Crime militar -

Cadetes são expulsos da PM ao serem flagrados matendo relações intimas

Dois cadetes que frequentavam o Curso de Formação de Oficiais (CFO) da Polícia Militar de Alagoas (PM/AL) foram desligados da instituição e excluídos de suas fileiras após terem sido flagrados mantendo relações intimas. A decisão, fundamentada em questões disciplinares e de moralidade da Administração Pública, foi oficializada e publicada no Boletim Geral Ostensivo (BGO) da corporação na quarta-feira (13/09). Com informações do Gazeta Web.

Foto: Ascom

O incidente ocorreu na Academia de Polícia Militar Senador Arnon de Melo, situada no bairro Trapiche da Barra, no dia 11 de junho deste ano. A situação levou à abertura de uma investigação interna pela PM/AL.

No comunicado oficial, a decisão destaca que os "fatos imputados em desfavor dos acusados são suficientes para licenciá-los" com base na disciplina e moralidade da Administração Pública. Os cadetes foram autuados em flagrante delito de crime militar, o que resultou em sua exclusão das fileiras da Polícia Militar de Alagoas.

A próxima etapa do processo envolve o envio da decisão à Procuradoria Geral do Estado (PGE) para a análise dos requisitos legais, bem como a intimação dos cadetes para prestarem depoimento no caso.

O comunicado oficial também enfatiza as repercussões negativas do incidente, mencionando que "os fatos afetaram o sentimento do dever, da honra pessoal, do pudor militar e o decoro da classe, ferindo gravemente os pilares centenários, alicerces inquestionáveis da hierarquia e da disciplina desta respeitada, honrada e imaculada Polícia Militar de Alagoas."

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco