Em SP -

Morre na cadeia homem que assassinou e escondeu corpo de filha em buraco

Nesta terça-feira (2/4), na prisão, faleceu Wellington Da Silva Rosas, de 39 anos, suspeito do assassinato de sua filha, de 18 anos, em São Paulo. Ele foi sufocado por outro detento. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), ele recebeu socorro no Pronto Socorro da Lapa, mas não resistiu.

Foto: Reprodução

A investigação sugere que o crime contra Rayssa foi motivado por uma vingança contra sua mãe, que se negava a reatar o relacionamento com Wellington. Áudios obtidos durante as investigações revelam as ameaças feitas pelo homem à sua ex-companheira.

Wellington estava detido no Centro de Detenção Provisória (CDP) II de Pinheiros, na capital paulista. O registro da morte de Wellington foi feito como homicídio pelo 91º Distrito Policial, no Ceasa.

Ele estava em prisão preventiva desde 27 de março, por ordem do tribunal paulista. Um dia antes, havia sido detido em flagrante pela Polícia Militar.

Rayssa desapareceu em 24 de março, após visitar seu pai na Bela Vista, um bairro no centro de São Paulo.

Fonte: SBT News

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco