Ingestão de vegetais -

Blogueiros são acusados ​​de deixar filho bebê morrer de fome

Maxim Lyutyi, 43, e Oxana Mironova, 33, são adeptos de uma dieta baseada na ingestão de vegetais crus, intercalada com longos períodos nos quais se "alimentam" apenas da luz solar. No entanto, recentemente, o casal russo passou a ser investigado pelas autoridades de Sóchi, cidade onde vivem, após a morte do filho recém-nascido. As informações são do R7.

Foto: Reprodução/Redes sociais

De acordo com a emissora de TV Zvezda, a criança teria sido submetido a experiências relacionadas ao regime descrito acima, o que a levou à morte por "exaustão severa" e pneumonia.

"Se os pais mantiveram a criança com uma dieta de vegetais, frutas desde o nascimento, não deram leite e misturas, isso inevitavelmente leva a distúrbios digestivos, porque ela não está fisiologicamente pronta para aceitar e digerir tais produtos", explicou o pediatra Kirill Kalistratov, em entrevista ao canal. 

Maxim é considerado um blogueiro famoso de São Petersburgo. Ao lado de Oxana, ele mantinha um clube voltado para amantes da vida saudável em um pequeno hotel em Sóchi. O local permanece vazio desde a morte do bebê, em 8 de março. O casal tentou levá-lo ao hospital. No entanto, o recém-nascido morreu durante o trajeto.

Vizinhos relataram que Oxana passou toda a gestão sem assistência médica — a qual também não esteve presente durante o parto. Ela teria sofrido diversas pressões psicológicas durante o período, e se alimentado apenas de repolho ao longo da gravidez. O nome da criança também permanece desconhecido, uma vez que ela não foi registrada em cartório.

Enquanto a mulher é mantida sob prisão domiciliar, Maxim acabou encarcerado em um centro de detenção local. Antes da fatalidade com o filho, ele já acumulava uma série de polêmicas, como divulgar nas redes dele que a jovem ativista ambiental Greta Thunberg é uma atriz, e que impressoras 3D já faziam parte da vidas das pessoas no século XIX.

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco