Petista vence em todos cenários -

Lula tem 52% dos votos válidos no 1º turno e Bolsonaro, 34%, aponta Ipec

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aparece com 52% dos votos válidos na corrida eleitoral contra o presidente Jair Bolsonaro (PL), que tem 34%, segundo pesquisa Ipec divulgada nesta segunda (26).

Os resultados são os mesmos do levantamento anterior, realizado há uma semana. Um candidato precisa superar os 50% nessa métrica para vencer em primeiro turno -portanto Lula pode se enquadrar nesse cenário, mas no limite da margem de erro, que é de dois pontos percentuais.

A contagem de votos válidos exclui os brancos, nulos e indecisos, simulando o cálculo que será usado pelo TSE (Tribunal Superior de Justiça) para aferir o resultado das eleições no próximo domingo (2).

Por isso, a menos de uma semana do pleito, a Folha passa a dar destaque a esse número nas pesquisas, e não ao total das intenções de voto.

O Ipec ouviu 3.008 brasileiros no domingo (25) e nesta segunda-feira (26), em 183 municípios do país. A sondagem foi contratada pela TV Globo e o registro na Justiça Eleitoral é BR-01640/2022. O nível de confiança é de 95%.

O levantamento do instituto mostra o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) em terceiro lugar com 6% dos votos válidos, ante 7% na rodada passada. A senadora Simone Tebet (MDB-MS) continuou com 5%.

Outros candidatos que pontuaram foram a senadora Soraya Thronicke (União Brasil) e Felipe d'Avila (Novo), com 1% cada. Vera Lúcia (PSTU), Constituinte Eymael (DC), Léo Péricles (UP), Padre Kelmon (PTB) e Sofia Manzano (PCB) não pontuaram.

Já na conta que inclui todas as intenções de voto, Lula variou de 47% para 48%, enquanto Bolsonaro manteve os mesmos 31%. Ciro oscilou de 7% para 6%, e Tebet continuou com 5%. Brancos e nulos agora somam 4%, e os indecisos, mais 4%.

Na pesquisa espontânea de primeiro turno, na qual o entrevistado não vê os nomes dos candidatos à Presidência, o petista é o mais lembrado. Ele variou de 45% para 47% nesse tipo de resposta, dentro da margem de erro.

Bolsonaro, por sua vez, oscilou de 29% para 31%. Ciro Gomes flutuou de 5% para 4% das menções; Simone Tebet, de 3% para 2%; e Thronick subiu para 1%. Os demais candidatos não pontuaram.

Questionados sobre quem elegeriam no segundo turno, 54% dos entrevistados totais indicaram Lula e 35%, Bolsonaro, sem mudanças em relação à última aferição. A diferença entre eles segue em 19 pontos percentuais.

Comentários