-

Rafael tem 47,95% dos votos válidos em nova pesquisa do Datamax; com apoio de Lula, vai a 57,55%

O pré-candidato a governador do PT, Rafael Fonteles, teria 33,40% dos votos dos piauienses se as eleições fossem hoje, revela a mais nova pesquisa do Instituto Datamax para o governo do Piauí, na modalidade estimulada. O pré-candidato Sílvio Mendes, do União Brasil, aparece com 30,30%. 

A pesquisa foi realizada entre os dias 5 e 10 de julho em 79 municípios do Piauí. Major Diego (PL) aparece com 2,45%; Gessy Fonseca (PSC), com 1,75%; Madalena Nunes (PSOL), 0,60%; Geraldo Carvalho (PSTU), 0,60%; Ravenna Castro (PMN), 0,40%; e Gustavo Henrique (Patriota) com 0,15%. Não sabe ou não quis opinar somam 21,35% e nulo ou branco, 9%.

Considerando apenas os votos válidos, Rafael aparece com 47,95% das intenções de voto e Sílvio Mendes com 43,50%. Na sequência vem Major Diego, com 3,52%; Gessy Fonseca (2,51%), Madalena Nunes (0,86%), Geraldo Carvalho (0,86%), Ravenna Castro (0,57%) e Gustavo Henrique, com 0,22%.

Na pesquisa espontânea, Rafael Fonteles e Sílvio Mendes estão tecnicamente empatados, dentro da margem de erro – o pré-candidato do União Brasil foi citado por 16,20% dos entrevistados, enquanto Rafael Fonteles foi lembrado por 13,65%. 

Wellington Dias, com 5,15%; PT (0,85%); Lula (0,60%), Major Diego (0,55%) e Regina Sousa (0,50%) também foram citados espontaneamente, dentre outros nomes. Não sabem ou não quiseram opinar somam 55,25% e outros 5,25% disseram que votarão nulo ou branco.

RAFAEL DISPARA COM APOIO DE LULA - Na pesquisa em que os pré-candidatos são apresentados aos entrevistados com os apoiadores, Rafael Fonteles abre mais de 25 pontos percentuais sobre o principal adversário quando contabilizados apenas os votos válidos. Com o apoio do ex-presidente Lula, ele teria 57,55% das intenções de voto, contra 31,33% de Sílvio Mendes, com apoio do ministro da Casa Civil de Bolsonaro, Ciro Nogueira. 

Major Diego, apoiado por Jair Bolsonaro, tem 7,28%; Gessy Fonseca, apoiada por Pastor Everaldo, 2,04%; Ravenna Castro, apoiada por Carlos Massarollo, e Geraldo Carvalho, apoiado por Zé Maria, aparecem ambos com 0,60%; Madalena Nunes, apoiada por Juliano Medeiros, 0,48; e Gustavo Henrique, apoiado por Fred Costa 0,12.

Considerando também os votos nulos e brancos, Rafael tem 47,85% com apoio de Lula, contra 26,05% de Sílvio Mendes com apoio de Ciro Nogueira. Major Diego, apoiado por Jair Bolsonaro, teria 6,05%; Gessy Fonseca, apoiada por Pastor Everaldo, aparece com 1,70%; Geraldo Carvalho, apoiado por Zé Maria, 0,50%; Ravenna Castro, apoiada por Carlos Massarollo, 0,50%; Madalena Nunes, apoiada por Juliano Medeiros, 0,40%; e Gustavo Henrique, apoiado por Fred Costa, 0,10%. Não sabe ou não quis opinar corresponde a 10,25% e nulo ou branco, 6,60%.

Rafael ainda é desconhecido por 38,50% dos piauienses

A pesquisa Datamax revela ainda que Rafael Fonteles ainda é bem menos conhecido dos piauienses do que o principal concorrente. Ele é conhecido por apenas 23,15% do total de entrevistados, enquanto 38,50% disseram que não o conhece de jeito nenhum e 38,35% conhece só de ouvir falar. O pré-candidato do União Brasil, por sua vez, é conhecido por 46,30% dos piauienses, enquanto 36,25% conhece só de ouvir falar e 17,45% não conhece de jeito nenhum.

FICHA TÉCNICA - A pesquisa foi realizada pelo Instituto Datamax no período de 5 a 10 de julho, por encomenda da TV Antena 10. Foram ouvidos 2 mil eleitores em 79 municípios de todas as microrregiões do Piauí, distribuídos por cota de sexo, idade, grau de instrução e renda em relação ao eleitorado dos municípios.

A margem de erro de 2,19% para mais ou para menos, e o nível de confiança, de 95%. Está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), sob o número PI-01689/2022, e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número BR-03476/2022.

Wellington Dias vence para senador com 46,95% 

A pesquisa Datamax revela que o ex-governador Wellington Dias (PT) venceria a disputa para o Senado se as eleições fossem hoje, com 46,95% dos votos. Joel Rodrigues, do Progressitas, teria 10,65%, considerando a pesquisa estimulada.  

Em seguida aparecem os pré-candidatos Fábio Sérvio (Podemos), com 2,90%; Professor Ajosé (PMN), com 1,90%; e Nel Lopes (PTB), com 1,00% das intenções de voto. A pesquisa revela ainda que 20,85% dos pesquisados não sabem ou não quiseram opinar, 15,75% votariam nulo ou em branco. 

Wellington Dias é também o mais lembrado na pesquisa espontânea - 18,60% dos entrevistados disseram que votam nele para senador, contra 6,95% de Joel Rodrigues. Também foram citados: Fábio Sérvio (0,65%), Ciro Nogueira (0,50%), Professor Ajosé (0,35%), Sílvio Mendes e Marcelo Castro, com 0,20% cada, dentre outros outros nomes. Não sabem ou não opinam, 64,70%; e nulo ou branco, 6,60%.

Para Presidente, Lula tem 66,10% contra 16,95% de Bolsonaro

Quando os entrevistados são perguntados em quem votariam para Presidente da República, o nome do ex-presidente Lula (PT) é citado por 66,10%, enquanto 16,95% disseram que votariam no presidente Jair Bolsonaro (PL). 

Ciro Gomes (PDT, aparece com 5,75%; Simone Tebet (MDB), 1,50%; André Janones (Avante), 1,05%; Vera Lúcia (PSTU), 0,40%; Pablo Marçal (PROS), 0,25%; Felipe D`Ávila (Novo), 0,10%; Luciano Bivar (União Brasil), 0,10%; e José Maria Eymael (DC), 0,05%. Do total de entrevistados, 4,15% disseram que votariam nulo e branco para Presidente, e 3,60% não sabem ou não opinam. 

Já na pesquisa espontânea, Lula é citado por 61,55% e enquanto Jair Bolsonaro por 16,75%. Também foram citados: Ciro Gomes (3,20%), Simone Tebet (0,60%), André Janones (0,30%), Pablo Marçal (0,10%) e Vera Lúcia (0,10%), dentre outros nomes. Não sabem ou não opinam, 13,25%; e votariam nulo ou em branco, 3,90%.

Comentários