Imagens chocantes -

Vídeo mostra momento em que PM quebra braço de aluno autista em crise

Imagens chocantes foram registradas por câmeras de segurança, evidenciando o momento em que o policial militar Renato Caldas Paranã, também professor temporário, fratura o braço de um aluno autista no Centro de Ensino Especial 1 do Guará, na última terça-feira (07/11). O adolescente, agitado e não verbal, foi agarrado pelos braços por dois homens, resultando na queda e, posteriormente, na identificação do braço quebrado. Com informações do Metrópoles.

Foto: Reprodução

O aluno foi prontamente levado ao Hospital de Base, onde passou por uma cirurgia para inserção de pinos de titânio. Após três dias de internação, recebeu alta. O caso, que está sob investigação da 4ª Delegacia de Polícia (Guará), levanta questões sobre a abordagem inadequada do policial, que assumiu temporariamente a função de professor.

Testemunhas relataram que o estudante, de nível 3 no espectro autista, estava agitado na ocasião, levando alguns funcionários a tentar acalmá-lo. Mesmo com ordens contrárias da vice-diretora, Renato Caldas Paranã se aproximou e o segurou com força, resultando na intervenção tardia da escola e no grave ferimento do aluno.

A Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF) afirmou que o professor foi imediatamente afastado, e a polícia e a corregedoria do órgão estão apurando os fatos. A PMDF, considerando o incidente como um "acidente", alegou que o aluno, durante uma crise nervosa, teria caído enquanto o policial tentava acalmá-lo.

O Movimento do Orgulho Autista (Moab), a OAB e o Conselho Tutelar anunciaram uma reunião com a Coordenação Regional de Ensino para obter informações sobre o caso e outros incidentes semelhantes em escolas públicas do Guará.

A PMDF afirmou que a situação não ocorreu em atividade policial militar, e a defesa de Renato Caldas Paranã não se manifestou até o momento. A SEEDF repudiou qualquer ato de violência e se comprometeu a prestar auxílio ao estudante.

Comentários

Trabalhe Conosco