Disputam vaga na Assembleia · 07/12/2021 - 19h55 | Última atualização em 10/01/2022 - 18h47

Credibilidade/Teresina 'novos nomes' para deputado: Dudu, Anamelka Jeová e Amadeu se destacam


Compartilhar Tweet 1



180graus divulga mais uma pesquisa realizada pelo Instituto Credibilidade em Teresina, entre os dias 2 a 4 de dezembro, que trazem dados sobre as intenções de votos na cidade para as eleições com os ‘novos nomes’ para deputado estadual em 2022. Foram entrevistados 400 eleitores da cidade e a pesquisa tem margem de erro de 4,9% e grau de confiança de 95%.

Os candidatos mais citados na pesquisa são: Dudu (atual vereador de Teresina pelo PT) que aparece na primeira colocação com 12,5% de intenções de voto, delegada Anamelka (Solidariedade) aparece logo em seguida com 11%.

Em terceiro lugar aparece Jeová Alencar  (presidente da Câmara municipal MDB) com 9,5%, Amadeu Campos (MDB) está na quarta colocação com 9%, Samantha Cavalca (jornalista e do PP) se posiciona em quinto lugar com 4% de intenções de voto. Confira todos os dados:

 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O portal GP1 divulgou mais uma pesquisa de intenções de votos realizada pelo seu instituto, desta vez com dados para o Senado nas eleições de 2022 no Piauí.

Na pesquisa estimulada, o governador Wellington Dias aparece em primeiro lugar com 35,30% das intenções de votos, seguido do prefeito de Parnaíba, Mão Santa, com 16,87% e do ex-senador João Vicente Claudino com 12%. Veja mais dados:

Clique aqui e veja a pesquisa completa!

Comentar

Compartilhar Tweet 1



A deputada federal Iracema Portella (PP), pré-candidata ao Governo do Piauí em 2022, é a mais rejeitada segundo pesquisa realizada pelo Instituto GP1, e divulgada pelo portal nesta terça-feira (22/11).

Ela tem 14,88% de rejeição,  seguida por Rafaell Fontelles, com 13,30%. Sílvio Mendes (PSDB), com 9,83% de rejeição. Washington Bonfim tem 7,74%, Romualdo Seno (DC) com 6,43% e Gessy Fonseca (PSC) com 5,91%.

Os entrevistados que disseram votar em nenhum/nulo/branco somou 26,87%. Já 15,04% afirmaram que não sabiam ou preferiram não responder em quem não votariam de jeito nenhum.

Considerando apenas os votos válidos, quando são excluídos da pesquisa os votos brancos, nulos e os eleitores que se declaram indecisos, a rejeição de Iracema sobe para 25,60%, Rafael vai para 22,90%, seguido de Sílvio com 16,92%, Washington 13,32%, Romualdo 11,08% e Gessy 10,18%.

Ficha Técnica
A pesquisa foi realizada nos dias 16, 17, 18 e 19 de novembro, e está sob responsabilidade da estatística Thaynara Thalessa Araújo. Ao todo, foram entrevistados 1.150 eleitores distribuídos em 56 municípios do Piauí, contemplando todas as regiões do estado.

As entrevistas foram feitas de forma presencial em domicílios dos eleitores com idade a partir dos 16 anos, observando os critérios de sexo, faixa etária, grau de instrução e renda familiar.

A margem de erro da pesquisa é de 2,89% para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

Comentar
Disputa pelo Governo do Piauí · 23/11/2021 - 09h19 | Última atualização em 23/11/2021 - 09h40

Pesquisa GP1: Sílvio Mendes tem 27,7%, Rafaell Fontelles 16,8% e Iracema 13,04%


Compartilhar Tweet 1



O portal GP1 divulgou nesta terça-feira (23/11) a primeira pesquisa de intenções de votos (estimulada e espontânea) para governador do Piauí realizada pelo seu instituto. Seis nomes já se colocaram publicamente na disputa pelo Palácio de Karnak: o secretário de Fazenda Rafaell Fontelles (PT), o ex-prefeito Sílvio Mendes (PSDB), a deputada federal Iracema Portella (Progressistas), o professor Washington Bonfim (sem partido), a secretária de Economia Solidária de Teresina Gessy Fonseca (PSC) e Romualdo Seno (DC).

Na pesquisa estimulada, quando os nomes dos pré-candidatos são apresentados aos entrevistados, Sílvio Mendes lidera com ampla vantagem em relação aos demais nomes, somando 27,74% das intenções de voto. Em segundo lugar aparece o secretário de Fazenda do Piauí, Rafaell Fontelles, com 16,87%, seguido da deputada federal Iracema Portella, que aparece em terceiro com 13,04%. Em quarto lugar está Gessy Fonseca, com 3,48%. O professor Washington Bonfim aparece em quinto lugar, com 1,91%, seguido por Romualdo Seno (DC), que fica em sexto lugar, com 0,96%.Os entrevistados que disseram que não sabiam ou preferiram não responder foram 11,4% e os que disseram que não votariam em nenhum dos candidatos, nulo ou branco foram 24,96%.

Votos válidos na pesquisa estimulada
Neste cenário, quando são levados em conta apenas os votos válidos, ou seja, quando são excluídos da pesquisa os votos brancos, nulos e os eleitores que se declaram indecisos, Sílvio Mendes segue na liderança, com 43,34%, seguido por Rafaell Fontelles, com 26,36%. Iracema Portella vem em terceiro lugar, com 20,38%, depois vem Gessy Fonseca com 5,43%, Washington Bonfim com 2,99% e, em último, Romualdo Seno com 1,49%.

Pesquisa espontânea
Na modalidade de pesquisa espontânea as opções não são apresentadas aos entrevistados, por conta disso, aparecem muitos nomes que não são pré-candidatos. Mesmo não podendo mais concorrer ao cargo, o atual governador Wellington Dias (PT) aparece em primeiro lugar, com 11,13% das intenções de voto. Em segundo lugar aparece Silvio Mendes, com 6,43%, e em terceiro aparece Rafaell Fontelles, com 4,52%. O quarto mais citado foi o ex-presidente Lula, com 1,83%, seguido por Iracema Portella com 0,87%, Ciro Nogueira com 0,61%, Gessy Fonseca com 0,52%, Romualdo Seno com 0,17%, e Washington Bonfim com 0,17%. Em seguida aparecem Ciro Gomes, Firmino Filho (falecido), Geane Dias, José Francisco Paes Landim, Kleber Montezuma, Mão Santa, Marcelo Castro, Marden Menezes, Pastor Gessivaldo e Sueli, cada um deles com 0,09%.

Do total de entrevistados na pesquisa espontânea, 65,82% disseram que não sabiam ou preferiram não responder e 7,03% disseram que não votariam em nenhum dos candidatos ou que votariam nulo ou branco.

Ficha Técnica
A pesquisa, contratada pela empresa JCS Holanda, detentora do Portal GP1, foi realizada entre os dias 16 e 19 de novembro, sob responsabilidade da estatística Thaynara Thalessa Araújo. Foram ouvidos 1.150 eleitores com idade a partir de 16 anos, observando os critérios de sexo, faixa etária, grau de instrução e renda familiar. As entrevistas foram realizadas de forma presencial nas residências dos eleitores, em 56 municípios do Piauí, contemplando todas as regiões do estado. A margem de erro da pesquisa é de 2,89% para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%.

Clique aqui para conferir a pesquisa completa!

Comentar
Estadual e federal · 16/11/2021 - 09h52 | Última atualização em 16/11/2021 - 09h54

Credibilidade/Teresina: veja intenções de votos para novos nomes de pré-candidatos a deputado


Compartilhar Tweet 1



Pesquisa do Instituto Credibilidade divulgou dados para intenções de votos para os novos nomes de pré-candidatos que disputarão a eleição de 2022 para deputado federal e estadual.

A pesquisa do Credibilidade foi realizada com 400 eleitores de Teresina e tem grau de confiança de 95%. A margem de erro é de 4 pontos.

Deputado estadual
Para deputado estadual, os mais citados, na pesquisa estimulada, foram a delegada Anamelka Cadena, com 10,50%, Amadeu Campos com 7,75% e o vereador Dudu, com 5,50%. Veja os dados:

Deputado federal
Para deputado federal, Florentino Neto aparece em primeiro com 9,25%, depois
Cristina Soares (filha do Firmino Filho), com 7,50% e Jadyel Jupi com 4%. Confira os dados:

 

Comentar
Confia os dados · 15/11/2021 - 21h01 | Última atualização em 15/11/2021 - 21h09

Credibilidade/Teresina: W. Dias tem 25%, Joel 6,5% e Valdeci 6% para o Senado


Compartilhar Tweet 1



Pesquisa do Instituto Credibilidade divulgou dados para intenções de votos para senador nas eleições de 2022. Nela, O atual governador do Piauí, Wellington Dias (PT) aparece com 25,75% enquanto o pré-candidato cotado da oposição, o prefeito de Floriano, Joel Rodrigues (PP), aparece com 6,5%. Valdeci Cavalcante (PP) aparece com 6%.

A pesquisa do Credibilidade foi realizada com 400 eleitores de Teresina e tem grau de confiança de 95%. A margem de erro é de 4 pontos.

No levantamento para o Senado, 17% dos eleitores pesquisados disseram que não votariam em nenhum dos candidatos, ou votariam branco ou nulo. 44,75% responderam que não sabiam ou não preferiam opinar entre os candidatos.

Em breve o 180 vai divulgar novos dados desta pesquisa!

Poderdata
Segundo pesquisa PoderData realizada de 13 a 15 de outubro de 2021. O petista marca 36%, seguido pelo atual senador Elmano Férrer (PP). O PoderData também testou os nomes do deputado Júlio Cesar (PSD) e de Joel Rodrigues (PP), prefeito de Floriano. Marcaram 6% e 5% das intenções de voto, respectivamente.

A pesquisa foi realizada pelo PoderData em parceria com a TV Antena 10 por meio de ligações para telefones celulares e fixos. Foram 2.000 entrevistas em 113 municípios no Piauí de 13 a 15 de outubro de 2021. Para chegar a 2.000 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Números de uma nova pesquisa do Instituto Amostragem, realizada entre os dias 23 e 27 de outubro, e divulgada pelo Jornal Meio Norte, mostram uma queda acentuada nas intenções de voto do pré-candidato Silvio Mendes. Em comparação com uma pesquisa feita pelo mesmo instituto no mês de setembro, o único pré-candidato a avançar nos números foi Rafaell Fonteles.

Na pesquisa estimulada realizada em setembro, Silvio Mendes tinha 40,07%, Rafaell 20,65% e Gessy Fonseca 6,94%. Já nos dados mais recentes captados em outubro, a intenção de voto em Silvio Mendes caiu 12 pontos, ficando ele com 28,19%. O pré-candidato Rafaell Fonteles cresceu e obteve 21,59%. Gessy Fonseca também caiu e foi citada por 4,35% dos eleitores pesquisados. O pré-candidato Washington Bonfim foi citado por 3% do público pesquisado. 

Em um cenário com Iracema Portela, a deputada federal também registou queda, saindo de 25,75% das intenções de voto em setembro, para 20,74% em outubro. Neste cenário o pré-candidato Rafaell Fonteles também sobe, saindo de 24,52% em setembro para 25,04% em outubro. Gessy Fonseca caiu de 9,23% para 6,2% e Washington Bonfim é citado por 4,35%. 

O desempenho de Rafaell Fonteles também aparece bem na pesquisa espontânea (em que o entrevistado não é informado dos nomes dos pré-candidatos). Com 2,95%, fica atrás apenas de Wellington Dias, que não será candidato a governador, citado por 8,20% dos entrevistados. Silvio Mendes aparece com 2,40% na espontânea, Ciro Nogueira com 1,35%, Iracema com 0,40% e Washington Bonfim com 0,20%.

Apoio de Lula impulsiona Rafaell
Na simulação em que o entrevistado é informado de que Rafaell terá o apoio do ex-presidente Lula, as intenções de voto do secretário de Fazenda saltam para 69,57%, ou 84,06% somando apenas os votos válidos, enquanto outro candidato apoiado pelo presidente Bolsonaro teria apenas 13,19% (15,94% votos válidos). Não sabe/não opina soma 4,45%; branco/nulo, 1,5%; e nenhum/ninguém, 11,29%. 

Lula e Wellington lideram com folga para presidente e para senador
A pesquisa do Amostragem revela ampla liderança do governador Wellington Dias para o Senado e do ex-presidente Lula para Presidente. 

Para senador, na modalidade estimulada, 42,88% dos entrevistados disseram que votam em Wellington, contra 15,14% de Elmano Férrer (PP), 10,74% de Júlio César (PSD) e 4,7% de Joel Rodrigues (PP). Na espontânea, Wellington foi citado por 4,20% dos entrevistados, enquanto 0,25% lembraram de Joel Rodrigues, 0,20% de Elmano e 0,10% de Júlio Cesar. 

Contados apenas os votos válidos, Wellington teria 58,37% dos votos para senador se a eleições fossem hoje, contra 20,61% de Elmano, 14,63% de Júlio Cesar e 6,39% de Joel Rodrigues.

Na pesquisa para Presidente, Lula aparece disparado na preferência do eleitorado, com 67,77% na estimulada e 53,02% na espontânea. Bolsonaro tem 12,44% na estimulada e 9,60% na espontânea. Ciro Gomes (PDT) aparece com 9,85% na estimulada e 2,10% na espontânea. Eduardo Leite (PSDB) foi citado por 1,05% na estimulada, mas não pontuou na espontânea.

A pesquisa foi realizada entre os dias 23 e 27 de outubro. Foram entrevistados 2.001 eleitores distribuídos em 90 municípios. O nível de confiança é de 95%, com margem de erro de até 2,19% para mais ou para menos.

Comentar
Disputa pelo Governo do Piauí · 21/10/2021 - 08h40 | Última atualização em 21/10/2021 - 08h44

PoderData: Rafaell Fontelles aparece com 68% quando nome é atrelado ao de Lula


Compartilhar Tweet 1



Pesquisa PoderData mostra que o médico Silvio Mendes (PSDB) e o secretário estadual da Fazenda, Rafaell Fontelles (PT), lideram os principais cenários da corrida eleitoral para o governo do Piauí. Mas em um dos cenários, o petista aparece com 68% das intenções de voto quando o seu nome é atrelado ao ex-presidente Lula, que deve disputar a eleição novamente em 2022.

Rafaell Fontelles e Lula
Rafaell Fontelles e Lula 

A pesquisa testou quatro cenários. No principal, Silvio Mendes está a frente com 31% das intenções de voto, seguido de Rafaell Fontelles com 25%. Com esses números, a disputa iria ao 2º turno. Em 3º lugar, aparece a deputada federal Iracema Portella (PP) com 10% e Gessy Fonseca (PSC) figura em 4º lugar, com 3%.

A pesquisa foi realizada pelo PoderData em parceria com a TV Antena 10 por meio de ligações para telefones celulares e fixos. Foram 2.000 entrevistas em 113 municípios no Piauí de 13 a 15 de outubro de 2021. Para chegar a 2.000 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas.

A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

OUTROS CENÁRIOS

Rafaell Fontelles é o principal cotado pelo PT para disputar a sucessão do atual governador, o também petista Wellington Dias. Silvio Mendes foi prefeito de Teresina de 2005 a 2010. Pode contar com o apoio do PP, comandado pelo senador Ciro Nogueira.

O PoderData testou outras três configurações da disputa. No cenário sem a presença de Silvio Mendes, o petista Rafael Fonteles lidera com 34% das intenções de voto contra 11% de Iracema Portella. Gessy Fonseca aparece com 5%.

No cenário que considera um possível apoio do PP ao candidato do PSDB, Silvio Mendes e Rafaell Fontelles aparecem empatados na margem de erro, com o tucano à frente com 35% das intenções de voto contra 32% do atual secretário da Fazenda do Estado.

A pesquisa ainda testou um cenário que apresenta Rafaell Fontelles como candidato apoiado pelo ex-presidente Lula contra algum candidato pelo presidente Jair Bolsonaro. Neste caso, mencionando os nomes de Lula e Bolsonaro, o petista aparece com larga vantagem: 68% contra 17%.


Conteúdo produzido pelo Portal Poder360 – www.poder360.com.br. Todos os direitos reservados. Reprodução permitida mediante autorização expressa.

 

Comentar
Disputa eleitoral de 2022 · 20/10/2021 - 16h26 | Última atualização em 20/10/2021 - 16h30

Pesquisa do PoderData: Silvio Mendes tem 31% e Rafaell Fontelles 25% para o Governo


Compartilhar Tweet 1



Pesquisa do PoderData em parceria com a TV Antena 10 mostra que os concorrentes do PSDB e do PT lideram cenários da disputa.

O ex-prefeito de Teresina, Silvio Mendes (PSDB) e o secretário de Fazenda Rafaell Fontelles (PT) lideram disputa pelo governo do Piauí
O ex-prefeito de Teresina, Silvio Mendes (PSDB) e o secretário de Fazenda Rafaell Fontelles (PT) lideram disputa pelo governo do Piauí    Reprodução/redes sociais

A cerca de um ano das eleições, pesquisa PoderData mostra que o médico Silvio Mendes (PSDB) e o secretário estadual da Fazenda, Rafaell Fontelles (PT), lideram os principais cenários da corrida eleitoral para o governo do Piauí.

A pesquisa testou quatro cenários. No principal, Silvio Mendes está a frente com 31% das intenções de voto, seguido de Rafaell Fontelles com 25%. Com esses números, a disputa iria ao 2º turno. Em 3º lugar, aparece a deputada federal Iracema Portella (PP) com 10% e Gessy Fonseca (PSC) figura em 4º lugar, com 3%.

A pesquisa foi realizada pelo PoderData em parceria com a TV Antena 10 por meio de ligações para telefones celulares e fixos. Foram 2.000 entrevistas em 113 municípios no Piauí de 13 a 15 de outubro de 2021. Para chegar a 2.000 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas.

A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

OUTROS CENÁRIOS

Rafaell Fontelles é o principal cotado pelo PT para disputar a sucessão do atual governador, o também petista Wellington Dias. Silvio Mendes foi prefeito de Teresina de 2005 a 2010. Pode contar com o apoio do PP, comandado pelo senador Ciro Nogueira.

O PoderData testou outras três configurações da disputa. No cenário sem a presença de Silvio Mendes, o petista Rafael Fonteles lidera com 34% das intenções de voto contra 11% de Iracema Portella. Gessy Fonseca aparece com 5%.

No cenário que considera um possível apoio do PP ao candidato do PSDB, Silvio Mendes e Rafaell Fontelles aparecem empatados na margem de erro, com o tucano à frente com 35% das intenções de voto contra 32% do atual secretário da Fazenda do Estado.

A pesquisa ainda testou um cenário que apresenta Rafaell Fontelles como candidato apoiado pelo ex-presidente Lula contra algum candidato pelo presidente Jair Bolsonaro. Neste caso, mencionando os nomes de Lula e Bolsonaro, o petista aparece com larga vantagem: 68% contra 17%.


Conteúdo produzido pelo Portal Poder360 – www.poder360.com.br. Todos os direitos reservados. Reprodução permitida mediante autorização expressa.

 

Comentar
Espontânea e estimulada · 24/09/2021 - 14h52 | Última atualização em 24/09/2021 - 15h02

Sílvio Mendes e Rafaell Fontelles alternam liderança em pesquisa para governo


Compartilhar Tweet 1



Uma pesquisa realizada pelo Instituto Estimativa e divulgada pelo Portal O Dia apontou que o pré-candidato ao Governo do Estado, Silvio Mendes lidera intenção de voto na sondagem estimulada e já Rafaell Fontelles lidera na espontânea.

Estimulada

    Reprodução / Instagram

Já na sondagem estimulada, Fontelles fica em segundo (18,35%), atrás do senador Ciro Nogueira que pontuou 21,35%. O ranking segue com Silvio Mendes em terceiro lugar (17,5%), João Vicente Claudino (6.6%), Iracema Portela (5,7%) e Gessy Fonseca (2,15%). Nenhum/branco/nulo teve 14,75%. Não sabe/não opina ficou com 13,6%.

Espontânea 

    Divulgação

Rafaell Fontelles lidera com 10,65%. Logo em seguida vem o senador Ciro Nogueira, com 8,85%, seguido por Silvio Mendes (5,4%), Wellington Dias (4,85%) e Iracema Portela (1,3%). A soma de outros nomes citados é de 2,9%. Não sabe/não opina tem 50,5%. Aqueles que disseram votar em nenhum, branco ou nulo é de 15,55%. 

Rejeição

Ciro Nogueira vence em rejeição. Pela pesquisa Estimativa, 16,1% dos eleitores pesquisados disseram não votar nele. Com metade da pontuação, Rafaell Fontelles aparece em segundo (8,6%). Logo em seguida vem João Vicente Claudino com 6,45%, Gessy Fonseca (5,05%), Iracema Portela (3,7%) e Silvio Mendes (3%). Não sabe/não opina tem 30,6%. Nenhum/branco ou nulo obteve 26,5%. 

Em quem não votaria para governador

Ciro Nogueira – 16,10%
Rafaell Fontelles – 8,6%
João Vicente Claudino – 6,45%
Gessy Fonseca – 5,05%
Iracema Portela – 3,70%
Silvio Mendes – 3%
Não sabe/não opina – 30,6%
Nenhum/branco/nulo – 26,50%

A pesquisa Estimativa foi realizada entre os dias 7 e 16 de setembro, em 122 municípios, das 12 macrorregiões do Piauí e com uma amostra de 2 mil eleitores.

Comentar
Dados do Instituto Estimativa · 23/09/2021 - 10h15 | Última atualização em 23/09/2021 - 15h22

Rafaell Fontelles lidera pesquisa eleitoral pela 1ª vez para Governo do Piauí


Compartilhar Tweet 1



Uma pesquisa realizada pelo Instituto Estimativa e divulgada pelo Portal O Dianesta quinta-feira (23/09), apontou que o pré-candidato ao Governo do Estado, Rafaell Fontelles lidera intenção de voto para governo pela primeira vez. O coordenador do PRO Piauí aparece com 10,65% das intenções de voto dos piauienses na sondagem espontânea.

Rafaell Fontelles, secretário da Fazenda e coordenador do PRO Piauí
Rafaell Fontelles, secretário da Fazenda e coordenador do PRO Piauí    Divulgação / CCom

Logo em seguida vem o senador Ciro Nogueira, com 8,85%, seguido por Silvio Mendes (5,4%), Wellington Dias (4,85%) e Iracema Portella (1,3%). A soma de outros nomes citados é de 2,9%. Não sabe/não opina tem 50,5%. Aqueles que disseram votar em nenhum, branco ou nulo é de 15,55%. 

    Divulgação

Já na sondagem estimulada, Fontelles fica em segundo (18,35%), atrás do senador Ciro Nogueira que pontuou 21,35%. O ranking segue com Silvio Mendes em terceiro lugar (17,5%), João Vicente Claudino (6.6%), Iracema Portella (5,7%) e Gessy Fonseca (2,15%). Nenhum/branco/nulo teve 14,75%. Não sabe/não opina ficou com 13,6%.

    Divulgação

Quando perguntados se votariam em Rafaell Fontelles apoiado pelo ex-presidente Lula ou Ciro Nogueira apoiado pelo presidente Bolsonaro, Rafael abre vantagem e chega a 51,4%, contra 18,25% do senador e ministro da casa Civil. A mesma pergunta é feita em confrontos com o ex-prefeito Silvio Mendes e com a deputada federal Iracema Portela. Em todos, o secretário de Fazenda pontua acima de 50%. (Detalhes no quadro abaixo)

Confronto em quem votaria (apoios Lula e Bolsonaro)

Rafael Fonteles apoiado pelo Lula – 51,4%
Ciro Nogueira apoiado pelo Bolsonaro – 18,25%
Nenhum/branco/nulo – 18,50%
Não sabe/não opina – 11,85%

Rafael Fonteles apoiado pelo Lula – 51,6%
Silvio Mendes apoiado pelo Bolsonaro – 17,85%
Nenhum/branco/nulo – 18,65
Não sabe/não opina – 11,9%

Rafael Fonteles apoiado pelo Lula – 53%
Iracema Portela apoiada pelo Bolsonaro – 11,9%
Nenhum/branco/nulo – 22,15%
Não sabe/não opina – 12,95%

Rejeição

Ciro Nogueira vence em rejeição. Pela pesquisa Estimativa, 16,1% dos eleitores pesquisados disseram não votar nele. Com metade da pontuação, Rafael Fonteles aparece em segundo (8,6%). Logo em seguida vem João Vicente Claudino com 6,45%, Gessy Fonseca (5,05%), Iracema Portela (3,7%) e Silvio Mendes (3%). Não sabe/não opina tem 30,6%. Nenhum/branco ou nulo obteve 26,5%. 

    Divulgação

Em quem não votaria para governador

Ciro Nogueira – 16,10%
Rafaell Fontelles – 8,6%
João Vicente Claudino – 6,45%
Gessy Fonseca – 5,05%
Iracema Portela – 3,70%
Silvio Mendes – 3%
Não sabe/não opina – 30,6%
Nenhum/branco/nulo – 26,50%

Grau de conhecimento

A pesquisa do Instituto Estimativa também mostra que 66,4% dos eleitores piauienses ainda não conhecem o pré-candidato que deve ser apoiado pelo Governo do Estado. O mesmo item diz que apenas 7% não conhecem Ciro Nogueira, 14,4% não conhecem João Vicente Claudino, 23% Silvio Mendes, 76% no estado não conhecem Gessy Fonseca e 24% Iracema Portela. (Detalhes no quadro abaixo) 

Rafaell
66,40% - não conhecem
24% - conhece pouco
9,60 – conhece bem 

Ciro Nogueira
7% - não conhecem
43,70% - conhece pouco
48,65% - conhece bem

João Vicente
14,40% não conhece
41,85% conhece pouco
43,75% conhece bem 

Silvio Mendes
23% não conhece
36,45% conhece pouco
40,40% conhece bem

Gessy Fonseca
76% não conhece
15,70% conhece pouco
7,90% conhece bem

Iracema Portela
24% não conhece 
41,15% conhece pouco
34,50% conhece bem

Senado

No quesito intensão intenção de voto para o Senado, o governador Wellington Dias aparece como favorito. Sondagem estimulada mostra o governador com 35,2% das intenções de voto. Em segundo, vem Mão Santa com 15,75%, seguido por Silvio Mendes (10,85%), Ciro Nogueira (10,8%) e Gessy Fonseca (2,30%). Nenhum/branco/nulo obteve 16,1%. Não sabe/não opina 9%. 

A espontânea também mostra o governador Wellington Dias na frente com 10,4% dos eleitores pesquisados indicando-o como preferência. Em segundo está o prefeito de Parnaíba, Mão Santa com 2,7%. Silvio Mendes vem em terceiro com 2,45% e Ciro Nogueira em quarto com 1,2%. (Detalhes no quadro abaixo) 

Senado estimulada
Wellington Dias – 35,2%
Mão Santa – 15,75%
Silvio Mendes – 10,85%
Ciro Nogueira – 10,80%
Gessy Fonseca – 2,30%
Nenhum/branco/nulo – 16,1%
Não sabe/não opina – 9%

Senado espontânea
Wellington Dias – 10,4%
Mão Santa – 2,7%
Silvio Mendes – 2,45%
Ciro Nogueira – 1,2%
Outros – 2%
Não sabe/não opina – 59,95%
Nenhum/nulo/branco – 21,3%

Intenção de voto para presidente

Perguntados em quem votariam para presidente da república, os eleitores pesquisados colocam o ex-presidente Lula na frente em todos os cenários. Na espontânea, Lula tem 58,9%, contra 11,35% de Bolsonaro. Ciro Gomes pontua com 4,3%, seguido por João Doria com 0,4%. A soma de outros nomes citados é de 0,75%. Não sabe/não opina tem 18,1%. Nenhum/nulo/branco obteve 6,2%.

Já na estimulada, o ex-presidente Lula alcança 68,1%, quase seis vezes mais que Bolsonaro, que aparece em segundo lugar com 12,3%. A seguir aparecem Ciro Gomes com 7%, João Doria com 1,4%, Amoedo 0,65% e Eduardo Leite 0,15%. Nenhum/branco/nulo teve 6,25%. Não sabe/não opina 4,15%. 

Espontânea para presidente
Lula – 58,90%
Bolsonaro – 11,35%
Ciro Gomes – 4,30%
João Doria – 0,40%
Outros – 0,75
Não sabe/não opina – 18,10%
Nenhum/nulo/branco – 6,20%

Estimulada para presidente
Lula – 68,1%
Bolsonaro – 12,3%
Ciro Gomes – 7%
João Doria – 1,4%
Amoedo – 0,65%
Eduardo Leite – 0,15%
Nenhum/ branco/nulo – 6,25%
Não sabe/não opina – 4,15%

Em quem não votaria para presidente
Bolsonaro – 65%
Lula – 11,1%
Ciro Gomes – 2,45%
João Doria – 1,40%
Eduardo Leite – 0,65%
Amoedo – 0,50
Não sabe/não opina – 9,6%
Nenhum/branco/nulo – 9,3%

A pesquisa Estimativa foi realizada entre os dias 7 e 16 de setembro, em 122 municípios, das 12 macrorregiões do Piauí e com uma amostra de 2 mil eleitores.

Comentar
Percentual disparou · 20/09/2021 - 08h45 | Última atualização em 20/09/2021 - 14h17

Amostragem/MN: Silvio Mendes está na frente em pesquisa, mas Rafaell Fontelles é o que mais cresce


Compartilhar Tweet 1



O Grupo Meio Norte divulgou uma pesquisa do instituto Amostragem que mostra que o ex-prefeito de Teresina, Sílvio Mendes (PSDB), lidera as intenções de voto para governador. A pesquisa mostra ainda o crescimento do nome do secretário de Estado da Fazenda e coordenador do ProPiaui, Rafaell Fontelles (PT), que aparece tecnicamente empatado com o senador Ciro Nogueira (PP) e supera a deputada federal Iracema Portella. 

Na pesquisa espontânea, quando não é apresentado o nome do provável candidato, o governador Wellington Dias (PT) aparece na frente, com 14,76% das intenções de voto. Silvio Mendes e Rafaell Fontelles aparecem tecnicamente empatados dentro da margem de erro, com 6,15% e 5,01%, respectivamente. 'Não sabe' ou 'não quis opinar' representa 57,82% dos entrevistados e 7,12% não responderam nenhum nome. Os que disseram votar branco ou nulo somam 1,67%. 

RAFAELL É O QUE MAIS CRESCE
Rafaell Fontelles cresceu mais de 10 pontos percentuais nas intenções de voto para governador, de fevereiro até setembro. Além disso, enquanto em fevereiro 70,98% dos entrevistados afirmaram não conhecer Fonteles, em setembro, 57,64% afirmaram não conhecer o secretário da Fazenda, conforme mostra o quadro evolutivo das pesquisas do Amostragem.

Em pesquisa realizada em fevereiro, ele apareceu com apenas 3,78% das intenções de voto. Em junho, passou para 8,61% e agora saltou para 13,62%. A pesquisa aponta que, mesmo não sendo um dos menos conhecidos, Rafaell apresenta os melhores dados de crescimento, apontando que um maior nível de conhecimento pode melhorar ainda mais seus percentuais de intenção de voto.  Os demais pré-candidatos cresceram menos, se mantiveram estáveis ou caíram. 

 

Comentar
Disputa pelo Governo do Piauí · 10/08/2021 - 19h29 | Última atualização em 10/08/2021 - 19h31

Pesquisa Estimativa: Rafaell com apoio de Lula tem 54% e Ciro com Bolsonaro 24%


Compartilhar Tweet 1



Pesquisa realizada pelo Instituto Estimativa traz intenções de voto para as eleições de 2022 e avaliação das gestões estadual e nacional. A pesquisa teve cobertura no Piauí, com entrevistas em 121 municípios, onde 2.000 eleitores foram questionados. A pesquisa tem margem de erro de 2,2% e nível de confiança de 95%.

Lula mais citado disparado e impulsiona Rafaell
Em um dos dados da pesquisa mostra que o apoio de Lula coloca o pré-candidato que ele deve apoiar para o Governo do Piauí, Rafaell Fonteles (PT), disparado nas intenções de voto, com 54,20%, mesmo o secretário de Fazenda sendo desconhecido da maioria dos entrevistados. Ciro Nogueira apoiado por Bolsonaro conta com 24,85% das intenções de voto. Confira:

Avaliação de W. Dias
Numa das perguntas, os eleitores responderam como avaliam a gestão do governador Wellington Dias. 27,25% disse que é boa e 24,65 regular+, veja mais dados:

O eleitores também foram questionados se aprovam a a gestão do governador Wellington Dias, 55,85% disse que aprova, 39,15% que não aprova. 

Avaliação de Bolsonaro
Os eleitores foram questionados como avaliam a gestão do presidente Jair Bolsonaro. 50,90% disse que considera o governo péssimo e 14,50% ruim. Veja outras respostas:

Questionados se aprovam ou não a gestão de Bolsonaro, 69,90% disse que não, 27,95 que sim e Não sabe / Não opina somou 2,15%.

Quem conhece Rafaell Fonteles?
A pesquisa questionou aos eleitores se eles conheciam Rafaell Fonteles. 62,75% disse que não conhece, 28,90% disse que conhece pouco e 8,35% que conhece bem.

Quem conhece Ciro Nogueira?
A pesquisa questionou aos eleitores se eles conheciam Ciro Nogueira. 48,50% disse que conhece pouco, conheço bem somou 44,85% e não conheço somou 6,65%.

Intenções de voto para presidente
Questionados sobre quem pretendiam votar para presidente, de forma espontânea, 51,60% dos eleitores disseram que votariam em Lula, 15,10% em Bolsonaro e 4,25% em Ciro Gomes. Veja mais dados:

De forma estimulada, 63,65% disse que vota em Lula, Bolsonaro foi citado por 16,45% e Ciro Gomes por 7%. Veja mais dados:

Intenções de voto para governador
Questionados, de forma espontânea, em quem pretendem votar para governador do Piauí, 9,65% disse que pretende votar em Ciro Nogueira e 7,35% em Rafaell Fonteles. Veja outras intenções de voto:

Intenções de voto para senador
Na intenção de voto para senador, de forma espontânea, Wellington Dias foi citado para 10,65%, Mão Santa por 3,50% e Silvio Mendes por 2,20%. Veja quem mais foi citado:

De forma estimulada, Welington Dias foi citado por 32,05%, Mão Santa por 16,30% e Silvio Mendes com 13,30%. Veja os demais dados:

Contratante: 180graus

Comentar
Warton e delegado na frente · 03/07/2021 - 00h01 | Última atualização em 03/07/2021 - 07h37

Pesquisa BrVox traz intenção de votos para deputado estadual na cidade de Altos


Compartilhar Tweet 1



O 180 divulga pesquisa realizada pelo Instituto BrVox na cidade de Altos com pretensão de votos para deputado estadual na eleição de 2022.

A pesquisa foi realizada nos dias 09/06/2021 a 11/06/2021 com 356 entrevistados. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de 4%.

Segundo a pesquisa estimulada, Warton Lacerda (PT) foi citado por 25,84%, o delegado Daniel Pires 12,64%, o jornalista Toni Rodrigues por 12,36%, Nerirrony Lacerda (PP) 9,83%. Outros nomes, que não são da cidade também foram citados, como Wilson Brandão (PP), com 4,49%, Zé Santana (MDB) 4,21%, Médico Dr. Denilson Eugênio 2,81%, Zé Filho (PP) 2,25%. Não sabe e não opina somou 9,27% e Nenhum / Nulo / Branco 16,29%. Confira os números:

 

Bastidores em Altos
Em 2022, o prefeito Maxwell da Mariinha (MDB) vai ter uma difícil decisão. Caso queira eleger um deputado da cidade, pela situação, vai ter que escolher um nome forte para apoiar, já que dois dos quatro mais citados na pesquisa são da sua base de apoio.

Warton Lacerda (PT) é marido da ex-prefeita Patrícia Leal a atualmente ocupa uma cadeira na Assembleia Legislativa, mas como suplente. Ele representa a oposição na cidade e uma possível candidatura a deputada federal de Patrícia pode alavancar sua campanha. A derrota na última eleição, onde o candidato deles perdeu, parece não assustá-los.

 

Segundo mais citado da pesquisa, o delegado Daniel Pires é irmão do prefeito Maxwell e por enquanto é o favorito num possível lançamento de candidatura.

 

O jornalista Toni Rodrigues apoiou a eleição de Maxwell e é um dos nomes mais citados na pesquisa. Ele já foi vereador de Altos e há quem diga que ele não dispensa a possibilidade de disputar uma vaga na Assembleia Legislativa.

 

Nerirrony Lacerda (PP) foi candidato a vice-prefeito de Carlinhos Leal na última eleição. Ele também é irmão de Warton Lacerda.

 

Simulação entre pré-candidatos
O Instituto BrVox também fez duelos entre os possíveis pré-candidatos a deputado estadual em Altos, confira a seguir:

 

Warton Lacerda X Delegado Daniel Pires

 

Warton Lacerda X Zé Santana

 

Warton Lacerda X Nerirrony Lacerda

 

Warton Lacerda X Jornalista Toni Rodrigues

 

Comentar
Pesquisa do Instituto Brvox · 02/07/2021 - 20h40

180 divulga 0h01 pesquisa para deputado estadual em Altos


Compartilhar Tweet 1



180 vai divulgar 0h01 deste sábado (03/07) pesquisa sobre intenção de votos para deputado estadual na eleição de 2022 na cidade de Altos.

Por enquanto, quatro nomes da cidade são colocados como pré-candidatos pela cidade, são eles:

  • Delegado Daniel Pires (irmão do prefeito Maxwell) 
  • Jornalista Toni Rodrigues 
  • Nerirrony Lacerda (PP) 
  • Warton Lacerda (PT) 

Outros pré-candidatos também são citados na pesquisa:

  • Médico Dr. Denilson Eugênio 
  • Wilson Brandão (PP) 
  • Zé Filho (PSDB)
  • Zé Santana (MDB) 
Comentar

Compartilhar Tweet 1



O Grupo Meio Norte divulgou pesquisa do Instituto Amostragem realizada entre os dias 18 e 19 de junho e divulgada pelo nas zonas urbana e rural de Teresina com 301 eleitores com 16 anos ou mais mensurou a intenção de voto para governador do Piauí em 2022. No levantamento, o senador Ciro Nogueira (Progressistas), apontado como um possível pré-candidato, soma 30,86% da intenção de votos válidos, ou seja, quando se desconsidera os brancos/nulos. Em segundo lugar no levantamento aparece o secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, apontado como possível pré-candidato da base governista, com 20% das intenções de votos válidos. 

Na sequência aparece o ex-deputado e presidente estadual do PSDB, Luciano Nunes, com 18,86% das intenções de votos válidos; seguido pelo ex-senador João Vicente Claudino (PTB) com 16,57% das intenções de votos válidos. 

O atual senador da República e líder do MDB, Marcelo Castro, com 13,71% das intenções de votos válidos. 

    Foto: Infográfico JMN

Quando se considera os brancos/nulos, o cenário na pesquisa estimulada é o seguinte: o senador Ciro Nogueira foi mencionado por 17,94% das intenções de votos; o secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, aparece com 11,63% das menções neste recorte. 

Na sequência, o ex-deputado estadual Luciano Nunes (PSDB) aparece com 10,96% das intenções de votos; seguido por João Vicente Claudino, do PTB, com 9,63% das intenções de votos. 

    Foto: Infográfico JMN

O senador do MDB, Marcelo Castro, é mencionado por 7,97% dos entrevistados pelo Instituto Amostragem. Aqueles que não sabem ou preferiram não opinar somaram 12,96%; os teresineses que apontaram que votariam nulo ou branco chegam a 5,65% e os que apontaram que não votariam em nenhum destes somam 23,26%. 

A pesquisa tem margem de erro de 5,6% para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. 

Na espontânea, Wellington Dias lidera

No levantamento espontâneo, ou seja, quando não é apresentado o disco com o nome dos políticos, o governador Wellington Dias (PT), mesmo sem a possibilidade de reeleição lidera com 9,3% das citações; na sequência, aparece o senador Ciro Nogueira (Progressistas), com 3,65% das intenções de voto.

    Foto: Infográfico JMN

O secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, do PT, é o terceiro neste recorte, com 3,32% das intenções de votos. A secretária de economia solidária, Gessy Fonseca, foi citada por 1,66% dos teresinenses entrevistados. 

O ex-presidente Lula (PT) foi mencionado por 1% dos entrevistados na pesquisa espontânea de intenção de votos para o Governo do Piauí; também com 1% aparece o ex-senador João Vicente Claudino (PTB). 

Outros políticos citados somam 3,33%; os entrevistados que apontaram que votariam em branco ou nulo somam 6,64% e os que apontaram que não votariam em nenhum chegam a 16,94%. 

Na espontânea 53,16% dos entrevistados não souberam ou preferiram não opinar.

Rejeição de voto estimulada para Governador

    Foto: Infográfico JMN

O Instituto Amostragem, liderado por Batista Teles, ainda mensurou a rejeição de voto estimulada  em Teresina para Governador do Estado. 

Neste recorte, o senador Ciro Nogueira foi rejeitado por 37,54% dos entrevistados; na sequência aparece o ex-senador João Vicente Claudino (PTB), rejeitado por 19,6%. 

O secretário de Fazenda, Rafael Fonteles (PT), foi rejeitado por 14,29% dos entrevistados na pesquisa; já o senador Marcelo Castro (MDB) tem rejeição de 11,3%. 

Por sua vez, o ex-deputado estadual Luciano Nunes (PSDB) não receberia o voto de 7,31% dos teresinenses entrevistados no levantamento. 

Os teresinenses que apontaram que não rejeitam ninguém somam  11,63%; enquanto aqueles que apontaram que votariam em branco ou nulo atingem 4,32%. 

Os entrevistados que não sabem ou preferiram não opinar somam 8,31%.


Fonte: Meio Norte / Francy Teixeira
Comentar
31,56% aprovam administração · 25/06/2021 - 09h59

Amostragem/MN: 59,14% dos teresinenses desaprova gestão de Dr Pessoa


Compartilhar Tweet 1



Pesquisa divulgada pelo Grupo Meio Norte, do Instituto Amostragem, realizada entre os dias 18 e 19 de junho nas zonas urbana e rural de Teresina com 301 eleitores com 16 anos ou mais, traça um panorama da avaliação dos seis primeiros meses da atual gestão municipal. O levantamento sinaliza que 59,14% dos entrevistados declararam que não aprovam a administração da capital piauiense no primeiro semestre. 

Por outro lado, 31,56% dos  teresinenses entrevistados apontaram que aprovam a administração liderada por Dr Pessoa nos seis meses iniciais. Por fim, 9,3% não souberam ou não opinaram sobre a questão. 

No recorte por sexo, 58,82% dos homens entrevistados pontuaram que desaprovam os meses iniciais da atual administração ante 30,88% que aprovam. Neste grupo, 10,29% não souberam ou preferiram não opinar. 

Entre as mulheres entrevistadas, 59,39% pontuaram que  desaprovam ante 32,12% que aprovam; 8,48% não souberam ou preferiram não opinar. 

Analfabetos aprovam mais a gestão
Destaca-se que a melhor avaliação dos seis primeiros meses da gestão municipal concentra-se no grupo de analfabetos, em que 44,44% dos entrevistados sinalizaram que aprovam o início da atual administração ante 33,33% que não aprovam e 22,22% que não souberam ou preferiram não opinar. 

O Instituto Amostragem, liderado por Batista Teles, ainda questionou aos entrevistados como avaliam a administração municipal nos seis primeiros meses, neste recorte, 36,54% consideraram regular; sendo a resposta mais presente. Na sequência, 29,9% avaliaram a gestão no primeiro semestre como 'péssima'; e outros 15,95% avaliaram como ruim. 

Por outro lado, 12,62% dos entrevistados responderam que consideram o desempenho da administração municipal nos seis primeiros meses como 'bom'; enquanto 1,66% consideraram ótimo. 

Neste recorte, 3,32% dos teresinenses entrevistados não souberam ou preferiram não responder ao questionamento. 

48,5% dos teresinenses acreditam em um futuro melhor
Com a pandemia e os desafios oriundos da crise sanitária em todos os entes federativos, o Instituto Amostragem questionou aos teresinenses quanto a expectativa do futuro. 

Neste recorte, 48,5% dos entrevistados acreditam que vai melhorar; enquanto 25,58% responderam que vai ficar na mesma. 

Por outro lado, os teresinenses entrevistados pelo Amostragem que consideraram que vai piorar somam 22,92%. 

Neste levantamento, 2,99% não souberam ou preferiram não opinar. 

No recorte por sexo, as mulheres são as mais otimistas; 49,09% apontam que vai melhorar, enquanto 24,85% consideram que vai ficar na mesma e 22,42% acreditam que o futuro será pior.  Ao todo, 3,64% não souberam ou preferiram não responder. 

Entre os homens, 47,79% sinalizaram que vai melhorar; 26,47% acreditam que vai ficar na mesma e 23,53% responderam que vai piorar. No grupo, 2,21% não souberam ou preferiram não responder. 

Nos grupos etários o otimismo é maior entre aqueles que possuem entre 25 a 34 anos, neste grupo, 53,03% acreditam em um futuro melhor; enquanto 25,76% acreditam que vai continuar na mesma e 19,70% responderam que vai piorar. Outros 1,52% não souberam ou preferiram não responder ao questionamento. 


Fonte: Meio Norte
Comentar
Paulo e Antônio na frente · 22/06/2021 - 00h01

Pesquisa BrVox traz levantamento para deputado estadual em Campo Maior


Compartilhar Tweet 1



O 180 divulga pesquisa realizada pelo Instituto BrVox na cidade de Campo Maior com pretensão de votos para deputado estadual na eleição de 2022.

A pesquisa foi realizada nos dias 16/06/2021 e 17/06/2021 com 323 entrevistados. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de 4%.

Segundo a pesquisa, Paulo Martins foi citado por 26,01% dos eleitores, Antônio Félix 21,36%, Dogim Félix 12,69%, Dr Denilson Eugênio 9,91%, Fernando Miranda 6,50%, Wilson Spíndola 6,50%, Dr Jordélio 4,95%, Ribinha 3,10%. Não sabe ou preferiu não opinar somou 2,48% e Nenhum / Nulo / Branco 6,50%.

Pesquisas em municípios
Com o novo modelo de coligações para as eleições de 2022, a tendência é que os municípios, especialmente os grandes, tenham seus candidatos a deputado estadual como forma de representar uma região. Desta forma, as pesquisas tendem a ser cada vez mais localizadas, como a que foi realizada pelo BrVox em Campo Maior.

Bastidores em Campo Maior
Paulo Martins (PT) já foi prefeito de Campo Maior e atualmente está deputado estadual, mas como suplente. É o principal nome do PT na região para vaga na Assembleia Legislativa.

Antônio Félix (PSD) é irmão do atual prefeito Joãozinho Félix, mas os dois estão brigados. Ele também já foi deputado estadual e atualmente é coordenador do PRO Piauí na região, ou seja, também espera apoio do Governo.

Dogim Félix é filho do prefeito e pode ter o apoio incondicional do pai para disputa por uma cadeira na Assembleia Legislativa, pegando inclusive os votos que seriam outrora para o tio, Antônio.

O médico Dr Denilson Eugênio é cotado para ser candidato da Família Eugênio no lugar de seu irmão, Devan, que disputou para candidato estadual na eleição passada, mas não foi eleito, porém, atualmente é secretário de Turismo da cidade.

O ex-vereador Fernando Miranda (PSL) era da base do PT, mas após desentendimentos, filiou-se ao PSL, foi candidato a prefeito e foi derrotado. Especula-se que ele não quer perder o holofote político e pode ser pré-candidato a deputado estadual.

Wilson Spíndola (PSDB) é ex-presidente OAB-PI em Campo Maior e também foi derrotado na disputa pela prefeitura em 2020.

Dr Jordélio (PP) é o vice-prefeito da cidade e tenta ganhar espaço para a disputa. Especula-se nos bastidores que haja uma distanciamento do prefeito Joãozinho Félix, prova disso é que ele até posou para uma foto, e postou nas redes sociais, com o secretário de Fazenda do estado, Rafaell Fontelles, que é pré-candidato ao Governo pelo PT, portando, rival de Ciro, do seu partido e do grupo político da Prefeitura de Campo Maior.

Professor Ribinha (PT) era prefeito da cidade, mas perdeu a eleição ano passado para Joãozinho Félix. Para não perder espaço, pode disputar para deputado estadual, concorrendo inclusive com Paulo Martins.

Simulação entre pré-candidatos
O Instituto BrVox também fez duelos entre os possíveis pré-candidatos a deputado estadual em Campo Maior, confira a seguir:

Paulo Martins X Dogim Félix
Na simulação entre Paulo Martins e Dogim Félix, o ex-prefeito tem 43,96% e o filho do atual prefeito foi citado por 42,11%.

 

Dogim Félix X Ribinha
Quando a simulação é entre Dogim Félix e Ribinha, o filho do ex-prefeito é citado por 56,66% e o ex-prefeito petista por 27,55%.

 

Dr Denilson Eugênio X Ribinha
Na simulação com Dr Denilson Eugênio, ele foi citado por 47,99% enquanto Ribinha foi lembrado por 32,82%.

 

Fernando Miranda X Dr Jordélio
Quando o duelo é entre Fernando Miranda e Dr Jordélio, o ex-vereador é citado por 42,11% e o médico por 41,18%.

 

Dogim Félix X Wilson Spíndola
Dogim Félix é citado por 50,15% quando a disputa é com Wilson Spíndola, que obteve 36,84% das intenções de voto.

 

Comentar
Conheça pré-candidatos · 21/06/2021 - 12h10 | Última atualização em 21/06/2021 - 12h49

180 divulga 0h01 pesquisa para deputado estadual de Campo Maior


Compartilhar Tweet 1



O 180 vai divulgar 0h01 desta terça-feira (22/06) pesquisa sobre intenção de votos para deputado estadual na eleição de 2022 na cidade de Campo Maior.

Por enquanto, oito nomes são colocados como pré-candidatos pela cidade, são eles:

  • Antônio Félix (PSD), irmão do atual prefeito, mas estão brigados;
  • Dogim Félix, filho do atual prefeito;
  • Dr Denilson Eugênio, médico;
  • Dr Jordélio (PP), vice-prefeito da cidade;
  • Fernando Miranda (PSL), ex-vereador;
  • Paulo Martins (PT), ex-prefeito de Campo Maior;
  • Ribinha (PT), ex-prefeito;
  • Wilson Spíndola, ex-prefeito da OAB-PI na cidade e ex-candidato a prefeito.
Comentar

Compartilhar Tweet 1



Pesquisa realizada pelo Instituto BrVox revela que quase 60% dos teresinenses entrevistados consideram a gestão do prefeito Dr Pessoa (MDB) pior que que a gestão do ex-prefeito Firmino Filho (PSDB), falecido em abril deste ano. A pesquisa também trouxe outras avaliações do eleitorado teresinense que você confere ao longo desta matéria.

A pesquisa foi realizada de 1 a 4 de junho de 2021 com 492 entrevistados. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de 4%.

Dr Pessoa e Firmino Filho
Dr Pessoa e Firmino Filho 

Comparação Dr Pessoa x Firmino Filho
O entrevistados foram perguntados: 'Na opinião do senhor(a), a gestão de DR. PESSOA está PIOR ou MELHOR do que a gestão de FIRMINO FILHO?'. 59,96% disseram que a gestão de Dr Pessoa é pior, 19,51% que é igual, 10,37% melhor e 10,16% disse que não sabe ou preferiu não opinar. Confira os dados:

Atuação de Dr Pessoa no combate à Covid
Os eleitores também foram questionados sobre a atuação do prefeito Dr Pessoa no combate à Covid-19 em Teresina. 36,18% disse que é péssima, 34,96% que é regular, 11,99% que é ruim, 10,16% disse boa e 3,46% ótima. Veja os dados:

Avaliação dos secretários municipais
A pesquisa também questionou os entrevistados sobre qual o melhor secretário de Teresina. Gilberto Albuquerque, da Fundação Municipal de Saúde, foi citado por 15,65%. Robert Rios, que é vice-prefeito e secretário de Finanças, foi citado por 10,37% e Gessy Fonseca, de Economia Solidária, foi lembrada por 7,52%. 23,98% disse nenhum e 19,11% que não sabe ou preferiu não opinar.

Vereadores mais atuantes
Questionados sobre os vereadores mais atuantes, 14,43% citou Dudu (PT), 7,52% Jeová Alencar (MDB) e 3,86% Enzo Samuel (PDT). 24,59% disse nenhum e 13,62% que não sabe ou preferiu não opinar.

Deputado federal mais atuante
19,51% disse que considera Fábio Abreu (PL) o melhor deputado federal, 14,02% Rejane Dias e 9,55% Átila Lira. 16,26% disse que nenhum é melhor e 9,55% que não sabe nem opina.

 

Comentar
Citado por 33% dos pesquisados · 18/06/2021 - 14h06 | Última atualização em 18/06/2021 - 14h16

Amostragem/MN: W. Dias é o maior líder político do Piauí; Ciro com 5,36%


Compartilhar Tweet 1



O governador Wellington Dias (PT) é considerado o maior líder político do Piauí. Segundo pesquisa do Instituto Amostragem, divulgada pelo Grupo Meio Norte, ao responderem à pergunta sobre quem é “O maior líder político do Estado”, 33,66% citaram Wellington. Bem mais atrás, com 6 vezes menos lembrança, aparece o senador Ciro Nogueira (PP), com 5,36%.

O levantamento foi feito de 3 a 7 de junho e ouviu 1.138 eleitores acima de 16 anos em 49 municípios do Piauí.

Os outros líderes citados pela pesquisa, nesta ordem, são o ex-presidente Lula (2,72%), o prefeito de Parnaíba, Mão Santa (1,58%) e o ex-prefeito de Teresina Firmino Filho (0,97%).

Os entrevistadores perguntaram também se os eleitores votariam num governador indicado pelo ex-presidente Lula. 71,7% disseram que sim, enquanto 24,17% responderam que não votariam. 4,13% não soube ou não quis opinar.

Já sobre a transferência de votos do presidente Bolsonaro, a situação se inverte. 70,21% relataram que não votariam num candidato a governador apoiado pelo atual presidente, enquanto 24,52% confirmaram que votariam. 5,27% não soube ou não quis opinar.

Comentar
Realizada nos dias 17 e 18/05 · 25/05/2021 - 18h08 | Última atualização em 25/05/2021 - 18h54

Pesquisa: Júnior Ribeiro tem 72% de aprovação em Água Branca


Compartilhar Tweet 1



Pesquisa realizada pelo Instituto Census em Água Branca revela que o prefeito Júnior Ribeiro (PSD) tem 72% de aprovação popular. O levantamento, que foi realizado nos dias 17 e 18 de maio, contou com 308 entrevistados. A atual gestão ainda completará cinco meses no próximo dia 1 de junho.

O estudo mostra ainda a avaliação dos aguabranquenses sobre o trabalho do prefeito considerando os conceitos Ótimo, Bom, Regular, Ruim e Péssimo. Os entrevistados avaliaram a desempenho do prefeito Júnior Ribeiro como Ótimo (16,88%), Bom (41,23%) e Regular (31,17%), totalizando 89,28% - que são as três respostas positivas. Apenas 5,52% consideram a Administração péssima e 3,9% classificaram como ruim. Cerca de 1,3% não opinaram no levantamento.

Para o prefeito Júnior Ribeiro, o resultado é gratificante. “Estamos apenas com cinco meses à frente da prefeitura, num período delicado, com essa pandemia nos desafiando o tempo todo, com recursos escassos, mas estamos trabalhando firmes, com seriedade, dedicação e compromisso e a população reconhece esse esforço”, destaca.

Júnior Ribeiro disse ainda que o foco da sua gestão é trabalhar para o desenvolvimento da cidade e das pessoas, proporcionando mais dignidade, bem-estar e oportunidades aos aguabranquenses. “Nossa gestão trabalha para resolver os problemas da cidade e para fazer Água Branca crescer cada vez mais, beneficiando o coletivo, as pessoas. Eu sou muito grato pelo reconhecimento apontado na pesquisa e pela contribuição de todos na luta pelo desenvolvimento de nossa cidade. Temos muito trabalho pela frente”, analisa o prefeito.

A pesquisa entrevistou 308 pessoas em vários bairros da cidade e comunidades rurais, divididas por faixas etárias, sexo, renda familiar e grau de escolaridade. A margem de erro do levantamento é de 5% para mais ou para menos e o índice de confiança é de 95%.

 


Fonte: Com informação da assessoria
Comentar
Confira as comparações · 20/10/2020 - 12h51 | Última atualização em 20/10/2020 - 12h54

Por que pesquisas em Teresina realizadas quase ao mesmo tempo divergem tanto?


Compartilhar Tweet 1



As últimas pesquisas divulgadas sobre a intenção de votos dos teresinenses para prefeito demonstram que há uma divergência muito grande de dados.

Sabe-se que, a divulgação de pesquisas podem de alguma forma interferir na opinião do eleitor e por conta disso, é necessária uma avaliação criteriosa sobre os dados.

No mês de outubro foram divulgadas três pesquisas:

Realizadas quase no mesmo período, as pesquisas do Ibope e Amostragem são as que têm maior diferença. Como o eleitor reage neste caso? O que justifica tanta diferença?

Outra coisa que chama a atenção é que em nenhuma delas é dada importância aos votos válidos, que fazem parte de uma avaliação importante quando se trata de uma disputa mais acirrada.

Confira as pesquisas:

Dr Pessoa segue na frente, mas sem crescer
Primeiro lugar em todas as pesquisa, Dr Pessoa (MDB) aproveita da vantagem, que a cada vez vem diminuindo segundo os últimos dados, sem registrar crescimento.

Ao 180, o publicitário Alex Nastacio, responsável pela campanha do emedebista, comenta a avaliação do candidato.

"Nas últimas 15 pesquisas registradas, dos últimos 8 meses, Dr Pessoa está líder absoluto em todas elas, vale lembrar que dessas 15, 13 foram feitas pelos adversários. Em 2016 colocaram Dr Pessoa na véspera de eleição com 17% e nas urnas obteve 40%. Acreditamos que Dr Pessoa chegará no segundo turno em primeiro lugar, muito melhor que esses números registrados, graças a sua popularidade, trabalho prestado, propostas que atende toda Teresina e todo desagaste do grupo atual", disse.

"Dr. Pessoa, em todas as pesquisas, fica entre 34 e 38%. Entendemos que servidor municipal, principalmente professores tem receio em divulgar seu voto devido a pressão, perseguição e retaliação que temem sofrer. Ao abrir as urnas no dia 15 de novembro teremos a confirmação que Teresina quer Dr Pessoa prefeito de Teresina", concluiu Alex Nastacio.

Comentar
Veja como denunciar · 16/10/2020 - 12h31 | Última atualização em 16/10/2020 - 16h47

Esclarecimento: Instituto BrVox não realiza pesquisas nas eleições de 2020


Compartilhar Tweet 1



O Instituto de Pesquisa BrVox vem esclarecer que, no pleito eleitoral de 2020, não realizou, não está realizando e nem vai realizar pesquisas de opinião pública.

Reitera ainda que, não autoriza o uso do nome ou marca por qualquer pessoa ou empresa sobre a realização ou divulgação de pesquisas.

Irregularidades eleitorais podem ser denunciadas com o aplicativo PARDAL que está disponível para celulares com sistemas: Android ou iOS. Ou através do WhatsApp do Tribunal Superior Eleitoral, através do número: (61) 9637-1078.

Comentar
Intenção de voto para prefeito · 28/09/2020 - 17h40

Opinar/Nossa Senhora dos Remédios: Dr. Zé Fernando tem 60% e Pedro Filho 28%


Compartilhar Tweet 1



O 180graus divulga no blog Pesquisa Eleitoral, nesta segunda-feira (28/09), os números da mais recente pesquisa do Instituto Opinar medindo a intenção de voto para prefeito na cidade de Nossa Senhora dos Remédios, no Piauí.

Quem lidera é Dr. Zé Fernando (PSD), com 60,3% de preferência entre os eleitores entrevistados pelo instituto.

Já o candidato Pedro Filho, do PSL, soma 28% de intenção de voto.

Os que não souberam ou não quiseram opinar são 11,7%.

Dados da pesquisa

A Pesquisa Opinar em Nossa Senhora dos Remédios está registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número PI-03589/2020 e tem como contratante José Fernando Oliveira de Brito.

Foi realizada nos dias 23 e 24 de setembro, ouvindo 300 pessoas.

Tem margem de erro de 5,66% e nível de confiança de 95%.

Comentar