Pesquisa do Instituto Datamax · 10/08/2022 - 11h11 | Última atualização em 10/08/2022 - 11h31

Rafael vence em Pedro Il com 35% contra 21% de Sílvio; com apoio de Lula, dispara para 49%


Compartilhar Tweet 1



Nova pesquisa do Instituto Datamax revela que Rafael Fonteles, candidato a governador pelo PT, vence as eleições no município de Pedro II. A pesquisa estimulada mostra que se as eleições fossem hoje Rafael teria 35,74% dos votos. Sílvio Mendes, do União Brasil, aparece com 21,50% das intenções de voto. 
Gessy Fonseca (PSC) vem em seguida com 1,25%; Geraldo Carvalho (PSTU) com 1,25%; Ravenna Castro (PMN) com 1%; Gustavo Henrique (Patriotas) com 0,25%; Madalena Nunes (PSOL) com 0,25%. Não sabem ou não opinam somam 32% e Nulo e branco, 6,75%. 

Rafael Fonteles e Silvio Mendes
Rafael Fonteles e Silvio Mendes    Reprodução / Instagram

Considerando os apoios, Rafael Fonteles dispara para 49,50% com apoio de do ex-presidente Lula, contra 20,25% de Sílvio Mendes apoiado pelo ministro da Casa Civil do Governo Bolsonaro, Ciro Nogueira (Progressistas). 
Major Diego, apoiado por Jair Bolsonaro, vem em seguida, com 2,75%; Gessy Fonseca, apoiada por Pastor Everaldo, tem 2%; Geraldo Carvalho, apoiado por Zé Maria tem 1,75%; Ravenna Castro, apoiada por Carlos Massarollo, tem 1%; Gustavo Henrique, apoiado por Fred Costa, tem 0,25%. Não sabe ou não quis opinar soma 16% e Nulo ou branco, 6,50%. 

FICHA TÉCNICA - A pesquisa do Instituto Datamax foi encomendada pelo portal Jogo do Poder, e realizada nos dias 15 e 16 de julho com 400 entrevistados nas zonas urbana e rural de Pedro II, distribuídos por cotas de sexo, idade, grau de instrução e renda em relação ao eleitorado do município. 

A margem de erro é de 4,86% e nível de confiança de 95%. Está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), sob o número PI- 04655/2022, e no TSE - Tribunal Superior Eleitoral, sob o número de registro: BR-05187/2022.

*Wellington vence para senador com 53% dos votos*

O ex-governador Wellington Dias (PT) teria 53% dos votos para senador em Pedro II se as eleições fossem hoje, revela a pesquisa Datamax, na modalidade estimulada. Já o pré-candidato a senador do Progressistas, Joel Rodrigues aparece com 10%. 

Fábio Sérvio (Podemos), vem em seguida, com 3%; e Professor Ajosé (PMN), com 0,50%. Não sabe não opina contabiliza 23,75% e Nulo ou em branco, 9,75%.  Na pesquisa espontânea, Wellington Dias foi citado por 17,25% dos entrevistados e Joel Rodrigues por 5,75%.
Também foram lembrados: Ciro Nogueira (2%) e Fábio Sérvio (0,25%). Não sabe ou não opina soma 72,25% e Nulo e em branco, 2,50%.

*Lula lidera com larga vantagem na estimulada e espontânea*

Na pesquisa para Presidente, Lula (PT) tem liderança absoluta tanto na estimulada quanto na espontânea. Na estimulada, ele aparece com 69% das intenções de voto em Pedro II; Jair Bolsonaro (PL) tem apenas 14,50%. 

Ciro Gomes (PDT) vem em seguida com 8,50%; André Janones (Avante) 1,25%; Pablo Marçal (PROS) têm 0,50%; Simone Tebet (MDB), 0,50%; e Leonardo Péricles, 0,25%. Não sabe ou não quis opinar soma 4,25% e Nulo e branco, 1,25%.

Na pesquisa espontânea, Lula foi citado por 64% dos entrevistados, contra 13,50% de Bolsonaro. Também foram citados: Ciro Gomes (4,25%); André Janones (0,25%); e Pablo Marçal (0,25%). Não sabe ou não opina totaliza 16% e Nulo e branco somam 1,75%.

Comentar
Confira as diferenças · 08/08/2022 - 13h46 | Última atualização em 08/08/2022 - 13h53

Datamax dá vitória a Rafael e Opinar para Silvio: 'Qual instituto vai ser desmoralizado?'


Compartilhar Tweet 1



Mais uma vez, duas pesquisas eleitorais foram divulgadas quase no mesmo dia e mostram distorção nos resultados. A do Opinar, contratada pelo Partido Progressistas, e divulgada neste domingo (07/08), traz vantagem para Silvio Mendes (União Brasil), e a outra, do Instituto Datamax e contratada pela TV Antena 10, traz a vitória de Rafael Fonteles (PT) para o Governo do Piauí, e foi divulgada nesta segunda-feira (08/08).

A grande diferença entre as duas é que a do Opinar foi feita com 1.082 entrevistados e a do Datamax com 2.000, o que de imediato mostra uma precisão maior à pesquisa que traz vantagem para Rafael Fonteles.

Outra diferença é que a pesquisa do Datamax é mais atual, feita inclusive após a presença do ex-presidente Lula ao Piauí, num evento que reuniu cerca de 40 mil pessoas e movimentou o cenário político no estado. O levantamento do Opinar foi encerrado dia 28 de julho, no mês passado ainda.

Chico Lucas, um dos coordenadores da campanha, questionou os resultados em postagem nas redes sociais.

"O Instituto Opinar e o Instituto DataMax apresentaram cenários radicalmente opostos nas pesquisas de intenção de votos para Governador do Piauí. Qual desses dois institutos será totalmente desmoralizado no dia 02 de outubro?".

Dados do Datamax
Na pesquisa estimulada, Rafael aparece com 39,25% das intenções de votos, enquanto Silvio Mendes aparece com 31,69%. Veja mais dados:

A pesquisa foi realizada no período de 02 a 07 de agosto, por encomenda da TV Antena 10. Foram entrevistados 2 mil eleitores de Teresina e mais 78 cidades do estado. A margem de erro é de 2,19 pontos percentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança de 95%. Está registrada no Tribunal Regional do Piauí (TRE-PI), sob o número PI-02984/2022, e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número BR-04288/2022.

Dados do Opinar
Na pesquisa estimulada do Opinar, Silvio Mendes aparece com 48,98% das intenções de votos enquanto Rafael tem 33,36%. Veja mais dados:

A pesquisa foi realizada no período de 25 a 28 de julho, por encomenda do Partido Progressistas. Foram entrevistados 1.082 eleitores no Piauí. A margem de erro é de 2,97 pontos percentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança de 95%. Está registrada no Tribunal Regional do Piauí (TRE-PI), sob o número PI-08501/2022.

Comentar
Nova pesquisa divulgada · 08/08/2022 - 09h06 | Última atualização em 08/08/2022 - 09h28

DataMax: Rafael vence Silvio no primeiro turno mesmo sem considerar os apoios


Compartilhar Tweet 1



Nova pesquisa realizada pelo Instituto Datamax aponta vitória de Rafael Fonteles (PT) no primeiro turno das eleições para governador do Piauí, tanto na simulação em que aparece como candidato de Lula como na modalidade sem considerar o apoio do ex-presidente. 

No primeiro caso, com apoio de Lula, ele tem 58,81% dos votos válidos, quase 30 pontos percentuais à frente de Sílvio Mendes, do União Brasil, que aparece com 31,39% com apoio do ministro-chefe da Casa Civil de Bolsonaro, Ciro Nogueira. Sem considerar os apoios, Rafael também vence no primeiro turno, com 51,04% dos votos válidos. Sílvio Mendes aparece com 41,09%. 

A pesquisa foi realizada entre 02 e 07 de agosto, com 2 mil eleitores em 79 municípios piauienses. Na pesquisa considerando os apoios, Major Diego (PL), apoiado por Jair Bolsonaro, aparece com 6,24% dos votos válidos; Gessy Fonseca (PSC), apoiada por Pastor Everaldo, 1,81%%; e Ravenna Castro (PMN), apoiada por Carlos Massarollo, com 0,76%.

Na sequência vem Madalena Nunes (PSOL), apoiada por Juliano Medeiros, com 0,64%; Gustavo Henrique (Patriota), apoiado por Fred Costa, 0,29%; e Geraldo Carvalho (PSTU), apoiado por Zé Maria, tem 0,06% dos votos válidos.

Sem considerar os apoios, Major Diego aparece com 3,25%; Gessy Fonseca com 2,02%; Ravenna Castro, 1,04%; Madalena Nunes, 0,85%; Geraldo Carvalho, 0,39%; e Gustavo Henrique, com 0,33%. 

VITÓRIA EM TODOS OS CENÁRIOS
Na pesquisa estimulada considerando a totalidade dos votos, Rafael Fonteles lidera com 39,25%, contra 31,60% de Sílvio Mendes. Major Diego aparece com 2,50%; Gessy Fonseca, com 1,55%; Ravenna Castro, 0,80%; Madalena Nunes, 0,65%; Geraldo Carvalho, 0,30%; e Gustavo Henrique, com 0,25%. Não sabem ou não opinam totaliza 16,05% enquanto 7,05% disseram que anularão o voto ou votarão em branco. 

Na pesquisa espontânea, Rafael Fonteles lidera com 23,40%, enquanto Sílvio Mendes foi citado por 20,05%. Em seguida, aparecem Wellington Dias, com 3,10%, e PT, com 2,10%. Outros nomes foram citados espontaneamente, mas por menos de 1% dos entrevistados. Não sabem ou não quiseram opinar, 43,20%; e nulo ou branco, 4,50%

NÍVEL DE CONHECIMENTO
A pesquisa revela que Rafael Fonteles ainda é pouco conhecido do eleitorado piauiense: apenas 26,45% dos entrevistados disseram que o conhecem. Outros 31,95% não o conhecem de jeito nenhum e 41,60% o conhecem só de ouvir falar. Sílvio Mendes, por sua vez, é conhecido por 44,45% dos piauienses, outros 42,90% o conhecem só de ouvir falar e 12,65% não conhecem de jeito nenhum.

FICHA TÉCNICA
A pesquisa foi realizada no período de 02 a 07 de agosto, por encomenda da TV Antena 10. Foram entrevistados 2 mil eleitores de Teresina e mais 78 cidades do Estado, distribuídos por cotas de sexo, idade, grau de instrução e renda em relação ao eleitorado total dos municípios. 

A margem de erro é de 2,19 pontos percentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança de 95%. Está registrada no Tribunal Regional do Piauí (TRE-PI), sob o número PI-02984/2022, e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número BR-04288/2022.

WELLINGTON VENCE CENÁRIOS PARA SENADOR
De acordo com a pesquisa Datamax, a disputa para senador está praticamente definida em favor de Wellington Dias (PT). O ex-governador vence em todos os cenários com larga maioria de votos.

Na estimulada, ele teria 47,15 dos votos válidos se a eleição fosse hoje; Joel Rodrigues (Progressistas), teria 14,85% dos votos. Professor Ajosé, do PMN, aparece com 4,40%; e Fábio Sérvio, do Podemos, com 2,75%. Não sabe ou não opina soma 17,75% dos entrevistados e nulo ou branco, 13,10%.

Na pesquisa espontânea, Wellington Dias foi citado por 24,50% dos entrevistados, enquanto 9,25% citaram Joel Rodrigues. Antônio José aparece com 1,20% e Fábio Sérvio, com 1%. Outros candidatos aparecem com menos de 1%. O total de 55,35% disse que não sabem em quem votarão para senador ou não quiseram opinar, enquanto 5,90% disseram que anularão o voto ou votarão em branco.

LULA LIDERA NO PIAUÍ
O cenário para Presidente é praticamente o mesmo que a pesquisa mostra para senador: pelos números do Datamax, o eleitor piauiense já se decidiu em favor do ex-presidente Lula (PT).

No total, 67,15% dos entrevistados dizem que votarão nele, contra 17,30% que dizem preferir o presidente Jair Bolsonaro (PL). 

Ciro Gomes (PDT) aparece com 4,65; André Janones (Avante), com 1,55%; Simone Tebet (MDB), 1,40%; Pablo Marçal (PROS), 0,30%; Vera Lúcia (PSTU), 0,25%; Sofia Manzano (PCB), 0,20%; e Felipe D'Ávila (Novo), 0,10%. Não sabe ou não opina totaliza 4,45% e nulo/branco, 2,65%.

Na pesquisa espontânea, Lula lidera com 65,05% contra 17,25% de Jair Bolsonaro. Ciro Gomes foi citado por 3,95%; Simone Tebet, por 0,85%; André Janones, 0,70%; Vera Lúcia, Pablo Marçal e Sofia Manzano, 0,10% cada; e Felipe D'Ávila, por 0,05%. Não sabe ou não opina, 9,50%; e nulo ou branco, 2,25%.

Comentar
Petista tem 47% x 29% de rival · 28/07/2022 - 19h53 | Última atualização em 28/07/2022 - 20h01

Lula tem 18 pontos sobre Bolsonaro no 1º turno, mostra Datafolha


Compartilhar Tweet 1



A mais recente pesquisa do Datafolha sobre a corrida presidencial de outubro indica a manutenção do cenário aferido na rodada anterior, em junho, com Luiz Inácio Lula da Silva (PT) apresentando uma vantagem de 18 pontos sobre Jair Bolsonaro (PL) no primeiro turno.

O ex-presidente tem 47% das intenções de voto, o mesmo patamar anterior, enquanto o atual ocupante do Palácio do Planalto oscilou positivamente um ponto, com 29%. A margem de erro do levantamento, contratado pela Folha de S.Paulo e feito nesta quarta (27) e quinta-feira (28), é de dois pontos percentuais.

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) também segue onde estava em 22 e 23 de junho: com 8%. Segue inalterado também o grande pelotão de candidatos abaixo de 2%, encabeçado numericamente pela senadora Simone Tebet (MDB).

O Datafolha ouviu 2.566 eleitores em 183 cidades. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-01192/2022.

A constância do cenário contrasta com a grande agitação política e econômica do período entre os levantamentos, o que traz uma boa e uma má notícia para Bolsonaro, que segue numa inédita posição desfavorável para presidentes que buscaram a reeleição desde que o instrumento passou a valer, no pleito de 1998.

Do lado positivo para seus estrategistas, a escalada golpista promovida pelo presidente ainda não se refletiu numa maior rejeição a seu nome.

De junho para cá, Bolsonaro aumentou os ataques ao sistema eleitoral e promoveu um condenado ato de divulgação de suas mentiras para uma plateia de embaixadores em Brasília.

Também aproveitou a convenção do PL, domingo passado (24), para fazer nova convocação antidemocrática para o feriado do 7 de Setembro.

Na sociedade civil, a reação foi enorme, com a confecção dos manifestos em favor da democracia, que serão lidos de forma conjunta em um ato em 11 de agosto na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo.

Já sob a ótica negativa para Bolsonaro, a enxurrada de anúncios de benesses econômicas, como o aumento do Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600 e, principalmente, a pressão pela queda no preço dos combustíveis, não foram ainda muito percebidos.

No caso da primeira medida, é preciso esperar agosto, quando o dinheiro chega às famílias menos abastadas, para avaliar o impacto. É incerta a percepção acerca do que bancará as medidas, no caso o populismo da chamada PEC Kamikaze. No segundo, é algo que já está nos postos de combustíveis.

Há, contudo, um sinal potencial: Bolsonaro ganhou três pontos percentuais, ainda uma oscilação dentro da margem, no principal estrato socioeconômico do levantamento: aqueles que ganham até 2 salários mínimos, que equivalem a 53% dos ouvidos.

Mas ainda está bem distante de Lula, com 23% ante 54% do petista.

O presidente também teve uma subida acima da margem de erro no eleitorado feminino (52% da amostra), onde ganhou seis pontos percentuais. Perde agora de Lula por 46% a 27%.

Já o petista avançou quatro pontos entre homens, dentro da margem que neste segmento é de três pontos, e lidera por 48% a 32%. Bolsonaro perdeu o mesmo contingente numericamente no segmento, que tem 48% da população.

Bolsonaro também ampliou numericamente sua dianteira entre os evangélicos, mesmo com o escândalo do MEC, que envolveu pastores –inclusive o ex-ministro Milton Ribeiro, que chegou a ser preso.

Ele tem 43% (tinha 40%), enquanto Lula marca 33% (tinha 35%) no segmento que reúne 25% do eleitorado e tem grande organização política.

Lula tem tido maior exposição na mídia, participando de entrevistas e dando mais declarações.

Até aqui, isso não parece ter atiçado o antipetismo que ajudou a levar o então obscuro deputado Bolsonaro ao poder em 2018, mas é possível argumentar que a campanha de fato não começou –a propaganda gratuita chega à rádio e à TV no dia 26 de agosto.

Na estratificação regional, não houve saltos. Lula segue bem à frente no Nordeste (59%, ante 24% de Bolsonaro e 8%, de Ciro), região com 27% da população. Na mais populosa, o Sudeste (43% dos ouvidos), tem 43%, enquanto o presidente marca 28% e o ex-ministro, 9%.

Bolsonaro só mantém fortaleza no Norte (8% da amostra), onde empata tecnicamente com Lula (39%, ante 41% do petista).

Na pesquisa de intenção espontânea de voto, na qual os nomes dos candidatos não são apresentados, também foi registrada estabilidade em relação a junho.

Lula lidera com 38% (tinha 37%), Bolsonaro marca 26% (27% antes), Ciro tem os mesmos 3% e Tebet surge com 1%. Os indecisos também se mantiveram no mesmo nível, com 25% (eram 27%).

Os candidatos estão na praça, agora confirmados por convenções partidárias.

Após a tríade que domina as pesquisas, há o grupo que empata tecnicamente na pesquisa estimulada: Tebet (2%), o deputado André Janones (Avante, 1%), Pablo Marçal (Pros, 1%) e Vera Lúcia (PSTU, 1%). Votam em branco ou nulo 6%, e 3% dizem não saber quem escolher.

Não chegam a pontuar Luciano Bivar (UB), General Santos Cruz (Podemos), Leonardo Péricles (UP), Felipe Dávila (Novo), Eyamel (DC) e Sofia Manzano (PCB).

Comentar
Eleitores de 16 a 29 anos · 27/07/2022 - 16h25

Datafolha: Lula tem 51% entre jovens de capitais; Bolsonaro, 20%


Compartilhar Tweet 1



Dados da pesquisa Datafolha com o eleitorado jovem, divulgada nesta quarta-feira (27/07), apontam que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Sila (PT) tem 51% das intenções de voto nas eleições de 2022. O atual mandatário do país, Jair Bolsonaro (PL), ficou com 20%. As informações são do Metrópoles.

    Arte/Metrópoles

O levantamento divulgado considera apenas eleitores na faixa de 16 a 29 anos e foi aplicado nos dias 20 e 21 de julho, com registro no Tribunal Superior Eleitoral sob o número 05688/2022. A pesquisa com a totalidade do eleitorado será divulgada na quinta-feira (28/07).

Na sequência, Ciro Gomes é opção para 12% dos jovens. André Janones (Avante) vem em seguida, com 2%. Simone Tebet (MDB), Vera Lúcia (PSTU), Pablo Marçal (Pros), Leonardo Péricles (UP) e Sofia Manzano (PCB) empatam com 1%. Não pontuam Eymael (DC), Luciano Bivar (UB), General Santos Cruz (Podemos) e Felipe D’Ávila (Novo). A margem de erro é de três pontos percentuais.

Nesta pesquisa foram ouvidos 935 jovens eleitores em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza, Recife, Porto Alegre, Curitiba, Goiânia, Brasília, Manaus e Belém.

Cenário espontâneo
Na pesquisa espontânea, em que o próprio eleitor cita o candidato em quem votaria, Lula tem 41% de citações, Bolsonaro, 17%, e Ciro, 3%. Os que dizem não saber ainda em quem votarão somam 25%; 13% afirmaram que não prestarão apoio a qualquer candidato.

Segundo turno
Em cenário de segundo turno entre Lula e Bolsonaro, 61% optam pelo petista e 27%, pelo candidato do PL. Os votos de Ciro Gomes vão majoritariamente para Lula, e 52% de seus apoiadores pretendem votar no ex-presidente e 25%, no atual.

Comentar
Mesmo dando vantagem a Silvio · 22/07/2022 - 23h01 | Última atualização em 23/07/2022 - 16h11

Pesquisa encomendada pelo Progressistas mostra o crescimento de Rafael Fonteles


Compartilhar Tweet 1



O Instituto Opinar divulgou nesta sexta-feira (22/07) pesquisa de intenções de votos para governador do Piauí. A pesquisa foi encomendada pelo partido Progressistas, que compõe a chapa de Silvio Mendes (União Brasil), e traz vantagem para ele, mas ao mesmo tempo mostra o crescimento de Rafael Fonteles (PT).

Na pesquisa divulgada pelo Opinar no mês de junho, Silvio Mendes aparecia com 42,6%  e Rafael com 26,2%, uma diferença de 16,4%.

A pesquisa do Instituto Opinar foi realizada no período de 23 à 25 de junho de 2022 e foram entrevistados 1.082 eleitores, distribuídos na zona urbana de 63 municípios piauienses. 

A margem de erro da pesquisa é de 2,97%, para mais ou para menos, e o nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), com o número de registro: PI-01210/2022. 

Nesta de sexta-feira (22/07) a pesquisa divulgada traz Silvio com 42,2%  e Rafael 30,7% , uma diferença de 11,5%.

Esta pesquisa do Instituto Opinar foi realizada no período de 11 a 13 de julho de 2022 e foram entrevistados 1.082 eleitores, distribuídos na zona urbana de 63 municípios piauienses. 

A margem de erro da pesquisa é de 2,97%, para mais ou para menos, e o nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), com o número de registro: PI-02383/2022. 

Comentar
Lidera na pesquisa estimulada · 22/07/2022 - 14h41 | Última atualização em 22/07/2022 - 15h06

Rafael vence no 1º turno com 55,58% dos votos válidos com apoio de Lula, diz nova pesquisa Datamax


Compartilhar Tweet 1



Nova pesquisa do Instituto Datamax revela que o pré-candidato do PT a governador Rafael Fonteles, vence as eleições no primeiro turno com 55,58% dos votos válidos com apoio do ex-presidente Lula. O pré-candidato do União Brasil, Silvio Mendes, tem 34,3% com apoio do ministro da Casa Civil do Governo Bolsonaro, Ciro Nogueira (Progressistas). 

A pesquisa foi realizada entres os dias 17 e 21 de julho, com 2 mil entrevistados em todo o estado. Major Diego (PL), com apoio de Bolsonaro aparece com 5,2%; Gessy Fonseca (PSC), com apoio de Pastor Everaldo, 2,3%; Ravenna Castro (PMN), apoiada por Carlos Massarollo, tem 1,1%; Geraldo Carvalho (PSTU), apoiado por Zé Maria, 0,6%; Madalena Nunes (PSOL), com apoio de Juliano Medeiros, 0,5%; e Gustavo Henrique (Patriota), apoiado por Fred Costa, com 0,4%.

Considerando os votos totais, Rafael Fonteles tem 46,10% com apoio de Lula, contra 28,45% de Silvio com apoio de Ciro Nogueira. Na sequência vem Major Diego (PL), apoiado por Bolsonaro, com 4,30%; Gessy Fonseca (PSC), apoiada por Pastor Everaldo com 1,90%, Ravenna Castro (PMN), apoiada por Carlos Massarollo com 0,85%; Geraldo Carvalho (PSTU), apoiado por Zé Maria com 0,55%; Madalena Nunes (PSOL), apoiada por Juliano Medeiros com 0,50% e Gustavo Henrique (Patriota), apoiado por Fred Costa com 0,30%. 11,75% não sabem ou não opinam e 5,30% somam nulos e brancos. 

Rafael Fonteles também lidera na pesquisa estimulada sem apoios. Ele tem 47,31% dos votos válidos, contra 44,37% de Sílvio Mendes. Gessy Fonseca vem em seguida com 2,45%; Major Diego com 2,38%, Ravenna Castro com 1,26%; Geraldo Carvalho tem 1,05%; Madalena Nunes; 0,70%; e Gustavo Henrique, 0,49%. 

Nos votos totais sem apoios, Rafael lidera com 33,85%; Sílvio Mendes aparece com 31,75%. Em seguida estão Gessy Fonseca (PSC) com 1,75%; Major Diego (PL) com 1,70%; Ravenna Castro (PMN) com 0,90%; Geraldo Carvalho (PSTU) com 0,75%; Madalena Nunes (PSOL) com 0,50% e Gustavo Henrique (Patriota) com 0,35%. 22,45% não sabem ou não opinaram e nulos e brancos somam 6%. 

NÍVEL DE CONHECIMENTO
A pesquisa Datamax também avaliou a taxa de conhecimento dos pré-candidatos. Os dados mostram que Rafael é conhecido por apenas 23,60% da população, enquanto 33% não o conhecem de jeito nenhum e 43,10% o conhecem só de ouvir falar. 

Já Sílvio Mendes, principal concorrente de Rafael, é conhecido por 47,30% da população, 15,75% dos entrevistados não o conhecem de jeito nenhum e 36,95% conhece só de ouvir falar. 

FICHA TÉCNICA
A pesquisa foi realizada entre 17 e 21 de julho, em todas as microrregiões do Piauí, por encomenda do Portal Lupa 1. Foram entrevistados 2 mil eleitores distribuídos em 79 municípios piauienses, distribuídos por cotas de sexo, idade, grau de instrução e renda em relação ao eleitorado.

A margem de erro é de 2,19%, para mais ou para menos, e o nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), com o número PI-06955/2022, e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número BR-05211/2022.

Wellington Dias vence com folga para o Senado
A pesquisa estimulada mostra que Wellington Dias (PT) venceria com folga a disputa para o Senado se as eleições fossem hoje. Ele aparece com 45,70% das intenções de voto, contra 12,50% de Joel Rodrigues (Progressistas). 

Fábio Sérvio (Podemos) tem 2,65%; professor Ajosé (PMN) 2,25%; Nel Lopes (PTB) 0,40%. 25% dos entrevistados não souberam ou não opinaram e 11, 50% votariam nulo ou em branco. 

Lula vence no primeiro turno para presidente
Na estimulada, se as eleições fossem hoje, Lula (PT) venceria no primeiro turno com 68% dos votos. Seu principal concorrente, Jair Bolsonaro (PL) aparece com 14,65%. Ciro Gomes (PDT) aparece com 5,60; Simone Tebet (MDB), 1,15; e André Janones (Avante), 1,05%. Os outros pré-candidatos aparecem com menos de 1%. Não sabe ou não opina 4,65%; e branco e nulo, 3,75%.

Na pesquisa espontânea, Lula é citado por 64,45% dos entrevistados, contra 14,10% que citaram Jair Bolsonaro. Não sabe e não opina somam 13,50% e nulo e branco, 3,25%.

Comentar
Rafael disparado · 22/07/2022 - 11h55 | Última atualização em 22/07/2022 - 12h09

DATAMAX: Rafael Fonteles tem 46,10 % com apoio de Lula; Sílvio Mendes tem 28,45% com Ciro


Compartilhar Tweet 1



Uma nova pesquisa do Instituto Datamax foi divulgada nesta sexta-feira (22/07). De acordo com os dados da pesquisa encomendada pelo portal Lupa1, na estimulada, o pré-candidato Rafael Fonteles (PT) quando associado ao ex-presidente Lula (PT) lidera as intenções de votos com 46,10%. Sílvio Mendes (União Brasil) apoiado pelo ministro Ciro Nogueira aparece com 28,45%. 

Em seguida aparece Major Diego (PL), apoiado por Bolsonaro com 4,30%; Gessy Fonseca (PSC), apoiada por Pastor Everaldo com 1,90%, Ravenna Castro (PMN), apoiada por Carlos Massarollo com 0,85%; Geraldo Carvalho (PSTU), apoiado por Zé Maria com 0,55%; Madalena Nunes (PSOL), apoiada por Juliano Medeiros com 0,50% e Gustavo Henrique (Patriota), apoiado por Fred Costa com 0,30%.

Os dados revelam ainda que 11,75% dos entrevistados não sabem em quem votar ou preferiram não opinar e 5,30% disseram que votariam em branco ou anulariam o voto. O percentual não reflete os votos válidos. O instituto está apurando os dados com esse detalhamento e em breve o resultado será divulgado pelo Lupa1.

Estimulada sem apoio
 

Estimulada sem apoio
Na pesquisa estimulada sem apoios, o petista Rafael Fonteles também aparece na frente com 33,85% das intenções de votos. Sílvio Mendes (União Brasil) aparece na segunda colocação, com 31,75%. Conforme a margem de erro, os dois candidatos aparecem tecnicamente empatados.

A pré-candidata Gessy Fonseca (PSC) pontuou 1,75%; Major Diego (PL) 1,70%; Ravenna Castro (PMN) 0,90%; Geraldo Carvalho (PSTU) 0,75%; Madalena Nunes (PSOL) 0,50% e Gustavo Henrique (Patriota) 0,35%.

O percentual de entrevistados que não sabem ou preferiram não opinar é de 22,45% e 6% disseram que votariam em branco ou anulariam o voto.

Taxa de conhecimento
Dentre os questionamentos, o instituto avaliou a taxa de conhecimento dos pré-candidatos. 43,10% dos entrevistados disseram que conhecem Rafael Fonteles (PT) só de ouvir falar; 33% não conhece de jeito nenhum. Os dados apontam que o petista é conhecido por 23,60% da população.

A pesquisa aponta ainda que Sílvio Mendes (União Brasil) é conhecido por 47,30% da população. 36,95% conhece só de ouvir falar e 15,75% não conhecem de jeito nenhum.

Ficha Técnica
A pesquisa realizada pelo Instituto DATAMA(X) foi realizada no período de 17 à 21 de julho de 2022, em todas as microrregiões do Piauí. Foram entrevistados 2.000 eleitores, distribuídos na zona urbana de 79 municípios piauienses. A pesquisa também dividiu os grupos entrevistados por cotas de sexo, idade, grau de instrução e renda em relação ao eleitorado.

A margem de erro da pesquisa é de 2,19%, para mais ou para menos, e o nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), com o número de registro: PI-06955/2022, e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número de registro: BR-05211/2022. As entrevistas foram realizadas em domicílios residenciais, sendo as quantidades distribuídas proporcionalmente ao eleitorado do município.

Comentar
Disparidades nos números · 22/07/2022 - 11h47 | Última atualização em 22/07/2022 - 11h58

Datamax e Opinar divulgam pesquisas para governador: numa Rafael ganha e Silvio na outra


Compartilhar Tweet 1



Duas pesquisas com dados de intenções de votos para governador do Piauí foram divulgadas nesta sexta-feira (22/07). Uma, do Instituto Opinar, foi encomendada pelo partido Progressistas. A outra, encomendada pelo portal Lupa1, foi realizada pelo Instituto Datamax.

As duas pesquisas apresentam grandes diferenças de dados. Datamax dá vantagem a Rafael Fonteles (PT) e a Opinar a Silvio Mendes (União Brasil).

A diferença principal entre as pesquisas é que a do Opinar foi realizada com 1.082 entrevistados em 63 municípios. A do Datamax tem quase o dobro de entrevistados, 2 mil, em 79 cidades.

DATAMAX
Na pesquisa estimulada, sem apoios, o petista Rafael Fonteles aparece na frente com 33,85% das intenções de votos. Sílvio Mendes (União Brasil) aparece na segunda colocação, com 31,75%. Conforme a margem de erro, os dois candidatos aparecem tecnicamente empatados.

A pré-candidata Gessy Fonseca (PSC) pontuou 1,75%, Major Diego (PL) 1,70%, Ravenna Castro (PMN) 0,90%, Geraldo Carvalho (PSTU) 0,75%, Madalena Nunes (PSOL) 0,50% e Gustavo Henrique (Patriota) 0,35%.

O percentual de entrevistados que não sabem ou preferiram não opinar é de 22,45% e 6% disseram que votariam em branco ou anulariam o voto.

A pesquisa do Instituto Datamax foi realizada no período de 17 à 21 de julho de 2022, em todas as microrregiões do Piauí. Foram entrevistados 2.000 eleitores, distribuídos na zona urbana de 79 municípios piauienses. 

A margem de erro da pesquisa é de 2,19%, para mais ou para menos, e o nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), com o número de registro: PI-06955/2022, e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número de registro: BR-05211/2022. 

OPINAR
Na pesquisa estimulada, sem apoios, Silvio Mendes aparece com 42,2% das intenções de votos, seguido de Rafael Fonteles, com 30,7%. Major Diego tem 1,8%, Gessy 1,7%, Madalena Nunes 0,6%, Geraldo Carvalho 0,6%, Vinicio do Ó 0,5%, Wallace Miranda 0,5%, Ravena Costa 0,3% e Gustavo Henrique com 0,2%.

14,1% disseram que não sabiam ou preferiam não responder. Nenhum, nulo e branco somam 6,7%.

A pesquisa do Instituto Opinar foi realizada no período de 11 à 13 de julho de 2022 e foram entrevistados 1.082 eleitores, distribuídos na zona urbana de 63 municípios piauienses. 

A margem de erro da pesquisa é de 2,97%, para mais ou para menos, e o nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), com o número de registro: PI-02383/2022. 

Comentar
Números vão divergir? · 21/07/2022 - 18h30 | Última atualização em 22/07/2022 - 11h24

Opinar e Datamax divulgam pesquisa para governador nesta sexta: veja discrepâncias


Compartilhar Tweet 1



Nesta sexta-feira (22/07) devem ser divulgadas duas pesquisas eleitorais dos institutos Opinar e Datamax, com números para a disputa do Governo do Piauí. Os números são aguardados com muita expectativa pela classe política, pois darão base para comparações dos institutos e pré-candidatos.

A pesquisa do Datamax, foi realizada com 2.000 entrevistados, teve início ainda nesta semana e foi contratada pelo portal Lupa1, da família do jornalista Tony Trindade, pelo valor de R$ 46 mil, com número de registro PI-06955/2022.

A pesquisa do Opinar foi iniciada há 10 dias com 1.082 entrevistados, e foi contratada pelo valor de R$ 43 mil pelo Progressistas, do ministro Ciro Nogueira, com número de registro PI-02383/2022.

Além da quantidade de entrevistados, o que chama a atenção são os números de municípios onde as pesquisas foram realizadas. Enquanto o Datamax Foi em 79 municípios, o Opinar foi em apenas 63 das 224 cidades do Piauí.

A pesquisa do Progressistas só foi registrada após o recebimento do resultado pelo partido, enquanto a do Datamax ainda estava em andamento quando houve o registro

Esta é a primeira vez em que pesquisas de dois institutos devem ser divulgadas no mesmo dia, gerando uma expectativa pelos números que podem divergir. 

O Opinar tem trazido números em pesquisas anteriores que colocam Silvio Mendes na frente, enquanto o Datamax, mostra o crescimento de Rafael Fonteles.

Resta agora esperar o resultado para ver se os números serão semelhantes ou totalmente discrepantes.

Comentar
Petista disparado · 21/07/2022 - 15h50 | Última atualização em 21/07/2022 - 16h05

Amostragem: Lula dispara em pesquisa com 76,57% contra 15,04% de Bolsonaro


Compartilhar Tweet 1



Montagem / Lula versus Bolsonaro
Montagem / Lula versus Bolsonaro     Reprodução

Conforme a pesquisa estimulada do Instituto Amostragem divulgada nessa semana, o ex-presidente Lula (PT) teria 76,57% dos votos válidos para Presidente no Piauí se as eleições fossem hoje.

O presidente Bolsonaro (PL) aparece com 15,04% e Ciro Gomes (PDT), com 5,4%. Os outros pré-candidatos aparecem com menos de 1% das intenções de voto.

Já na pesquisa espontânea, Lula é citado por 62% dos entrevistados, enquanto Jair Bolsonaro por apenas 12,5%.

FICHA TÉCNICA - A pesquisa foi realizada pelo Instituto Piauiense de Opinião Pública – Amostragem, no período de 13 a 17 de julho, sob encomenda do Sistema Meio Norte de Comunicação. Foram ouvidos 2 mil eleitores em 90 municípios de todas as microrregiões do Piauí, distribuídos por cota de sexo, idade, grau de instrução e renda em relação ao eleitorado total dos municípios. 

A margem de erro é de 2,19% para mais ou para menos, e o nível de confiança de 95%. Está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), sob o número PI-01927/2022, e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número BR-05065/2022.

Receba notícias do 180graus no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: t.me/noticias180graus.

Comentar
Com apoio de Lula · 21/07/2022 - 10h05 | Última atualização em 21/07/2022 - 17h07

Amostragem: Wellington dispara para senador com 71%; Joel Rodrigues é o segundo com 17%


Compartilhar Tweet 1



A pesquisa Amostragem revela que o ex-governador Wellington Dias (PT) venceria com facilidade a disputa para o Senado se as eleições fossem hoje: ele teria 71,11% dos votos válidos. Joel Rodrigues, do Progressistas, teria 17,15%, considerando a pesquisa estimulada.   

Em seguida aparecem os pré-candidatos Fábio Sérvio (Podemos), com 5,07%; Professor Ajosé (PMN), com 4,03%; e Nel Lopes (PTB), com 2,64% das intenções de voto. Wellington Dias é também o mais lembrado na pesquisa espontânea – 8,85% dos entrevistados disseram que votam nele para senador, contra 4,5% de Joel Rodrigues.  

A pesquisa foi realizada pelo Instituto Piauiense de Opinião Pública – Amostragem, no período de 13 a 17 de julho, sob encomenda do Sistema Meio Norte de Comunicação. Foram ouvidos 2 mil eleitores em 90 municípios de todas as microrregiões do Piauí, distribuídos por cota de sexo, idade, grau de instrução e renda em relação ao eleitorado total dos municípios. 

A margem de erro é de 2,19% para mais ou para menos, e o nível de confiança de 95%. Está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), sob o número PI-01927/2022, e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número BR-05065/2022.

Comentar
Pesquisa Amostragem · 20/07/2022 - 19h10 | Última atualização em 20/07/2022 - 19h21

Confira os nomes mais citados na pesquisa para deputado federal e estadual no Piauí


Compartilhar Tweet 1



Números de uma nova pesquisa do Instituto Amostragem, realizada entre os dias 13 e 17 de julho de 2022 e divulgada no programa Jogo do Poder na TV Meio Norte, mostram as intenções de voto para os cargos de deputado estadual e federal no Piauí.

Na pesquisa espontânea para deputado federal, os candidatos do PSD obtiveram a maior porcentagem, sendo Júlio César o mais citado com 1,10%, em seguida Fábio Abreu com 0,85% e Castro Neto com 0,65%. Rejane Dias (PT) aparece empatada com Margarete Coelho (PP), com 0,60% das intenções de voto.

Florentino Neto (PT), que tenta o seu primeiro mandato, aparece com 0,55%, seguido por Francisco Costa (PT) com 0,50%, empatado com Silas Freire (Solidariedade) que também obteve 0,50% das intenções de voto.

Já na pesquisa espontânea para deputado estadual, Georgiano Neto (MDB) lidera com folga com 2,15% dos votos, seguido por Francisco Limma (PT) com 1,35%. Hélio Isaias (PT) obteve 0,95%, Janainna Marques (PT) 0,75%, Dr. Gil Carlos (PT) 0,65%, Fábio Novo (PT) 0,65%, Dr. Vinícius (PT) 0,55%, seguido por João Mádison (MDB) 0,45%, Pablo Santos (MDB) 0,40%, Rubens Vieira (PT) 0,35% e Ana Paula (MDB) 0,35%.

Marden Menezes (PP) obteve 0,70%, Wilson Brandão (PP) 0,55%, Gessivaldo Isaías (Republicanos) 0,55%, Gracinha Mão Santa (PP) 0,55%, Jeová Alencar (Republicanos) 0,45%, Bárbara do Firmino (PP) 0,40%, Aldo Gil (PP) 0,30%, Dr. Thales (PP) 0,25%, Telmo Neves (PP) 0,20%, Dogim Félix (PP) 0,20%.

FICHA TÉCNICA - A pesquisa do Instituto Amostragem ouviu 2.000 eleitores em 90 municípios de todas as regiões do Piauí. O levantamento foi realizado de 13 a 17 de julho de 2022. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de 2,19%. O registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para o cargo de presidente é o BR-05065/2022. E para o cargo de governador, senador, deputado federal e estadual é PI-01927/2022.

Comentar
Sem apoios · 19/07/2022 - 15h32 | Última atualização em 19/07/2022 - 16h16

Rafael Fonteles tem crescimento de 34% em cinco meses; Silvio cresce apenas 9,5%


Compartilhar Tweet 1



As últimas pesquisas divulgadas pelo Instituto de pesquisa Amostragem revelam a evolução das intenções de voto aos pré-candidatos a governador do Piauí. O 180graus realizou um balanço comparativo entre Rafael Fonteles e Silvio Mendes, que aparecem no topo das últimas cinco pesquisas Amostragem.

Na pesquisa Amostragem divulgada em fevereiro de 2022, Silvio mendes apareceu com 27,35% das intenções de voto, enquanto na última pesquisa Amostragem divulgada nessa terça-feira (19/07), Silvio aparece com 29,95% dos votos, representando um crescimento de 9,5% nesse período.

Já Rafael obteve 22,2% das intenções de voto na pesquisa de fevereiro, enquanto na pesquisa divulgada nessa terça, do mesmo instituto, Rafael aparece com 29,7%, representando crescimento de 34%.

 

 

Comentar
Time do povo com mais apoio · 19/07/2022 - 15h30 | Última atualização em 19/07/2022 - 16h37

Rafael Fonteles tem mais eleitores fiéis que Silvio; 75,76% não mudam o voto


Compartilhar Tweet 1



Uma nova pesquisa do Instituto Amostragem foi divulgada no início da tarde dessa terça-feira (19/07), trazendo informações atualizadas do cenário eleitoral para a disputa ao cargo de governador do Piauí.

Dentre os dados apresentados, o Instituto Amostragem também mediu o nível de fidelidade dos eleitores de cada um dos candidatos ao Palácio de Karnak.

Para 75,76% dos eleitores, o voto em Rafael Fonteles (PT) não muda, já está decidido; para 21,89% ainda poderá mudar, e não souberam responder 2,36%. Já para Sílvio Mendes (União Brasil), 68,28% não muda, já está decidido; 29,55% ainda poderá mudar; e não opinaram 2,17%.

Receba notícias do 180graus no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: t.me/noticias180graus.

Comentar
Fonteles na liderança · 19/07/2022 - 14h05 | Última atualização em 19/07/2022 - 14h28

Amostragem: Rafael lidera disparado com 54,6%; Silvio aparece com 33,76%


Compartilhar Tweet 1



Números de uma nova pesquisa do Instituto Amostragem, realizada entre 13 a 17 de julho de 2022 e divulgada pelo portal Meio Norte, mostram o pré-candidato ao Governo do Estado, Rafael Fonteles, na liderança das intenções de voto no Piauí. 

Na pesquisa estimulada, ligando os nomes dos pré-candidatos às figuras nacionais, Rafael Fonteles com apoio de Lula aparece com 54,6%. Já Silvio Mendes, com o apoio de Ciro Nogueira aparece com 33,76% dos votos válidos.

Major Diego (PL) tem 4,31% com apoio do presidente Jair Bolsonaro (PL). Gessy Fonseca (PSC) com apoio do Pastor Everaldo (PSC) soma 2,83%; Madalena Nunes (PSOL) com apoio de Juliano Medeiros (PSOL) tem 1,29%; Ravenna Castro (PMN) com apoio de Carlos Massarolo (PMN) alcança 1,22%. Já Gustavo Henrique (Patriota) com apoio de Fred Costa (Patriota) soma 1,09% e Geraldo Carvalho (PSTU) com apoio do Zé Maria (PSTU) fica com 0,9%.

Sem levar em conta apenas os votos válidos, Rafael Fonteles com apoio de Lula e Wellington tem 42,45%; Silvio Mendes com apoio de Ciro Nogueira soma 26,25%; Major Diego com apoio de Jair Bolsonaro tem 3,35%.

Já Gessy Fonseca com apoio do Pastor Everaldo tem 2,2%; Madalena Nunes com apoio de Juliano Medeiros chega a 1%; Ravenna Castro com apoio de Carlos Massarolo fica com 0,95%. Gustavo Henrique com apoio de Fred Costa soma 0,85% e Geraldo Carvalho com apoio do Zé Maria alcança 0,7%.

Os eleitores que responderam que não tem intenção de votar em nenhum dos pré-candidatos com seus apoios somam 11,45%; não souberam ou preferiram não opinar 8,85%; e votariam em branco ou anulariam os votos 1,95%.

FICHA TÉCNICA - A pesquisa do Instituto Amostragem ouviu 2.000 eleitores em 90 municípios de todas as regiões do Piauí. O levantamento foi realizado de 13 a 17 de julho de 2022. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de 2,19%. O registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para o cargo de presidente é o BR-05065/2022. E para o cargo de governador, senador, deputado federal e estadual é PI-01927/2022.

Empate
Pesquisa de intenção de voto estimulada para governador do Piauí realizada pelo Instituto Piauiense de Opinião Pública (Amostragem) revela empate técnico entre os pré-candidatos Sílvio Mendes (União Brasil) e Rafael Fonteles (PT). Sílvio tem 42,97% dos votos válidos e Rafael Fonteles soma 42,61%.

Os dois estão tecnicamente empatados dentro da margem de erro da pesquisa, que é de 2,19 pontos percentuais para mais ou para menos. Considerando a margem de erro, Sílvio varia de 45,16% a 40,78% dos votos válidos e Rafael oscila de 44,8% a 40,42%.

Os votos válidos desconsideram brancos, nulos, ninguém e indecisos, assim como o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulga o resultado das eleições no País. A eleição é decidida no primeiro turno quando um dos candidatos recebe mais da metade dos votos válidos. Ou seja, 50% mais um.

Gessy Fonseca e Major Diego aparecem, cada, com 3,73% dos votos válidos. Gustavo Henrique soma 1,87%; Geraldo Carvalho chega a 1,79%; Madalena Nunes fica com 1,72% e Ravenna Castro com 1,58%.

Sem levar em conta apenas os votos válidos, Sílvio Mendes aparece com 29,95% e Rafael soma 29,7%. Em terceiro lugar aparecem a pré-candidata Gessy Fonseca (PSC) e o pré-candidato Major Diego (PL), cada um, com 2,6%. 

Gustavo Henrique (PAT) vem em seguida com 1,3%; Geraldo Carvalho (PSTU) soma 1,25%; Madalena Nunes (PSOL) tem 1,2%; e Ravenna Castro (PMN) soma 1,1%. Os eleitores que responderam nenhum dos pré-candidatos a governador somam 18,05%. Os indecisos são 10,95%; brancos e nulos representam 1,3%.

O Instituto Amostragem também questionou ao eleitor sobre a firmeza na intenção de voto para governador do Piauí. Para 75,76% dos eleitores, o voto em Rafael Fonteles (PT) não muda, já está decidido; para 21,89% ainda poderá mudar, e não souberam responder 2,36%. Já para Sílvio Mendes (União Brasil), 68,28% não muda, já está decidido; 29,55% ainda poderá mudar; e não opinaram 2,17%.

Receba notícias do 180graus no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: http://t.me/noticias180graus.

 

Comentar
Silvio aparece com 30,30% · 12/07/2022 - 10h46 | Última atualização em 12/07/2022 - 13h53

Rafael tem 47,95% dos votos válidos em nova pesquisa do Datamax; com apoio de Lula, vai a 57,55%


Compartilhar Tweet 1



O pré-candidato a governador do PT, Rafael Fonteles, teria 33,40% dos votos dos piauienses se as eleições fossem hoje, revela a mais nova pesquisa do Instituto Datamax para o governo do Piauí, na modalidade estimulada. O pré-candidato Sílvio Mendes, do União Brasil, aparece com 30,30%. 

A pesquisa foi realizada entre os dias 5 e 10 de julho em 79 municípios do Piauí. Major Diego (PL) aparece com 2,45%; Gessy Fonseca (PSC), com 1,75%; Madalena Nunes (PSOL), 0,60%; Geraldo Carvalho (PSTU), 0,60%; Ravenna Castro (PMN), 0,40%; e Gustavo Henrique (Patriota) com 0,15%. Não sabe ou não quis opinar somam 21,35% e nulo ou branco, 9%.

Considerando apenas os votos válidos, Rafael aparece com 47,95% das intenções de voto e Sílvio Mendes com 43,50%. Na sequência vem Major Diego, com 3,52%; Gessy Fonseca (2,51%), Madalena Nunes (0,86%), Geraldo Carvalho (0,86%), Ravenna Castro (0,57%) e Gustavo Henrique, com 0,22%.

Na pesquisa espontânea, Rafael Fonteles e Sílvio Mendes estão tecnicamente empatados, dentro da margem de erro – o pré-candidato do União Brasil foi citado por 16,20% dos entrevistados, enquanto Rafael Fonteles foi lembrado por 13,65%. 

Wellington Dias, com 5,15%; PT (0,85%); Lula (0,60%), Major Diego (0,55%) e Regina Sousa (0,50%) também foram citados espontaneamente, dentre outros nomes. Não sabem ou não quiseram opinar somam 55,25% e outros 5,25% disseram que votarão nulo ou branco.

RAFAEL DISPARA COM APOIO DE LULA - Na pesquisa em que os pré-candidatos são apresentados aos entrevistados com os apoiadores, Rafael Fonteles abre mais de 25 pontos percentuais sobre o principal adversário quando contabilizados apenas os votos válidos. Com o apoio do ex-presidente Lula, ele teria 57,55% das intenções de voto, contra 31,33% de Sílvio Mendes, com apoio do ministro da Casa Civil de Bolsonaro, Ciro Nogueira. 

Major Diego, apoiado por Jair Bolsonaro, tem 7,28%; Gessy Fonseca, apoiada por Pastor Everaldo, 2,04%; Ravenna Castro, apoiada por Carlos Massarollo, e Geraldo Carvalho, apoiado por Zé Maria, aparecem ambos com 0,60%; Madalena Nunes, apoiada por Juliano Medeiros, 0,48; e Gustavo Henrique, apoiado por Fred Costa 0,12.

Considerando também os votos nulos e brancos, Rafael tem 47,85% com apoio de Lula, contra 26,05% de Sílvio Mendes com apoio de Ciro Nogueira. Major Diego, apoiado por Jair Bolsonaro, teria 6,05%; Gessy Fonseca, apoiada por Pastor Everaldo, aparece com 1,70%; Geraldo Carvalho, apoiado por Zé Maria, 0,50%; Ravenna Castro, apoiada por Carlos Massarollo, 0,50%; Madalena Nunes, apoiada por Juliano Medeiros, 0,40%; e Gustavo Henrique, apoiado por Fred Costa, 0,10%. Não sabe ou não quis opinar corresponde a 10,25% e nulo ou branco, 6,60%.

Rafael ainda é desconhecido por 38,50% dos piauienses

A pesquisa Datamax revela ainda que Rafael Fonteles ainda é bem menos conhecido dos piauienses do que o principal concorrente. Ele é conhecido por apenas 23,15% do total de entrevistados, enquanto 38,50% disseram que não o conhece de jeito nenhum e 38,35% conhece só de ouvir falar. O pré-candidato do União Brasil, por sua vez, é conhecido por 46,30% dos piauienses, enquanto 36,25% conhece só de ouvir falar e 17,45% não conhece de jeito nenhum.

FICHA TÉCNICA - A pesquisa foi realizada pelo Instituto Datamax no período de 5 a 10 de julho, por encomenda da TV Antena 10. Foram ouvidos 2 mil eleitores em 79 municípios de todas as microrregiões do Piauí, distribuídos por cota de sexo, idade, grau de instrução e renda em relação ao eleitorado dos municípios.

A margem de erro de 2,19% para mais ou para menos, e o nível de confiança, de 95%. Está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), sob o número PI-01689/2022, e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número BR-03476/2022.

Wellington Dias vence para senador com 46,95% 

A pesquisa Datamax revela que o ex-governador Wellington Dias (PT) venceria a disputa para o Senado se as eleições fossem hoje, com 46,95% dos votos. Joel Rodrigues, do Progressitas, teria 10,65%, considerando a pesquisa estimulada.  

Em seguida aparecem os pré-candidatos Fábio Sérvio (Podemos), com 2,90%; Professor Ajosé (PMN), com 1,90%; e Nel Lopes (PTB), com 1,00% das intenções de voto. A pesquisa revela ainda que 20,85% dos pesquisados não sabem ou não quiseram opinar, 15,75% votariam nulo ou em branco. 

Wellington Dias é também o mais lembrado na pesquisa espontânea - 18,60% dos entrevistados disseram que votam nele para senador, contra 6,95% de Joel Rodrigues. Também foram citados: Fábio Sérvio (0,65%), Ciro Nogueira (0,50%), Professor Ajosé (0,35%), Sílvio Mendes e Marcelo Castro, com 0,20% cada, dentre outros outros nomes. Não sabem ou não opinam, 64,70%; e nulo ou branco, 6,60%.

Para Presidente, Lula tem 66,10% contra 16,95% de Bolsonaro

Quando os entrevistados são perguntados em quem votariam para Presidente da República, o nome do ex-presidente Lula (PT) é citado por 66,10%, enquanto 16,95% disseram que votariam no presidente Jair Bolsonaro (PL). 

Ciro Gomes (PDT, aparece com 5,75%; Simone Tebet (MDB), 1,50%; André Janones (Avante), 1,05%; Vera Lúcia (PSTU), 0,40%; Pablo Marçal (PROS), 0,25%; Felipe D`Ávila (Novo), 0,10%; Luciano Bivar (União Brasil), 0,10%; e José Maria Eymael (DC), 0,05%. Do total de entrevistados, 4,15% disseram que votariam nulo e branco para Presidente, e 3,60% não sabem ou não opinam. 

Já na pesquisa espontânea, Lula é citado por 61,55% e enquanto Jair Bolsonaro por 16,75%. Também foram citados: Ciro Gomes (3,20%), Simone Tebet (0,60%), André Janones (0,30%), Pablo Marçal (0,10%) e Vera Lúcia (0,10%), dentre outros nomes. Não sabem ou não opinam, 13,25%; e votariam nulo ou em branco, 3,90%.

Comentar
Na terra de Themístocles · 06/07/2022 - 16h44 | Última atualização em 06/07/2022 - 21h47

Rafael vence em Esperantina com maioria de votos; com apoios, tem 57% e Silvio 16,50%


Compartilhar Tweet 1



O pré-candidato a governador pelo PT, Rafael Fonteles, vence as eleições em Esperantina com ampla maioria de votos em todos os cenários, revela pesquisa do Instituto Datamax. Esperantina é a terra do pré-candidato a governador na chapa governista, deputado Themístocles Filho (MDB). 

Na modalidade estimulada, ele teria 36,50% dos votos se a eleição fosse hoje. Sílvio Mendes, do União Brasil, aparece com 18,50% das intenções de voto. Major Diego (PL) vem em seguida com 1,75%; Gessy Fonseca (PSC), 1%; Geraldo Carvalho (PSTU), 0,75%; Ravena Castro (PMN), 0,50%; Gustavo Henrique Senador (Patriota), Alessander Mendes (Podemos) e Madalena Nunes (PSOL) vêm em seguida com 0,25% cada. Não sabem ou não quis opinar somam 30,75% e Nulo e branco, 9,50%.

Na pesquisa espontânea, Rafael foi citado por 9,75% dos entrevistados, quase o dobro dos 5,75% dos que citaram Sílvio Mendes. Também foram citados espontaneamente Wellington Dias por 5% dos entrevistados, PT (1,50%); Apoiado pelo Themístocles Filho (0,25%), Themístocles Filho (0,25%); Ivanária Sampaio (0,25%) e Madalena Nunes (0,25%). Não sabe ou não quis opinar, 74,75% e 2,25% disseram que vão anular o voto ou votarão em branco. 

Considerando os apoios, Rafael Fonteles avança mais de 30 pontos percentuais à frente do principal adversário – com apoio do ex-presidente Lula, ele teria 57% dos votos de Esperantina hoje, contra 16,50% de Sílvio Mendes apoiado pelo ministro da Casa Civil do Governo Bolsonaro, Ciro Nogueira (Progressistas). 

Major Diego, apoiado por Jair Bolsonaro, vem em seguida, com 7,75%; Gessy Fonseca, apoiada por Pastor Everaldo, tem 1%; Alessander Mendes, apoiado por Renata Abreu, 0,50%; Madalena Nunes, apoiada por Juliano Medeiros, Ravenna Castro, apoiada por Carlos Massarollo, e Geraldo Carvalho (PSTU), apoiado por Zé Maria, têm 0,25% cada. Não sabe ou não quis opinar soma 11% e Nulo ou branco, 5,50%

FICHA TÉCNICA - A pesquisa do Instituto Datamax foi realizada no dia 19 de junho, com 400 entrevistados nas zonas urbana e rural de Esperantina, distribuídos por cotas de sexo, idade, grau de instrução e renda em relação ao eleitorado do município. 

A margem de erro é de 4,86% e nível de confiança de 95%. Foi encomendada pelo portal SC Comunicação e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), sob o número PI-04910/2022, e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número BR-04916/2022.

Wellington tem mais de 50 pontos percentuais à frente de pré-candidato do Progressistas

O ex-governador Wellington Dias (PT) teria 54,75% dos votos para senador em Esperantina se as eleições fossem hoje, revela a pesquisa Datamax, na modalidade estimulada. É mais de 50 pontos percentuais acima das intenções de voto do pré-candidato a senador do Progressistas, Joel Rodrigues - 4,50%. 

Fábio Sérvio (Podemos), com 3,25%; Professor Ajosé (PMN), 1,50%; e Nel Lopes (PTB), com 1%, aparecem na sequência. Não sabe não opina contabiliza 24% e Nulo ou em branco, 11%. Na pesquisa espontânea, Wellington Dias foi citado por 12,75% dos entrevistados e Joel Rodrigues por 1,25%. 

Também foram lembrados: Teresinha, Robert Rios, Limma, Ciro Nogueira e Fábio Sérvio, todos por 0,25% dos entrevistados. Não sabe ou não opina soma 82,75% e Nulo e em branco, 2%.

Lula lidera com larga vantagem na estimulada e espontânea

Na pesquisa para Presidente, Lula (PT) tem liderança absoluta tanto na estimulada quanto na espontânea. Na estimulada, ele aparece com 71% das intenções de voto em Esperantina; Jair Bolsonaro (PL) tema apenas 14,50%. Ciro Gomes (PDT) vem em seguida com 4,25%; André Janones (Avante) 0,75%; Simone Tebet (MDB) e Pablo Marçal (PROS) têm 0,50%; e Vera Lúcia (PSTU), 0,25%. Não sabe ou não quis opinar soma 5% e Nulo e branco, 3,25%.

Na pesquisa espontânea, Lula foi citado por 60% dos entrevistados, contra 13,50% que disseram que votarão em Bolsonaro e 2,50% de Ciro Gomes. Também foram citados Pablo Marçal, PT, Simone Tebet e Aldo Rebelo, com 0,25%. Não sabe ou não opina totaliza 20% e Nulo e branco somam 3%.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Pesquisa do Instituto Datamax revela que o pré-candidato do PT a governador, Rafael Fonteles, tem a preferência da maioria dos eleitores de Campo Maior, no Norte do Piauí. O petista tem 50% com apoio de Lula, contra 28% de Silvio com apoio de Ciro Nogueira. Na pesquisa estimulada, ele teria 31,43% dos votos se a eleição fosse hoje, contra 28,57% de Silvio Mendes (União Brasil). 

Major Diego, do PL, aparece com 1,71% das intenções de voto, seguido por Venício do Ó (PTB), com 1,14%; Gustavo Henrique Senador (Patriota), 0,57%; Alessander Mendes (Podemos) e Ravenna Castro (PMN) e Gessy Fonseca (PSC), com 0,29% cada. Segundo o Datamax, 27,14% não sabem ou não quiseram opinar e 8,57%% disseram que votariam em branco ou nulo. 

Já na pesquisa espontânea, Rafael Fonteles foi citado por 7,14% dos campomaiorenses. O pré-candidato do União Brasil aparece com 10,29% das intenções de voto. Outros nomes lembrados foram: Wellington Dias (3,43%) e PT (0,29%). O percentual dos entrevistados que não sabem ou não opinam na espontânea é de 76,86% e os que votariam nulo ou em branco corresponde a 2%.

Na modalidade em que são citados dos apoios, Rafael Fonteles teria 50% dos votos hoje com apoio do ex-presidente Lula. Sílvio Mendes, com apoio do ministro da Casa Civil do governo de Bolsonaro, Ciro Nogueira, aparece com 28%. 

Major Diego, apoiado por Jair Bolsonaro, teria 6% dos votos se a eleição fosse hoje; Gessy Fonseca, com apoio do Pastor Everaldo, 1,14%; Ravenna Castro, apoiada por Carlos Massarollo, 0,57%; Venício do Ó, apoiado por Roberto Jefferson, 0,57%; dentre outros. A pesquisa ainda revela que 5,14% da população de Campo Maior votariam nulo ou em branco, e o percentual de quem não sabe ou não opina é de 8%.  

FICHA TÉCNICA - O Datamax ouviu 350 pessoas em diversos bairros de Campo Maior, distribuídas por cotas de sexo, idade, grau de instrução e renda em relação ao eleitorado total do município. A margem de erro é de 5,21% e nível de confiança de 95%. 

A pesquisa foi realizada no dia 16 de junho, por encomenda do portal SC Comunicação, e registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) com o número: PI-08242/2022, e com o número BR-08701/2022, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).    

Wellington lidera na estimulada e espontânea para senador

O pré-candidato a senador do PT, ex-governador Wellington Dias, teria 46,86% dos votos em Campo Maior se a eleição fosse hoje, conforme pesquisa estimulada do Datamax. O candidato a senador do Progressistas, Joel Rodrigues, teria 9,71%.

Em seguida, aparecem os nomes dos pré-candidatos Professor Ajosé (PMN), com 3,71%, Fábio Sérvio (Podemos), com 3,43%; e Nel Lopes (PTB), com 0,29%. De acordo com a pesquisa Datamax, o percentual de entrevistados que votariam nulo ou em branco é de 10,57% e os que não sabem ou não opinam correspondem a 25,43%.

Na pesquisa espontânea, o nome de Wellington Dias também foi o mais citado por 8,29% dos entrevistados. Joel Rodrigues foi lembrado por 4,57%. Também foram citados PT (1,43%), Ciro Nogueira (0,86%), Elmano Férrer (0,29%), Marcelo Castro (0,29%) e Nel Lopes (0,29%). O percentual dos que não sabem ou não opinaram é de 79,71%, e os que disseram votar em branco ou nulo correspondem a 4,29%.

Lula lidera com 50 pontos percentuais à frente de Bolsonaro

Na pesquisa estimulada para Presidente da República, a população de Campo Maior tem ampla preferência pelo nome do ex-presidente Lula – ele teria 67,43% dos votos dos eleitores da cidade, contra 17,71% do presidente Bolsonaro (PL).

Ciro Gomes (PDT), aparece com 5,71%; André Janones (Avante), com 1,43%; Vera Lúcia (PSTU), com 0,29%; e Felipe D’Avila (Novo), com 0,29%. Não sabem ou não opinam somam 4% dos entrevistados e 3,14% também votariam nulo ou em branco.

Na espontânea, Lula é citado por 61,71% dos entrevistados e Bolsonaro por 16,86%. Outros nomes lembrados foram: Ciro Gomes (2,57%), Dilma (0,57%) e André Janones (0,29%). O percentual dos que não opinaram ou não sabem corresponde a 15,14% e dos que votam em branco ou nulo é 2,86%.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Pesquisa do Instituto Datamax revela que o pré-candidato a governador do PT, Rafael Fonteles, vence as eleições em Oeiras em todos os cenários e com ampla maioria de votos. Na pesquisa estimulada, ele tem 40,75% das intenções de voto, contra 17,75% de Sílvio Mendes (União Brasil) - ou seja, mais do dobro de intenções de voto do adversário. 

Em seguida, aparecem os nomes dos pré-candidatos Madalena Nunes-PSOL (1,75%); Alessander Mendes-Podemos (1%); Major Diego-PL (0,75%); e Gessy Fonseca-PSC (0,50%). O percentual dos entrevistados que votariam nulo ou em branco é de 6,25% e o daqueles que não sabem ou não opinam corresponde a 31,25%.

Na pesquisa espontânea, Rafael Fonteles tem mais do dobro das intenções de voto - 17,75%, contra 8% de Sílvio Mendes. Também foram citados na pesquisa espontânea os seguintes nomes: Wellington Dias (4,50%), Lula (1,50%), PT 0,75%, Regina Sousa (0,75%), Ciro Nogueira (0,75%), Nazareno (0,50%), dentre outros. Votariam branco ou nulo 4,50% dos entrevistados e o percentual dos que não sabem ou não opinam é de 59,75%.

Na pesquisa com os apoios, Rafael amplia mais ainda a vantagem. Apoiado por Lula, ele tem 59,75% das intenções de voto, contra 17,50% de Sílvio Mendes apoiado por Ciro Nogueira (Progressitas). Na sequência vêm Major Diego, do PL, apoiado por Jair Bolsonaro, com 6%; Gessy Fonseca (1,50%), apoiada por Pastor Everaldo; Alessander Mendes, apoiado por Renata Abreu (0,75%), Madalena Nunes, apoiada por Juliano Medeiros, com 0,25%. 

Os votos nulos ou em branco dessa pesquisa estimulada considerando os apoios nacionais somam 5,75% e não sabem ou não opinam 8,50%.

A pesquisa do Instituto Datamax em Oeiras foi realizada no dia 19 de junho, com 400 entrevistas, por encomenda do portal SC Comunicação. A margem de erro é de 4,9% e o nível de confiança é de 95%. Foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/PI), sob o número de registro: PI-01767/2022, e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número de registro: BR-05024/2022.


Wellington Dias tem mais de 53% contra 13% de Joel Rodrigues em Oeiras

Com 53,50% das intenções de voto na pesquisa estimulada, o ex-governador Wellington Dias (PT) tem mais de quatro vezes o percentual do pré-candidato do Progressistas, Joel Rodrigues, que aparece com 13,25% em Oeiras para o Senado. Fábio Sérvio (Podemos) tem 1,50%; Professor Ajosé (PMN), 1,50%; e Nel Lopes (PTB), 1,25%. Não sabe/não opina somam 20% e Nulo/Branco, 9%.

Na pesquisa espontânea, Wellington tem 18,25% e Joel Rodrigues 5,25%. Ainda aparecem Ciro Nogueira e Marcelo Castro, com 0,75% cada; Silas Freire, Rafael Fonteles e PT, com 0,50% cada. Não sabe ou não quis opinar somam 67% e Nulo e branco, 4,50%.


Lula tem 75% das intenções de voto em Oeiras, contra 14,25% de Bolsonaro

O ex-presidente Lula lidera com ampla vantagem as pesquisas estimulada e espontânea para Presidente. Na estimulada, ele teria 75% dos votos dos oeirenses se a eleição fosse hoje. O Presidente Jair Bolsonaro (PL) teria apenas 14,25% dos votos. Ciro Gomes (PDT) aparece com 4,50%; André Janones (Avante), 1%: Simone Tebet (MDB), 0,75%; e Pablo Marçal (PROS), 0,25%. Não sabe/Não opina soma 2,25% e Nulo/Branco, 2%.

Na espontânea, Lula foi citado por 70,75% dos entrevistados, contra 13,75% que citaram Bolsonaro e 2% de Ciro Gomes. André Janones e Simone Tebet vêm em seguida, com 0,50% cada; e Pablo Marçal, com 0,25%. Não sabe e não opina, 11%; Nulo/Branco, 1,25%.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O pré-candidato a governador Rafael Fonteles (PT) vence as eleições em Altos em todas as simulações, revela pesquisa do Instituto Datamax. De acordo com o levantamento, Rafael teria 32% dos votos dos altoenses na pesquisa estimulada se as eleições fossem hoje, contra 22% do pré-candidato do União Brasil, Sílvio Mendes. 

Os nomes mais citados na sequência são: Major Diego (PL), com 2,29%: Gessy Fonseca (PSC), com 2,29%; Ravenna Castro (PMN), 1,71%; Wallace Miranda (Novo), 1,14%; Gustavo Henrique Senador (Patriota), 0,86%; Alessander Mendes (Podemos), 0,86%; e Venício do Ó (PTB), 0,29%. Segundo o Datamax, 28,57% não sabem ou não quiseram opinar e 8% votariam nulo ou branco. 

Na pesquisa espontânea, Rafael Fonteles foi o mais citado pelos altoenses, com 6,57%. O pré-candidato do União Brasil aparece com 6% das intenções de votos. Outros nomes lembrados foram: Wellington Dias (3,14%), PT (2,29%), Major Diego (0,57%) Wilson Martins (0,29%), Warton Lacerda (0,29%), Rejane Dias (0,29%), Alessander Mendes (0,29%) e Jair Bolsonaro (0,29%). O percentual dos entrevistados que não sabem ou não opinam é 75,71% e os que votariam nulo ou em branco corresponde a 4,29%.

Na pesquisa estimulada considerando os apoios, Rafael lidera com ampla margem de maioria. Com apoio do ex-presidente Lula, ele vence as eleições em primeiro turno, com 52,29% dos votos dos altoenses contra 20% de Sílvio Mendes apoiado pelo ministro da Casa Civil do Governo Bolsonaro, Ciro Nogueira (Progressistas). 

Na pesquisa com apoio, o pré-candidato Major Diego, apoiado por Jair Bolsonaro, tem 4,57% das intenções de voto; Gessy Fonseca, com apoio do Pastor Everaldo, 1,71%; Alessander Mendes, apoiado por Renata Abreu, contabiliza 0,86%; Ravenna Castro, apoiada por Carlos Massarollo, 0,86%; Gustavo Henrique Senador, apoiado por Fred Costa, 0,86%; Wallace Miranda, com apoio de Eduardo Ribeiro, 0,86%; e Venício do Ó, com apoio de Roberto Jefferson, 0,57%.

A pesquisa ainda revela que 7,14% dos altoenses votariam nulo ou em branco, e o percentual de quem não sabe ou não opina é de 10,29%. 

O Datamax ouviu 350 pessoas em diversos bairros de Altos no dia 11 de junho, distribuídas por cotas de sexo, idade, grau de instrução e renda em relação ao eleitorado total do município. A margem de erro é de 5,21% e nível de confiança de 95%. 

Encomendada pelo portal SC Comunicação, a pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com o número: PI-007239/2022 e com o número BR-03002/2022, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).    


Wellington lidera com 53,71% para senador em Altos

O pré-candidato a senador do PT, ex-governador Wellington Dias, lidera com ampla vantagem as intenções de voto em Altos. Ele teria 53,71% dos votos na pesquisa estimulada, se as eleições fossem hoje. O candidato do progressistas, Joel Rodrigues teria 6,29%.

Em seguida aparecem os nomes dos pré-candidatos Professor Ajosé (PMN), com 4% e Fábio Sérvio (Podemos), com 2,85%. De acordo com a pesquisa Datamax, o percentual de entrevistados que votariam nulo ou em branco é de 12% e os que não sabem ou não opinam corresponde a 21,14%. 

Na pesquisa espontânea, o nome de Wellington Dias também foi o mais citado, com 7,43% das intenções de voto. Joel Rodrigues tem 2,29%. Também foram citados PT (1,71%); Ciro Nogueira (1,14%); Silvio Mendes (0,57%); Marcelo Castro (0,57%); dentre outros. Segundo o Datamax o percentual dos que não sabem ou não opinaram é de 80,29% e os que disseram votar em branco ou nulo correspondem a 5,14%.


Lula tem ampla maioria na estimulada e na espontânea

Na pesquisa estimulada para Presidente da República, os altoenses têm ampla preferência pelo nome do ex-presidente Lula – ele teria 74% dos votos dos contra 11,43% do presidente Bolsonaro (PL). 

Ciro Gomes (PDT), aparece com 3,14%; André Janones (Avante), com 0,86%; Vera Lúcia (PSTU), 0,57%; Pablo Marçal (PROS), 0,29%; Felipe D’avila (Novo), 0,29%; Luciano Bivar (União), 0,29%. Não sabem ou não opinam 4,57% dos entrevistados e 4,57% também votariam nulo ou em branco.
 
Na espontânea, Lula é citado por 63,14% dos entrevistados e Bolsonaro por 9,71%. Outros nomes lembrados foram: Ciro Gomes (1,43%); João Dória (0,29%), Pablo Marçal (0,29%); PT (0,29%) e André Janones (0,29%. O percentual de altoenses que não opinaram ou não sabem corresponde a 21,14% e o dos que votam em branco ou nulo é 3,43%.

 

Comentar
Eleito no 1º turno · 04/07/2022 - 09h47 | Última atualização em 04/07/2022 - 17h26

Pesquisa bombástica anunciada por Ciro é divulgada; Silvio disparado


Compartilhar Tweet 1



O ministro-chefe da casa Civil, Ciro Nogueira (PP) anunciou na noite desse domingo (03/07) que uma pesquisa bombástica seria divulgada a meia-noite do dia (04/07). O anúncio aconteceu durante o encontro das oposições no município de Valença do Piauí. A pesquisa da qual Ciro anunciou, mostra que o pré-candidato Silvio Mendes (União Brasil), seria eleito no primeiro turno com 56,47% das intenções de votos.

O evento contou com a presença de 32 prefeitos mais o prefeito do município, Marcelo Costa, que recentemente se envolveu em uma polêmica, após anunciar em suas redes sociais, que estaria deixando o Progressistas por interferência e falta de prestígios da base oposicionista.

Se a eleição para escolha do governador do estado do Piauí fosse hoje, o pré-candidato Sílvio Mendes (União Brasil) seria eleito no 1º turno com 56% das intenções de votos, em votos válidos.

Segundo o levantamento, em um dos cenários, considerando apenas os votos válidos, Sílvio Mendes aparece na liderança com 56,47% das intenções de votos. Em segundo lugar aparece Rafael Fonteles (PT) com 34,64%. 

É o que aponta o resultado da pesquisa realizada pelo Instituto Opinar, divulgada nesta segunda-feira (04/07). Está registrada sob o número PI- 01210/2022, ouvindo 1.082 eleitores no período de 23 a 25 de junho deste ano em todo o Piauí.

COM IRACEMA 
Em um cenário onde Sílvio Mendes aparece com apoio da pré-candidata a vice-governadora Iracema Portella , o resultado é de 48,98%; já Rafael Fonteles com apoio do seu pré-candidato a vice-governador Themístocles Filho cai para 29,67%. Não sabe/Não respondeu (espontâneo) 12,38% e Nenhum /Branco/Nulo (espontâneo) – 8,96%.

REJEIÇÃO
No critério Rejeição, com a pergunta “Qual você, eleitor, não votaria de jeito nenhum”, Rafael Fonteles é o mais rejeitado, com 19,04%. 

SENADO
Para o Senado, o pré-candidato Joel Rodrigues tem demonstrado um crescimento de maneira surpreendente, obtendo 21,90% das intenções de voto.

Confira a seguir os gráficos divulgados pelo Instituto Opinar:

 

Comentar
Empatam na espontânea · 30/06/2022 - 13h17 | Última atualização em 01/07/2022 - 08h24

Rafael ultrapassa Silvio e vence em todos os cenários, diz nova pesquisa do Instituto Datamax


Compartilhar Tweet 1



O pré-candidato Rafael Fonteles (PT) lidera as intenções de voto para governador do Piauí em todos os cenários da nova pesquisa estimulada do Instituto Datamax, divulgada nesta quinta-feira (30/06). De acordo com o levantamento, Rafael teria 30,50% dos votos se as eleições fossem hoje, contra 27,85% do pré-candidato do União Brasil, Sílvio Mendes. 

Major Diego (PL) aparece com 2,15% e Gessy Fonseca (PSC), com 1,50%. Na sequência, aparecem Ravenna Castro (PMN), com 0,80%; Madalena Nunes (PSOL), 0,70%; Alessander Mendes (Podemos) 0,40%; Gustavo Henrique (Patriota), 0,30%; e Geraldo Carvalho (PSTU), com 0,25%. Não sabe e não opinam somam 27% e Nulo e branco, 8,55%.

Na pesquisa espontânea, os dois principais pré-candidatos aparecem tecnicamente empatados dentro da margem de erro – Rafael foi citado por 12,45% dos entrevistados e Silvio por 14,55%. Wellington Dias e PT foram citados por 3,15% e 1,25%, respectivamente. 

Outros nomes foram lembrados por menos de 1%, enquanto 59,55% disseram que não sabem ou não quiseram opinar, enquanto 5,85% disseram que vão anular o voto ou votar em brando. 

MAIS DE 20 PONTOS DE DIFERENÇA COM APOIOS - No cenário em que o Datamax mostra Rafael Fonteles com apoio do ex-presidente Lula, o pré-candidato do PT vai a 46,15% das intenções de votos, contra 26,15% de Sílvio Mendes apoiado pelo ministro da Casa Civil do Governo Bolsonaro, Ciro Nogueira (Progressitas). 

Depois aparecem, respectivamente, Major Diego (5,40%), apoiado por Jair Bolsonaro; Gessy Fonseca (1,55%), apoiada por Pastor Everaldo; Ravenna Castro, apoiada por Carlos Massarollo (0,75%); Madalena Nunes, apoiada por Juliano Medeiros (0,40%); Geraldo Carvalho, apoiado por Zé Maria (0,35%); Alessander Mendes, apoiado por Renata Abreu (0,20%); e Gustavo Henrique, apoiado por Fred Costa, com 0,1%. Os votos nulos ou em brancos somam 7,80% e não sabem ou não opinam, 11,10%.

A pesquisa revela que Rafael Fonteles ainda é bem menos conhecido no Piauí, comparando com o nível de conhecimento do adversário. Segundo o Datamax, apenas 27,75% dos entrevistados o conhece, 37,65% não conhece de jeito nenhum e 34,60% conhece só de ouvir falar. Sílvio Mendes, por sua vez, é conhecido por 53% dos entrevistados, outros 30,80% conhece só de ouvir falar e 16,20% não conhece de jeito nenhum.


FICHA TÉCNICA - A pesquisa foi realizada no período de 21 a 29 de junho, em Teresina e mais 78 municípios de 15 microrregiões do Piauí, por encomenda da TV Antena 10. Foram 2 mil eleitores distribuídos por cota de sexo, idade, grau de instrução e renda em relação ao eleitorado total dos municípios. 

A margem de erro é de 2,19% para mais ou para menos, e nível de confiança de 95%. Está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), sob o número PI-06644/2022, e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número BR-06836/2022.

Wellington vence com ampla vantagem para senador

O ex-governador Wellington Dias (PT) vence com ampla vantagem as eleições para senador, de acordo com a pesquisa Datamax. Se o pleito fosse hoje, ele teria 46,10% dos votos na pesquisa estimulada. O pré-candidato do Progressistas, Joel Rodrigues, teria 11% dos votos. Em seguida vêm Fábio Sérvio (Podemos), com 3,35%; Professor Ajosé (PMN), com 2,30%; e Nel Lopes (PTB), com 0,85%. Não sabe ou não quis opinar somam 21,95%, e nulo/branco, 14,45%.

Na pesquisa espontânea para senador, Wellington Dias é o mais citado - 15,30% dos entrevistados disseram que votam nele. Outros 6,55% apontaram Joel Rodrigues. Também foram citados Fábio Sérvio, por 0,80% dos entrevistados; Sílvio Mendes (0,60%), Ciro Nogueira (0,60%) e Professor Ajosé (0,45%), dentre outros. Não sabe/Não opina, 68,55; e nulo/branco, 4,95%.

Lula é líder absoluto para Presidente

Na eleição para Presidente, Lula (PT) desponta como o grande preferido pelo eleitorado piauiense tanto na estimulada quanto na espontânea. Na estimulada, ele aparece com 64,90% das intenções de voto. 

O presidente Jair Bolsonaro (PL) teria 17,20%, seguido de Ciro Gomes (PDT), com 5,50%; Simone Tebet (MDB), 1,10%; André Janones (Avante), 0,95%; Pablo Marçal (PROS), 0,30%; Vera Lúcia (PSTU), 0,30%; e José Maria Eymael (DC), 0,10%; Felipe D’Ávila (Novo), 0,05%. Não sabe/Não opina, 5,20%; e Nulo/Branco, 4,40%.

Na pesquisa espontânea, Lula teria 59,75% dos votos dos piauienses hoje, contra 16,10% do presidente Bolsonaro. Ciro Gomes aparece com 3,10%. Os outros pré-candidatos são citados por menos de 1% dos entrevistados. Não sabe/não opina, 14,85%; e Nulo/branco, 4,30%.

Comentar
Pré-candidato a Câmara · 27/06/2022 - 15h41

Mainha ocupa 1° lugar em intenção de votos em Picos


Compartilhar Tweet 1



Pesquisa espontânea, realizada pelo Instituto Datamax (Instituto de Opinião Pública) entre os dias 6 e 8 de junho, mostra que o pré-candidato a Deputado Federal, Mainha, ocupa o 1° lugar na intenção de votos no município de Picos nas eleições deste ano. Aos participantes do levantamento, foi questionado em quem votariam para a referida cadeira na Câmara e 1,25% indicaram o nome do Mainha como opção de voto. O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

Para o pré-candidato, o resultado, ainda que não oficial, representa a atenção que têm dado à população e, neste caso, aos picoenses. "Estamos articulados diariamente em prol de melhorias, sempre enxergando as necessidades do povo. Essa pesquisa reforça que estamos no caminho certo e seguiremos firmes", externa Mainha.

O pré-candidato afirma que segue em constante visita e diálogos com lideranças de diversos municípios do Piauí, caminhando constantemente para atender as demandas da população do estado. "Nosso olhar é para todo o Piauí, para a população. Semana após semanas visitamos as cidades, as pessoas e ouvimos as necessidades para que, assim, possamos potencializar projetos mais eficientes que gerem renda, emprego e educação de qualidade", finaliza.

A pesquisa possui o registro no TRE-PI: 04129/2022 e no TSE: BR-08872/2022.


Fonte: Com informações da assessoria
Comentar
Wellington lidera para senador · 22/06/2022 - 08h39 | Última atualização em 22/06/2022 - 11h58

Amostragem: Rafael tem 55% com apoio de Lula contra 29% de Sílvio com Ciro, no Piauí


Compartilhar Tweet 1



O pré-candidato Rafael Fonteles (PT) tem 55,82% dos votos válidos para governador do Piauí com apoio do ex-presidente Lula e do ex-governador Wellington Dias, revela a mais recente pesquisa do Instituto Amostragem, divulgada nesta quarta-feira (22/06). O pré-candidato do União Brasil, Silvio Mendes, aparece com 29,92% com apoio do ministro da Casa Civil do Governo Bolsonaro, Ciro Nogueira (Progressistas). 

A pesquisa foi realizada entre os dias 16 e 20 de junho, com 2 mil entrevistados em todo o Piaui. De acordo com o Amostragem, ainda considerando apenas os votos válidos, Major Diego (PL), apoiado por Jair Bolsonaro, vem na sequência com 4,8%; Gessy Fonseca (PSC), apoiada por Pastor Everaldo, com 3%; e Geraldo Carvalho (PTSTU), com apoio de Zé Maria, 1,56%.

    Reprodução

Gustavo Henrique Senador (Patriota), apoiado por Fred Costa, e Madalena Nunes (PSOL), com apoio de Juliano Medeiros, têm 1,02% ambos; Venício do Ó (PTB), com apoio de Marcus Vinicius Vasconcelos, 0,96%; Ravenna Castro (PMN), com apoio de Carlos Massarolo, 0,9%; Alessander Mendes (Podemos), com apoio de Renata Abreu, 0,66%, e Wallace Miranda (Novo), com apoio de Eduardo Ribeiro, aparece com 0,36%.

Considerados todos os votos, Rafael Fonteles aparece com 46% com apoio de Lula e Wellington, contra 24,95% de Silvio com apoio de Ciro Nogueira. Major Diego, apoiado por Jair Bolsonaro, tem 4% dos votos; Gessy Fonseca (PSC), apoiada por Pastor Everaldo, aparece com 2,5%; Geraldo Carvalho (PSTU), com apoio de Zé Maria, tem 1,3%; Gustavo Henrique Senador (Patriota), apoiado por Fred Costa, e Madalena Nunes (PSOL), com apoio de Juliano Medeiros, têm 0,85% cada um. 

Na sequência vêm os pré-candidatos Venício do Ó (PTB), com apoio de Marcus Vinicius Vasconcelos, com 0,8%; Ravenna Castro (PMN), com apoio de Carlos Massarollo, com, 0,75%; Alessander Mendes (Podemos), com apoio de Renata Abreu, 0,55%; e Wallace Miranda (Novo), com apoio de Eduardo Ribeiro, com 0,3%.  Não sabe e não opina somam 8, 2%; nenhum/ninguém, 7,4%; e nulo ou branco, 1%.

Na pesquisa estimulada, sem considerar os apoios, Rafael e Silvio Mendes estão tecnicamente empatados dentro da margem de erro. Rafael tem 27,95% das intenções de voto, enquanto o pré-candidato do União Brasil tem 31,8%. Major Diego tem 2,45%; Gessy Fonseca, 2,2%; Geraldo Carvalho, 1,65%; Madalena Nunes e Ravenna Castro têm 1,05% cada; Gustavo Henrique Senador, 0,9%; Alessander Mendes e Wallace Miranda têm 0,55%; e Venício do Ó, 0,35%. Não sabe ou não quis opinar soma 14,55%; nenhum/ninguém, 13,55%; e nulo ou branco, 1,4%. 

Rafael representa renovação política

Para 27,85% dos eleitores entrevistados pelo Amostragem, Rafael Fonteles é o pré-candidato que mais representa renovação na política piauiense. Outros 20,1% consideram Silvio Mendes como renovação. 

O Amostragem também quis saber o potencial de transferência de voto do ex-presidente Lula e do presidente Bolsonaro. Para 73,05% dos eleitores pesquisados, o apoio de Lula faz diferença na hora da decisão do voto – eles disseram que votariam em um candidato apoiado pelo ex-presidente, enquanto 23,9% não votariam. 

No caso de Bolsonaro, a proporção é inversa – 74,95% dos entrevistados disseram que não votariam num candidato apoiado pelo atual presidente, enquanto 21,5% dizem que votariam.

Ficha técnica

A pesquisa do Instituto Amostragem foi realizada no período de 16 a 20 de junho, por encomenda do Sistema Meio Norte de Comunicação. Foram entrevistados 2 mil eleitores acima de 16 anos, em Teresina e mais 89 municípios de todas as regiões do Piauí. 

A margem de erro é de 2,19% para mais ou para menos, e o nível de confiança de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), sob o número PI-01189/2022, e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número de registro: BR-06333/2022

Wellington tem 71% dos votos válidos para senador, contra 15% de Joel Rodrigues
O ex-governador Wellington Dias (PT) tem 52,85% das intenções de voto na pesquisa estimulada para o Senado, contra 11,25% do pré-candidato do Progressistas, Joel Rodrigues. Fábio Sérvio (Podemos) vem em seguida com 4,8%; Professor Ajosé (PMN), com 3,6%; e Nel Lopes (PTB), 1,9%. 

Outros 14,55% disseram que não votarão em nenhum ou ninguém para senador; não sabe ou não opina, 8,9%; e nulo ou branco, 2,15%. Contabilizados só os votos válidos, Wellington vai a 71,03%; Joel Rodrigues fica em 15,12%; Fábio Sérvio em 6,45%; Professor Ajosé,4,84%; e Nel Lopes, 2,55%.

Na espontânea, Wellington foi citado por 12,95% dos entrevistados e Joel Rodrigues por 4,40%. Ainda foram citados Wilson Martins (2,65%) e Ciro Nogueira (1,15%), dentre outros nomes com pontuação abaixo de 1%. Não sabe ou não opina, 69,30%; nenhum e ninguém, 6,20%; e nulo ou branco, 0,70%.

Para Presidente, Lula lidera com mais 73% dos votos válidos; Bolsonaro fica em 15%

Segundo a pesquisa do Amostragem, o ex-presidente Lula teria 67,3% dos votos dos piauienses se a eleição para Presidente fosse hoje. O presidente Jair Bolsonaro aparece com 13,9% das intenções de voto, seguido de Ciro Gomes (PDT), 7,9%. 

Os outros pré-candidatos tiveram menos de 1% na pesquisa estimulada para Presidente. Nenhum/ninguém soma 3,55%; não sabe ou não quis opinar, 3,4%; e nulo e branco, 0,95%. Nos votos válidos, Lula ficaria com 73,07%, Bolsonaro com 15,09% e Ciro Gomes com 8,58%. Os demais pontuam abaixo de 1%. 

Na pesquisa espontânea para Presidente, 62,85% dos entrevistados disseram que votariam em Lula se a eleição fosse hoje, enquanto Bolsonaro foi lembrado por 13,05% e Ciro Gomes por 2,95%. Não sabe ou não quis opinar, 16,25%; nenhum/ninguém, 2,6%, e 0,9% disse que votarão nulo ou em branco.

Comentar