Confira as comparações · 20/10/2020 - 12h51 | Última atualização em 20/10/2020 - 12h54

Por que pesquisas em Teresina realizadas quase ao mesmo tempo divergem tanto?


Compartilhar Tweet 1



As últimas pesquisas divulgadas sobre a intenção de votos dos teresinenses para prefeito demonstram que há uma divergência muito grande de dados.

Sabe-se que, a divulgação de pesquisas podem de alguma forma interferir na opinião do eleitor e por conta disso, é necessária uma avaliação criteriosa sobre os dados.

No mês de outubro foram divulgadas três pesquisas:

Realizadas quase no mesmo período, as pesquisas do Ibope e Amostragem são as que têm maior diferença. Como o eleitor reage neste caso? O que justifica tanta diferença?

Outra coisa que chama a atenção é que em nenhuma delas é dada importância aos votos válidos, que fazem parte de uma avaliação importante quando se trata de uma disputa mais acirrada.

Confira as pesquisas:

Dr Pessoa segue na frente, mas sem crescer
Primeiro lugar em todas as pesquisa, Dr Pessoa (MDB) aproveita da vantagem, que a cada vez vem diminuindo segundo os últimos dados, sem registrar crescimento.

Ao 180, o publicitário Alex Nastacio, responsável pela campanha do emedebista, comenta a avaliação do candidato.

"Nas últimas 15 pesquisas registradas, dos últimos 8 meses, Dr Pessoa está líder absoluto em todas elas, vale lembrar que dessas 15, 13 foram feitas pelos adversários. Em 2016 colocaram Dr Pessoa na véspera de eleição com 17% e nas urnas obteve 40%. Acreditamos que Dr Pessoa chegará no segundo turno em primeiro lugar, muito melhor que esses números registrados, graças a sua popularidade, trabalho prestado, propostas que atende toda Teresina e todo desagaste do grupo atual", disse.

"Dr. Pessoa, em todas as pesquisas, fica entre 34 e 38%. Entendemos que servidor municipal, principalmente professores tem receio em divulgar seu voto devido a pressão, perseguição e retaliação que temem sofrer. Ao abrir as urnas no dia 15 de novembro teremos a confirmação que Teresina quer Dr Pessoa prefeito de Teresina", concluiu Alex Nastacio.


Comentários