem a Casa de Detenção do Carandiru como um local onde “só tinha lixo” e “celebra corpos mutilados e cabeças arrancadas” durante a operação de mais de 30 anos atrás. Alguns dos versos cantados pelos PMs são: “Hoje eu te apresento o Primeiro Batalhão, aquele que acalmou a Casa de Detenção. 1992, logo pela manhã, o clima já era tenso. A caveira já estava sorrindo para os detentos. Lá só tinha lixo, a escória da moral […] Bomba, facada, tiro e granada. Corpos mutilados e cabeças arrancadas. O cenário é de guerra, tipo Vietnã. A minha continência ao coronel Ubiratã. Vibra, ladrão, a sua hora vai chegar”.

Assista o vídeo aqui!

Questionada sobre o caso, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) não informou quando o episódio teria ocorrido, nem a qual batalhão pertencem os soldados que aparecem no vídeo. A SSP declarou que a Polícia Militar determinou a instauração de uma investigação sobre o caso por meio do Comando de Policiamento de Choque assim que tomou conhecimento do vídeo. “A conduta dos policiais que aparecem nas imagens não condiz com as práticas da instituição e medidas cabíveis serão tomadas”, afirmou a SSP.

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco