Nenhuma prisão foi efetuada -

Assaltantes de banco fazem cordão humano com reféns e fogem após tiroteio

Durante um assalto a uma agência do Banrisul, localizada na Rua Praça Quatro de Maio, no centro de Amaral Ferrador, no sul do RS, assaltantes fizeram reféns nesta quarta-feira. Antes de escapar, os criminosos organizaram um escudo humano com no mínimo dez pessoas. Até agora, nenhuma prisão foi efetuada. As informações são do Correio do Povo.

De acordo com a Brigada Militar, o crime foi cometido por quatro bandidos, próximo às 10h. Eles não teriam conseguido acessar os cofres, mas levaram parte do dinheiro dos caixas. Um veículo EcoSport branco foi utilizado pelos fugitivos.

Foto: Polícia Civil / Divulgação / CP

Antes da fuga, aproximadamente 20 pessoas foram feitas reféns dentro do estabelecimento. Na parte exterior, um cordão humano foi formado, para evitar a aproximação dos policiais.

Dois reféns foram levados no automóvel, que foi abandonado em uma área rural. Houve perseguição e troca de tiros. Os bandidos se esconderam em uma área de mata. Um cerco policial foi montado na localidade.

A suspeita é que os criminosos tenham fugido com os reféns em direção ao município de Encruzilhada do Sul.

É a terceira vez que a mesma agência é assaltada. Ações semelhantes foram realizadas por bandidos armados nos meses de maio, em 2021 e 2022.

O assalto teve semelhanças com ações chamadas ‘Novo Cangaço’. Realizado em cidades pequenas, com menos efetivo policial, o crime envolve assalto a agências bancárias, com reféns e o uso de cordões humanos.

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco