Compartilhar Tweet 1



O ex-prefeito Antônio Lages lidera pesquisa de intenção de voto para prefeito, na cidade de Batalha. No levantamento estimulado realizado pelo Instituto Credibilidade, ele soma 37% de preferência entre os entrevistados.

Em segundo aparece o atual prefeito, João Messias, com 17%, seguido da ex-vereadora Shammara, com 14,67%, de Adão, com 6,33% e de Zé Luiz, com 5,33%. 

Dos entrevistados, 19,67% não souberam ou não quiseram opinar.

O Credibilidade também simulou cenários de confronto direto entre os pré-candidatos.

Cenário 1

  • Antônio Lages - 50,67%
  • João Messias - 17,33%
  • Não Sabe/Não Opina - 32%

Cenário 2

  • Adão - 37,33%
  • João Messias - 17%
  • Não Sabe/Não Opina - 45,67%

Cenário 3

  • Shammara - 40,33%
  • João Messias - 17,67%
  • Não Sabe/Não Opina - 42%

Cenário 4

  • Zé Luiz - 27,33%
  • João Messias - 17,33%
  • Não Sabe/Não Opina - 55,33%.

Rejeição
Os entrevistados foram consultados sobre a rejeição entre os pré-candidatos. 57% respondeu que não votaria de jeito nenhum em João Messias. 6,33% descartou voto em Antônio Lages. 5% disse não votar em Shammara e 4,33% não votaria em Zé Luiz. 2,67% respondeu que não vota em Adão.

24,67% não soube ou não quis opinar.

Aprovação
O Credibilidade mediu ainda a percepção dos entrevistados sobre a administração do atual prefeito João Messias. 21% respondeu que aprova e 62,33% disse que não aprova. 16,67% não soube ou não quis opinar.

Dados da pesquisa
O levantamento do Credibilidade em Batalha foi realizada nos dias 11 e 12 de outubro, ouvindo 300 pessoas nas zonas Urbana e Rural. A margem de erro é de 5,5% e nível de confiança de 95%.

Comentar
Intenção de voto para prefeito · 08/11/2019 - 21h41 | Última atualização em 08/11/2019 - 22h30

Credibilidade/Conceição do Canindé | Adriano 32%, Júnior 24%, Mirim 19% e Brenno 5%


Compartilhar Tweet 1



O ex-prefeito de Conceição do Canindé, Adriano Veloso, lidera pesquisa de intenção de voto para prefeito, realizada pelo Instituto Credibilidade. No levantamento estimulado, ele soma 32% de preferência.

Júnior aparece em segundo, com 24,33%, seguido do atual prefeito, Alcimiro Mirim, com 19,33%. Brenno Felipe aparece com 5%. Dos entrevistados, 19,33% não souberam ou não quiseram opinar.

O instituto simulou ainda cenários de confronto direto:

Cenário 1

  • Adriano - 39,67%
  • Alcimiro Mirim - 19,67%
  • Não Sabe/Não Opina - 40,67%

Cenário 2

  • Júnior - 35,67%
  • Alcimiro Mirim - 21,33%
  • Não Sabe/Não Opina - 43%

Cenário 3

  • Alcimiro Mirim - 23,67%
  • Brenno - 17,33%
  • Não Sabe/Não Opina - 59%

Cenario 4

  • Adriano - 50,33%
  • Brenno - 11%
  • Não Sabe/Não Opina - 38,67%

Cenário 5

  • Adriano - 44,33%
  • Júnior - 27,33%
  • Não sabe/Não Opina - 28,33%

Rejeição
O Credibilidade mediu ainda a rejeição dos pré-candidatos até agora apontados por lideranças e partidos, no município. 37,67% disse que não votaria em Alcimiro Mirim, 16,33% disse não votar em Brenno, 4,67% disse não votar em Júnior e 2,67% só descartou voto em Adriano.

38,67% não quis ou não soube opinar.

Gestão do prefeito
Os eleitores também foram questionados sobre a gestão do prefeito Alcimiro Mirim. 25,33% respondeu que aprova. 48,67% desaprova. Os que não souberam ou não opinaram somam 26%.

Dados da pesquisa
O levantamento do Credibilidade em Conceição do Canindé foi realizado nos dias 5 e 6 de outubro, ouvindo 300 eleitores das zonas Rural e Urbana. A margem de erro é de 5,6% e o nível de confiança é de 95%.

Comentar
Intenção de voto para prefeito · 08/11/2019 - 15h01 | Última atualização em 08/11/2019 - 15h08

Credibilidade/Jurema | Kaylanne tem 41%, Elder Rocha 19% e Lucrécia 17%


Compartilhar Tweet 1



No município de Jurema, quem lidera a pesquisa de intenção de voto para prefeito, realizada pelo Instituto Credibilidade, é a pré-candidata Kaylanne, somando 41% no levantamento estimulado.

O prefeito Elder Rocha, que pretende disputar a reeleição, aparece com 19,67% das intenções de voto. Já a ex-primeira dama Lucrécia Maria tem 17,67%. Os indecisos somam 21,67%.

Confronto direto

O Credibilidade simulou ainda cenário de confronto direto entre Kaylanne e Elder, no qual ela soma 53% de preferência contra 20,33% para o prefeito. 26,67% não soube ou não quis opinar.

Rejeição

Quando questionados em quem não votariam de jeito nenhum para prefeito de Jurema, 35,33% dos entrevistados descartaram voto em Elder Rocha. 4,33% disse não votar em Lucrécia e só 2% não votaria em Kaylanne. 58,33% não quis ou não soube opinar.

Dados da pesquisa

A pesquisa Credibilidade em Jurema do Piauí foi realizada entre nos dias 4 e 5 de outubro, ouvindo 300 eleitores nas zonas Urbana e Rural.

A margem de erro é de 5,5% e o nível de confiança, de 95%.

 

Comentar

Compartilhar Tweet 1



A vereadora Íris Moreira (PP) lidera as intenções de voto para prefeito de Valença, cidade a 216 km de Teresina. No levantamento estimulado realizado pelo Instituto Credibilidade, com os pré-candidatos já apresentados por partidos e lideranças no município, a progressista soma 37,67%.

Em segundo lugar está Marcelo Costa, ex-candidato a prefeito, que tem 22% de preferência. A atual prefeita, Ceiça Dias (SD), soma 8,67%, seguida de Getúlio Gomes, com 6,67%. O ex-deputado Marllos Sampaio (MDB) tem 5,67% e Lívia Nogueira, 1,67%.

17,67% dos entrevistados não souberam ou não quiseram opinar.

No cenário com apenas três nomes, Íris, Ceiça e Marllos, a vereadora soma 47,67% de preferência, seguida da atual prefeita, com 9,33%. O ex-deputado emedebista fica com 7,33%. Os indecisos somam 35,67%.

O Credibilidade simulou ainda cenários de confronto direto:

Cenário 1

  • Íris Moreira - 49,67%
  • Ceiça Dias - 9%
  • Não Sabe/Não Opina - 41,33%

Cenário 2

  • Marllos Sampaio - 19,67%
  • Ceiça Dias - 9,33%
  • Não Sabe/Não Opina - 71%

Cenário 3

  • Íris Moreira - 48%
  • Marllos Sampaio - 7,67%
  • Não Sabe/Não Opina - 44,33

Rejeição

Questionados em quem não votariam de jeito nenhum para prefeito de Valença, 73,33% descartaram voto em Ceiça Dias. 6% não votaria em Getulio Gomes, 4,33% não votaria em Lívia Nogueira, 3% descartou voto em Marcelo Costa. Os que não votariam em Marllos somam 2,33% e os que não votaram em Íris Moreira, 1,67%.

9,33% não soube ou não quis opinar.

Aprovação da atual gestão

Dos entrevistados pelo Credibilidade, 82,33% responderam que não aprovam a administração da prefeita Ceiça Dias. 11% diz que não aprova. 6,67% não soube ou não quis opinar.

Dados da pesquisa

O levantamento do Credibilidade foi realizado nos dias 03 e 04 de novembro, ouvindo 300 eleitores das zonas Rural e Urbana. 

A margem de erro é de 5,5% e o nível de confiança é de 95%.

Comentar
Intenção de voto para prefeito · 07/11/2019 - 22h32

Credibilidade/Cocal de Telha | Karyne do Rodrigão 67%, Andrade 14% e Kilson 7%


Compartilhar Tweet 1



A vereadora Karyne do Rodrigão lidera pesquisa de intenção de voto para prefeito na cidade de Cocal de Telha. No levantamento estimulado, realizado pelo Instituto Credibilidade, a pré-candidata soma 67,12% de preferência.

Em segundo, quem a aparece é Professor Andrade, com 14,38%, seguido de Kilson Oliveira, com 7,88%. Os que não souberam ou não quiseram opinar foram 10,62%.

O instituto simulou ainda três cenários de confronto direto entre os pré-candidatos. Entre Karyne do Rodrigão e Professor Andrade, a vereadora soma 69,52% das intenções de voto, contra 15,41%. 15,07% não soube ou não quis opinar.

Na simulação de embate entre Karyne do Rodrigão e Kilson Oliveira, a vereadora também leva a melhor, ficando com 72,95%, contra 7,88% de intenção de voto. 19,18% dos entrevistados não souberam ou não quiseram opinar.

Entre Professor Andrade e Kilson Oliveira, o primeiro aparece com 43,49%, contra 11,64%. Os restante 44,86% dos entrevistados não souberam ou não quiseram opinar.

Rejeição

Os eleitores foram ainda questionados pelo Credibilidade sobre a rejeição dos pré-candidatos. 55,14% responderam que não votariam de jeito nenhum em Kilson Oliveira. 11,64% descartaram voto em Professor Andrade e apenas 5,48% disseram não votar em Karyne do Rodrigão.

27,74% não souberam ou não quiseram opinar.

Avaliação da prefeita

Os entrevistados foram consultados ainda sobre a avaliação da gestão da prefeita Ana Célia. Foi considerada regular por 40,07%. É péssima na opinião de 18,15%, ruim para 17,81%, boa para 17,12% e ótima na opinião de 6,16%. O percentual dos não souberam ou não opinaram ficou em 0,68%.

Questionados se votariam em um candidato apoiado pela atual prefeita, 14,38% responderam que sim. 31,85% disseram que não. Para 46,23%, depende do candidato. 7,53% não souberam ou não quiseram opinar.

Dados da pesquisa

O levantamento do Credibilidade foi realizado nos dias 11 e 12 de outubro, ouvindo 292 eleitores. A margem de erro é de 5,5% e o nível de confiança é de 95%.

Comentar
Intenção de voto para prefeito · 10/10/2019 - 23h10 | Última atualização em 10/10/2019 - 23h11

Credibilidade/Flores do Piauí | Evandro DD tem 53%, Nael 26% e Dr. Valteres 12%


Compartilhar Tweet 1



O Instituto Credibilidade realizou pesquisa de intenção de voto na cidade de Flores do Piauí, localizada a 385 km de Teresina, para medir o clima da pré-campanha para as eleições de 2020.

Considerando os nomes já colocados como pré-candidatos no município, o que se sai melhor no momento é Evandro DD, que soma 53,67% na pesquisa estimulada. Em seguida aparece Nael Barros, com 26,33%, Dr. Valteres, com 12,67% de intenção de voto, e Zé Dias, com 0,33%.

Dos entrevistados, 7% não souberam ou não quiseram opinar.

O instituto simulou ainda cenários de disputa direta entre os pré-candidatos, que ficaram assim.

  • Cenário 1 - Estimulado

Evandro DD - 61%
Nael Barros - 27,67%
Não Sabe/Não Opina - 11,33%

  • Cenário 2 - Estimulado

Evandro DD - 56%
Dr. Valteres - 24,33%
Não Sabe/Não Opina - 19,67%

  • Cenário 3 - Estimulado 

Evandro DD - 63,67%
Zé Dias - 8,67%
Não Sabe/Não Opina - 27,67%

  • Cenário 4 - Estimulado 

Dr. Valteres - 55,33%
Zé Dias - 4,33%
Não Sabe/Não Opina - 4,33%

Questionados sobre a possibilidade de o atual prefeito, Nael Barros, ser novamente candidato, só 26,67% dos entrevistados responderam que votariam nele novamente. 65,33% responderam que não. 8% não souberam ou não quiseram opinar.

Espontânea para vereador

Para vereador, em levantamento espontâneo - onde o entrevistado diz o primeiro nome que lhe vem à mente - o nome mais lembrado foi o de Duda Macaxeira, somando 10% das citações.

Em seguida aparecem Edilberto Barros, com 8,67%, Rubem Ribeiro, com 3,33%, Augusto Hipólito e Professor Fernando, cada um com 1,67%, e Fábio, com 1%. Os demais nomes citados não chegaram a um ponto percentual. Os que não souberam ou não quiseram opinar foram 68%.

Veja lista completa abaixo.

Dados da pesquisa

O levantamento do Credibilidade em Flores do Piauí foi realiza entre os dias 5 e 6 de outubro, ouvindo 300 eleitores, nas zonas Rural e Urbana.

A margem de erro é de 4%.

Comentar
Números da estimulada · 20/09/2019 - 07h34 | Última atualização em 20/09/2019 - 17h32

BrVox/Nossa Senhora dos Remédios | Dr. Zé Fernando lidera intenção de voto para prefeito


Compartilhar Tweet 1



O 180graus traz nesta sexta-feira (20/09) os números da pesquisa BrVox em Nossa Senhora dos Remédios, com a intenção de voto para prefeito em 2020, considerando os pré-candidatos já apresentados por partidos e lideranças no município.

No cenário estimulado, quem lidera é o médico Dr. Zé Fernando. O filho do falecido ex-prefeito Tintin soma 57,5% da preferência dos entrevistados pelo instituto.

Em seguida aparece José Alexandre, ex-prefeito, somando 15,31% de intenção de voto. Luanna Lages, que foi vice-prefeita na atual gestão, mas renunciou, rompendo com o grupo político, ficou com 8,44%.

Já o presidente da Câmara de Vereadores no município, Júnior Jabarão, obteve 7,19% de intenção de voto.

Os que não souberam ou não opinaram foram 5,94%, e 5,63% responderam nenhum, nulo ou branco.

Dados da pesquisa

O levantamento do BrVox foi realizado nos dias 17 e 18 de setembro, ouvindo 320 eleitores na cidade de Nossa Senhora dos Remédios, nas zonas Rural e Urbana.

A margem de erro admitida é de 5,48% e o nível de confiança é de 95%.

Pleito disputado

As eleições em Nossa Senhora dos Remédios prometem ser uma das mais disputadas dos últimos anos, em virtude das idas e vindas no comando da prefeitura em 2019. O atual gestor, Dr. Manoel Lázaro, chegou a ser vítima de um impeachment aberto pela Câmara dos Vereadores.

Foi afastado, mas entrou na Justiça e conseguiu reassumir o mandato, após o Tribunal de Justiça reconhecer irregularidades no tramite do processo de impedimento aberto pelos vereadores.

Comentar
Veja números da pré-campanha · 19/09/2019 - 22h01 | Última atualização em 19/09/2019 - 22h31

Credibilidade/Cocal | Administração de Rubens Vieira tem aprovação de 76%


Compartilhar Tweet 1



No município de Cocal, localizado a 266 km de Teresina, o prefeito Rubens Vieira (PSDB), que está em seu segundo mandato, soma 76,03% de aprovação em pesquisa realizada pelo Instituto Credibilidade.

Dos entrevistados, apenas 18,3% disseram não aprovar a atual administração. 

Os restante 5,68% não souberam ou não quiseram opinar.

Rubens é ainda, na opinião de 59,31% dos entrevistados, a maior liderança política em Cocal. Seguem os nomes de Monção, com 7,89%; Gilson da Serraria, com 3,47%; Dr Cristiano, com 2,84%; Nonato do Sindicato, somando 2,52%; Professora Adriana, com 1,26%; e ainda Anastácio Gomes, que obteve apenas 0,95%.

Não souberam ou não quiseram opinar foram 21,77%.

Intenção de voto
O Credibilidade mediu ainda a intenção de voto com cenários de confronto entre os principais pré-candidatos na disputa. Em todos os cenários, a chefe de gabinete Fabrícia Vieira, cujo nome vem sendo trabalhado pela base do prefeito, aparece liderando em percentual.

No primeiro cenário estimulado, Fabrícia tem 50,47% contra 22,40% de Dr Cristiano, com 27,13% que não souberam ou não quiseram opinar.

No segundo cenário, também estimulado, Fabrícia tem 57,10% de preferência, contra 14,20% da Professora Adriana. Os restantes 28,71% não souberam ou não opinaram.

Quando colocados os nomes de Fabrícia e Gilson da Serraria, a pré-candidata alcança 58,36%, contra 11,99%. Os que não sabem ou não opinam neste cenário foram 29,65%.

E sobre a possibilidade de votar em um candidato apoiado pelo atual prefeito, 61,20% dos entrevistados pelo Credibilidade responderam que sim, e 18,93% disseram que não. 19,87% não quiseram ou não souberam responder.

Dados da pesquisa
O Instituto Credibilidade entrevistou 317 eleitores entre os dias 14 e 15 de setembro, nas zonas Urbana e Rural.

A margem de erro é de 5,5% e o nível de confiança de 95%.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



Em pesquisa de intenção de voto realizada pelo Instituto Credibilidade na cidade de Capitão de Campos, com os pré-candidatos a prefeito no município, quem aparece na liderança é o atual gestor, Tim Medeiros (Progressistas).

Na estimulada, ele soma 60,62% de preferência entre os eleitores.

Aparece em segundo na pesquisa o ex-prefeito Moisés Barbosa, somando 16,25%. Já o advogado Edcarlos Costa, que chegou a disputar as eleições em 2016 no município, soma 10%.

Os que não souberam ou não quiseram opinar foram 13,12%.

Números da aprovação

Dos eleitores entrevistados pelo Credibilidade, 76,88% disseram que aprovam a gestão de Tim Medeiros.

16,88% responderam que desaprovam.

Os restante 6,25% não souberam ou não quiseram opinar.

Dados da pesquisa

A pesquisa Credibilidade foi realizada em Capitão de Campos entre os dias 14 e 15 de setembro, entrevistando 320 eleitores. Tem margem de erro de 5,38% e nível de confiança de 95%.

Comentar
Intenção de voto estimulada · 19/09/2019 - 10h53 | Última atualização em 19/09/2019 - 11h11

Credibilidade/Cocal dos Alves | Osmar Vieira 63%, Silvestre 10% e Edmilson 6%


Compartilhar Tweet 1



O prefeito de Cocal dos Alves, Osmar Vieira (PT), obteve 63,33% de intenção de voto em pesquisa estimulada realizada pelo Instituto Credibilidade. Pré-candidato à reeleição no município, ele aparece bem à frente do segundo colocado, o ex-prefeito e também pré-candidato Antônio Lima de Brito, conhecido como "Silvestre", que somou 10%.

Já o vereador professor Edmilson (PDT), também pré-candidato a prefeito, somou apenas 6,33%.

Os que não souberam ou não quiseram opinar foram 20,33%.

Avaliação da gestão

O Credibilidade mediu ainda a aprovação do prefeito. Dos entrevistados, 74% disseram aprovar a administração do petista.

Os que desaprovam são 18,67%. Os restante 7,33% não souberam ou não quiseram opinar.

Dados da pesquisa

O levantamento do Credibilidade foi realizado nos dias 13 e 14 de setembro, ouvindo 300 eleitores das zonas Urbana e Rural. Tem margem de erro de 5,5% e nível de confiança de 95%.

Comentar
Confira os dados da pesquisa · 06/09/2019 - 21h00 | Última atualização em 06/09/2019 - 21h06

Pesquisa coloca Joãozinho Félix como prefeito melhor que Paulo Martins e Ribinha


Compartilhar Tweet 1



O portal Política Dinâmica divulgou uma pesquisa do Instituto Datama(X) com dados sobre a opinião do eleitorado do município de Campo Maior, no Norte do Piauí. Num dos questionamentos, os entrevistados foram perguntados quem foi o melhor prefeito da cidade, em dois cenários, o ex-prefeito Joãozinho Félix aparece em vantagem.

A pesquisa foi realizada no dia 29 de agosto de 2019, numa amostra com 300 entrevistados.

Num cenário estimulado, os entrevistados foram questionados quem foi o melhor prefeito entre Joãozinho Félix e o atual prefeito, Professor Ribinha. 78% citou Joãozinho e 16,33% o atual gestor. 5,67% disse que não sabia ou preferia não opinar.

O segundo cenário a disputa foi entre os ex-prefeitos Joãozinho Félix e Paulo Martins. O primeiro foi citado por 63% e o petista por 33,33%.

Analise da pesquisa
O sócio-proprietário do Instituto DataMa(x), Rogério Milko, fez uma análise sobre a pesquisa. 

"Os dois antecessores do Ribinha, Paulo Martins e Joãozinho Félix foram melhores avaliados como gestores, isso é a primeira reflexão. Tem o fato de que os dois são políticos mais tradicionais que o professor Ribinha. O prefeito começou na política agora, como secretário de Educação do ex-prefeito Paulo Martins. O Joãozinho tem uma tradição maior na política, teve irmão deputado, antes de ser prefeito de Campo Maior foi prefeito duas vezes em Jatobá, e tudo reflete positivamente para o Joãozinho e negativamente para o Ribinha", disse ao 180.

"Podemos analisar que o professor Ribinha não conseguiu imprimir uma identidade política e administrativa. Fizemos uma avaliação do Partido dos Trabalhadores e não está tão mal avaliado. O Ribinha não conseguiu imprimir essa identidade, é como se ele estivesse à sombra do Paulo Martins", completou.

 

Comentar
Veja intenção de voto em THE · 27/08/2019 - 09h17 | Última atualização em 27/08/2019 - 10h54

Amostragem/Meio Norte | 43% votariam em candidato apoiado por Firmino Filho


Compartilhar Tweet 1



A Rede Meio Norte divulgou nesta terça-feira (27) pesquisa realizada pelo Instituto Amostragem, com números sobre a corrida pré-eleitoral em Teresina. 

O levantamento mostra que o atual prefeito, Firmino Filho, que em 2020 terá o desafio de fazer um sucessor na PMT, tem a confiança de 43,95% dos entrevistados que afirmaram da possibilidade de votar em um candidato lançado por ele. 

    Foto: Divulgação/PMT

Potencial de transferência de voto de Firmino para prefeito de Teresina

  • Votaria 43,95%
  • Não votaria 34,57%
  • Depende do candidato 19,01%
  • Não sabe/Não opina 2,47%

O Amostragem também mediu o potencial de transferência de voto de Wellington Dias, governador do Piauí.

Potencial de transferência de voto de Wellington para prefeito de Teresina

  • Votaria 40,74%
  • Não votaria 39,75%
  • Depende do candidato 16,79%
  • Não sabe/não opina 2,72%
40,74% votariam em candidato apoiado por Wellington Dias para a PMT. Foi apontado o maior líder político
40,74% votariam em candidato apoiado por Wellington Dias para a PMT. Foi apontado o maior líder político    Foto: 180graus/Arquivo

Os entrevistados pelo instituto foram questionados sobre quem consideram o maior líder político do estado. Wellington Dias somou 34,57%. Em segundo lugar ficou o secretário de Segurança, Fábio Abreu, com 5,19%, seguido de Dr Pessoa, com 4,44%.

O prefeito Firmino Filho ficou com 3,70%, o ex-deputado Robert Rios com 2,47%, o senador Ciro Nogueira com 1,48%, e o deputado Franzé com 1,23%. Outros somam 9,4%. Não souberam ou não opinaram foram 25,19% e os que responderam nenhum ou não tem, somaram 12,33%.

Intenção de voto - Estimulada
O Amostragem traz ainda a intenção de voto para prefeito de Teresina, relacionando os principais pré-candidatos já apontados no cenário político.

Na estimulada, Dr. Pessoa (MDB) soma 29,63%, seguido de Fábio Abreu (PL) com 20,49%. Robert Rios, que é pré-candidato a vice de Dr.Pessoa tem 7,16%. Franzé, do PT, soma 6,42%. Na sequência vem os três nomes ligados à prefeitura de Teresina, já que o prefeito Firmino ainda não lançou nenhum pré-candidato.

O melhor colocado é Fernando Said, secretário de Comunicação, com 3,21%. Charles da Silveira, presidente da Fundação Municipal de Saúde, tem 2,72%. O ex-secretário Washington Bonfim tem 2,47%.

São seguidos por Georgiano Neto, com 1,73%. Já Kleber Montezuma, secretário de Educação, ficou com 0,99%. Dos entrevistados, 11,85% responderam Nenhum, 7,16% nulo ou branco, e 6,17% não souberam ou não opinaram.

Intenção de voto - espontânea
Na pesquisa espontânea para prefeito, onde os entrevistados citam o nome que primeiro vem à mente, o mais lembrado foi o prefeito Firmino Filho, com 15,31%, apesar do fato de que não irá disputar a reeleição.

O segundo mais citado foi Dr. Pessoa, com 9,88%, seguido de Fábio Abreu, com 6,42%, e de Wellington Dias, com 2,72%. Citados ainda Robert Rios, com 2,22%, Sílvio Mendes, com 1,98%, Elmano Férrer, com 1,73% e Franzé, com 1,48%. Outros somam 10,85%.

30,62% não souberam ou não opinaram, 13,58% responderam nenhum ou ninguém, e 3,21% indicaram branco ou nulo. 

Dados técnicos
A pesquisa Amostragem foi realizada entre 16 e 22 de agosto, ouvindo 405 eleitores de Teresina com domicílio na zona urbana e rural. A margem de erro é de 4,77% e o nível de confiança é de 95%.

Comentar
Levantamento · 22/07/2019 - 09h48 | Última atualização em 22/07/2019 - 09h54

BrVox | Avaliação positiva do prefeito Rubens Vieira, de Cocal, chega a 82%


Compartilhar Tweet 1



O prefeito Rubens Vieira, de Cocal, alcançou 82% de avaliação positiva na pesquisa BrVox realizada no município, entre os dias 8 e 12 de julho.

No levantamento, 33,57% dos 280 entrevistados disseram avaliar como boa a administração do prefeito. Para 30,71% é regular. 

É considerada ótima por 18,21%.

Foi avaliada como péssima por 8,93% e apenas 4,29% disseram ser ruim. Outros 4,29% não souberam ou não quiseram opinar.

Quando questionados sobre a aprovação do prefeito, 65,71% disseram aprovar a atual gestão. Os que desaprovam somam 20%. 

14,29% não soube ou não quis opinar.

A Pesquisa BrVox tem nível de confiança de 95% e margem de erro de 5,48%.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O blog Pesquisa Eleitoral traz agora os números da avaliação da equipe do prefeito Professor Ribinha, de Campo Maior. Questionados pelo BrVox quem consideram o secretário mais atuante, 17,88% responderam que é Luís Barbosa Mororó, secretário de Limpeza.

Em segundo lugar, com 10,37%, quem aparece é Marcelo Miranda, secretário de Saúde. É seguido de Conceição Lima, da Educação, a mais atuante para 9,27%, e de Nilzana Gomes, da Assistência Social, que soma 4,85%.

Seguem Hildem Brito, de Habitação (3,31%), Júnior Martins, de Esportes (3,09%), Otálicio Leite, de Administração (2,65%), e o diretor do Saae, Carlos Torres (2,21%). 

Completam a lista Conceição Paz, do Meio Ambiente (1,54%), Lucas Lima, de Planejamento (1,32%), César Robério, de Finanças (1,10%) e Fausto Filho, de Infraestrutura (0,88%). 

Não souberam ou não opinaram somam 41,5%.


Fernando Miranda é apontado como vereador mais atuante de Campo Maior

 

O presidente da Câmara de Campo Maior, Fernando Miranda, é considerado o vereador mais atuante, por 11,61% dos entrevistados na pesquisa BrVox, realizada entre os dias 16 e 17 de abril.

Apesar de filiado ao PT, Fernando Mirando rompeu com o prefeito Professor Ribinha e entregou cargos que indicava na prefeitura de Campo Maior. E mesmo fora da base aliada, é reconhecido pela população, em mais um sinal da dificuldade que Ribinha tem de se firmar como líder.

A segunda considerada mais atuante, com 8,76%, é a vereadora Sílvia do Caú, seguida de Edvaldo Lima, com 8,14%. Seguem Manin Pereira (5,09%), Luís Lima (4,68%), Daniel Soares (4,48%), Neto dos Corredores (4,48%), Hamilton Segundo (4,07%), Gabriela Pinho (4,07%), João Maroca (3,26%) e Sena Rosa (3,05%).

Por fim, aparecem Paiva Lasqueirão (2,85%) e Geraldo Paz (2,445). 32,99% dos entrevistados não souberam ou não quiseram opinar.

O levantamento foi feito com múltipla escolha, com os entrevistados apontando dois vereadores.


Antônio Félix lidera intenção de voto em Campo Maior

Novos números do Instituto BrVox, que o 180graus divulga neste sábado (20), denotam a dificuldade que o prefeito Professor Ribinha (PT) terá dificuldade de convencer os aliados a encampar sua campanha à reeleição em Campo Maior (PI).

A um ano e meio das eleições municipais, quem lidera as intenções de voto no município é Antônio Félix, tendo a preferência de 30, 31% dos entrevistados, em levantamento realizado nos dias 16 e 17 de abril, sondando os principais pré-candidatos no município.

Em segundo lugar, quem aparece é o empresário Devan Eugênio, que foi candidato a deputado estadual em 2018, que para prefeito, soma 20,63% de preferência.

Ribinha só aparece em terceiro lugar, com 18,44%. Ainda na estimulada, o presidente da Câmara de Vereadores, Fernando Miranda, tem 8,44%. Indecisos foram 3,44%. Nenhum, nulo, branco somam 18,75%.

O BrVox simulou ainda os seguintes cenários de confronto direto:

*Números completos abaixo

Em todos as quatro possibilidades de confronto simuladas pelo BrVox, Ribinha sai perdendo. Mesmo para nomes novos, como o da DraHelderlene, e para Joãozinho, interessado na pré-candidatura em Jatobá do Piauí, mas que ainda é opção de candidatura da Família Félix em Campo Maior.

Gestão

No levantamento, os campomaiorenses entrevistados puderam ainda analisar a gestão do prefeito Ribinha, que foi desaprovada por 65,31%. Só 27,81% responderam que aprovam o trabalho do petista. 6,88% não souberam ou não quiseram opinar.

Na avaliação, a gestão foi considerada péssima por 33,13%. É regular para 32,5% e ruim para 13,13%. Apenas 12,81% consideram boa, e 5% avaliam como ótima. Não souberam ou não opinaram 3,44%.

O BrVox ainda perguntou sobre a condição de vida de cada um na gestão de Ribinha. Para 76,25%, a vida não melhorou desde então. 18,13% disseram que sim, que suas vidas melhoraram. Não souberam ou não opinaram foram 5,63%.

Confrontos diretos | Dados completos

Cenário 1

  • DraHelderlene Eugênio - 43,44%
  • Professor Ribinha - 25,62%
  • Não Sabe/Não Opina - 4,69%
  • Nenhum/Nulo/Branco - 26,25%

Cenário 2

  • Devan Eugênio - 45,63%
  • Professor Ribinha - 26,25%
  • Não Sabe/Não Opina - 4,69%
  • Nenhum/Nulo/Branco - 23,44%

Cenário 3

  • Antônio Félix - 50,31%
  • Professor Ribinha - 27,5%
  • Não Sabe/Não Opina - 3,13%
  • Nenhum/Nulo/Branco - 19,06%

Cenário 4

  • Joãozinho Félix - 50,63%
  • Professor Ribinha - 25,94%
  • Não Sabe/Não Opina - 3,13%
  • Nenhum/Nulo/Branco - 20,31%

Pesquisa indica que Paulo Martins pode ser candidato a prefeito em 2020

O clima de rivalidade entre os líderes petistas na cidade de Campo Maior fica mais acirrado a cada dia. A debandada de nomes da base aliada e os recorrentes desentendimentos entre líderes do Legislativo e o prefeito Professor Ribinha podem até mesmo complicar a pretensa candidatura do gestor à reeleição.

São pelejas como a de Fernando Miranda, presidente da Câmara de Vereadores, com Paulo Martins. Inimizade que aflorou quando ex-prefeito fez campanha para ajudar Luis Lima a tomar o lugar do rival na chefia do Legislativo municipal.

Depois foi a vez de Miranda romper com o prefeito Ribinha, com direito a discurso em Plenário e entrega de cargos como o SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Campo Maior), que era de sua indicação.

Outra ponta solta do Partido dos Trabalhadores é Raimundo Pereira, ex-presidente da legenda no município, e que disputou as eleições em 2018 para deputado estadual, obtendo 1.063 votos no colégio eleitoral.

Uma salada que pode favorecer Paulo Martins, considerando a inabilidade política de Ribinha em manter um time coeso de aliados. Prova disso os números que o Instituto BrVox divulga agora, de pesquisa realizada em Campo Maior, para saber: quem é o principal líder do PT no município?

Para 48,75%, é de fato Paulo Martins. Na opinião de 12,19%, é o vereador Fernando Miranda. 10,31% avaliam que é Raimundo Pereira. E somente 7,81% apontaram o nome do prefeito Ribinha. 20,94% não souberam ou não opinaram.

A pesquisa deixa claro que os problemas de viés político enfrentados pelo prefeito têm reflexo no modo como a população o referencia como gestor. Evidente também que o sinal para Ribinha está amarelo, apesar de ainda haver tempo para correr atrás do prejuízo. Mas se o professor não fizer o próprio dever de casa, a base por demais insatisfeita não hesitaria em rejeitar sua candidatura à reeleição para apoiar Paulo Martins, sustentados na boa aceitação do político como líder e articulador.

Dados da pesquisa

Foram ouvidas 320 pessoas na zona Urbana de Campo Maior, entre 16 e 17 de abril. A margem de erro é de 5,48% e o nível de confiança é de 95%

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O presidente da Câmara de Campo Maior, Fernando Miranda, é considerado o vereador mais atuante, por 11,61% dos entrevistados na pesquisa BrVox, realizada entre os dias 16 e 17 de abril.

Apesar de filiado ao PT, Fernando Mirando rompeu com o prefeito Professor Ribinha e entregou cargos que indicava na prefeitura de Campo Maior. E mesmo fora da base aliada, é reconhecido pela população, em mais um sinal da dificuldade que Ribinha tem de se firmar como líder.

A segunda considerada mais atuante, com 8,76%, é a vereadora Sílvia do Caú, seguida de Edvaldo Lima, com 8,14%. Seguem Manin Pereira (5,09%), Luís Lima (4,68%), Daniel Soares (4,48%), Neto dos Corredores (4,48%), Hamilton Segundo (4,07%), Gabriela Pinho (4,07%), João Maroca (3,26%) e Sena Rosa (3,05%).

Por fim, aparecem Paiva Lasqueirão (2,85%) e Geraldo Paz (2,445). 32,99% dos entrevistados não souberam ou não quiseram opinar.

O levantamento foi feito com múltipla escolha, com os entrevistados apontando dois vereadores.


Antônio Félix lidera intenção de voto em Campo Maior

Novos números do Instituto BrVox, que o 180graus divulga neste sábado (20), denotam a dificuldade que o prefeito Professor Ribinha (PT) terá dificuldade de convencer os aliados a encampar sua campanha à reeleição em Campo Maior (PI).

A um ano e meio das eleições municipais, quem lidera as intenções de voto no município é Antônio Félix, tendo a preferência de 30, 31% dos entrevistados, em levantamento realizado nos dias 16 e 17 de abril, sondando os principais pré-candidatos no município.

Em segundo lugar, quem aparece é o empresário Devan Eugênio, que foi candidato a deputado estadual em 2018, que para prefeito, soma 20,63% de preferência.

Ribinha só aparece em terceiro lugar, com 18,44%. Ainda na estimulada, o presidente da Câmara de Vereadores, Fernando Miranda, tem 8,44%. Indecisos foram 3,44%. Nenhum, nulo, branco somam 18,75%.

O BrVox simulou ainda os seguintes cenários de confronto direto:

*Números completos abaixo

Em todos as quatro possibilidades de confronto simuladas pelo BrVox, Ribinha sai perdendo. Mesmo para nomes novos, como o da DraHelderlene, e para Joãozinho, interessado na pré-candidatura em Jatobá do Piauí, mas que ainda é opção de candidatura da Família Félix em Campo Maior.

Gestão

No levantamento, os campomaiorenses entrevistados puderam ainda analisar a gestão do prefeito Ribinha, que foi desaprovada por 65,31%. Só 27,81% responderam que aprovam o trabalho do petista. 6,88% não souberam ou não quiseram opinar.

Na avaliação, a gestão foi considerada péssima por 33,13%. É regular para 32,5% e ruim para 13,13%. Apenas 12,81% consideram boa, e 5% avaliam como ótima. Não souberam ou não opinaram 3,44%.

O BrVox ainda perguntou sobre a condição de vida de cada um na gestão de Ribinha. Para 76,25%, a vida não melhorou desde então. 18,13% disseram que sim, que suas vidas melhoraram. Não souberam ou não opinaram foram 5,63%.

Confrontos diretos | Dados completos

Cenário 1

  • DraHelderlene Eugênio - 43,44%
  • Professor Ribinha - 25,62%
  • Não Sabe/Não Opina - 4,69%
  • Nenhum/Nulo/Branco - 26,25%

Cenário 2

  • Devan Eugênio - 45,63%
  • Professor Ribinha - 26,25%
  • Não Sabe/Não Opina - 4,69%
  • Nenhum/Nulo/Branco - 23,44%

Cenário 3

  • Antônio Félix - 50,31%
  • Professor Ribinha - 27,5%
  • Não Sabe/Não Opina - 3,13%
  • Nenhum/Nulo/Branco - 19,06%

Cenário 4

  • Joãozinho Félix - 50,63%
  • Professor Ribinha - 25,94%
  • Não Sabe/Não Opina - 3,13%
  • Nenhum/Nulo/Branco - 20,31%

Pesquisa indica que Paulo Martins pode ser candidato a prefeito em 2020

O clima de rivalidade entre os líderes petistas na cidade de Campo Maior fica mais acirrado a cada dia. A debandada de nomes da base aliada e os recorrentes desentendimentos entre líderes do Legislativo e o prefeito Professor Ribinha podem até mesmo complicar a pretensa candidatura do gestor à reeleição.

São pelejas como a de Fernando Miranda, presidente da Câmara de Vereadores, com Paulo Martins. Inimizade que aflorou quando ex-prefeito fez campanha para ajudar Luis Lima a tomar o lugar do rival na chefia do Legislativo municipal.

Depois foi a vez de Miranda romper com o prefeito Ribinha, com direito a discurso em Plenário e entrega de cargos como o SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Campo Maior), que era de sua indicação.

Outra ponta solta do Partido dos Trabalhadores é Raimundo Pereira, ex-presidente da legenda no município, e que disputou as eleições em 2018 para deputado estadual, obtendo 1.063 votos no colégio eleitoral.

Uma salada que pode favorecer Paulo Martins, considerando a inabilidade política de Ribinha em manter um time coeso de aliados. Prova disso os números que o Instituto BrVox divulga agora, de pesquisa realizada em Campo Maior, para saber: quem é o principal líder do PT no município?

Para 48,75%, é de fato Paulo Martins. Na opinião de 12,19%, é o vereador Fernando Miranda. 10,31% avaliam que é Raimundo Pereira. E somente 7,81% apontaram o nome do prefeito Ribinha. 20,94% não souberam ou não opinaram.

A pesquisa deixa claro que os problemas de viés político enfrentados pelo prefeito têm reflexo no modo como a população o referencia como gestor. Evidente também que o sinal para Ribinha está amarelo, apesar de ainda haver tempo para correr atrás do prejuízo. Mas se o professor não fizer o próprio dever de casa, a base por demais insatisfeita não hesitaria em rejeitar sua candidatura à reeleição para apoiar Paulo Martins, sustentados na boa aceitação do político como líder e articulador.

Dados da pesquisa

Foram ouvidas 320 pessoas na zona Urbana de Campo Maior, entre 16 e 17 de abril. A margem de erro é de 5,48% e o nível de confiança é de 95%

Comentar
Novos números do BrVox · 20/04/2019 - 12h27 | Última atualização em 20/04/2019 - 12h35

BrVox | Antônio Félix lidera intenção de voto em Campo Maior; Ribinha está em 3º


Compartilhar Tweet 1



Novos números do Instituto BrVox, que o 180graus divulga neste sábado (20), denotam a dificuldade que o prefeito Professor Ribinha (PT) terá dificuldade de convencer os aliados a encampar sua campanha à reeleição em Campo Maior (PI).

A um ano e meio das eleições municipais, quem lidera as intenções de voto no município é Antônio Félix, tendo a preferência de 30, 31% dos entrevistados, em levantamento realizado nos dias 16 e 17 de abril, sondando os principais pré-candidatos no município.

Em segundo lugar, quem aparece é o empresário Devan Eugênio, que foi candidato a deputado estadual em 2018, que para prefeito, soma 20,63% de preferência.

Ribinha só aparece em terceiro lugar, com 18,44%. Ainda na estimulada, o presidente da Câmara de Vereadores, Fernando Miranda, tem 8,44%. Indecisos foram 3,44%. Nenhum, nulo, branco somam 18,75%.

O BrVox simulou ainda os seguintes cenários de confronto direto:

*Números completos ao final da matéria

Em todos as quatro possibilidades de confronto simuladas pelo BrVox, Ribinha sai perdendo. Mesmo para nomes novos, como o da DraHelderlene, e para Joãozinho, interessado na pré-candidatura em Jatobá do Piauí, mas que ainda é opção de candidatura da Família Félix em Campo Maior.

Gestão

No levantamento, os campomaiorenses entrevistados puderam ainda analisar a gestão do prefeito Ribinha, que foi desaprovada por 65,31%. Só 27,81% responderam que aprovam o trabalho do petista. 6,88% não souberam ou não quiseram opinar.

Na avaliação, a gestão foi considerada péssima por 33,13%. É regular para 32,5% e ruim para 13,13%. Apenas 12,81% consideram boa, e 5% avaliam como ótima. Não souberam ou não opinaram 3,44%.

O BrVox ainda perguntou sobre a condição de vida de cada um na gestão de Ribinha. Para 76,25%, a vida não melhorou desde então. 18,13% disseram que sim, que suas vidas melhoraram. Não souberam ou não opinaram foram 5,63%.

Confrontos diretos | Dados completos

Cenário 1

DraHelderlene Eugênio - 43,44%

Professor Ribinha - 25,62%

Não Sabe/Não Opina - 4,69%

Nenhum/Nulo/Branco - 26,25%

 

Cenário 2

Devan Eugênio - 45,63%

Professor Ribinha - 26,25%

Não Sabe/Não Opina - 4,69%

Nenhum/Nulo/Branco - 23,44%

 

Cenário 3

Antônio Félix - 50,31%

Professor Ribinha - 27,5%

Não Sabe/Não Opina - 3,13%

Nenhum/Nulo/Branco - 19,06%

 

Cenário 4

Joãozinho Félix - 50,63%

Professor Ribinha - 25,94%

Não Sabe/Não Opina - 3,13%

Nenhum/Nulo/Branco - 20,31%

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O clima de rivalidade entre os líderes petistas na cidade de Campo Maior fica mais acirrado a cada dia. A debandada de nomes da base aliada e os recorrentes desentendimentos entre líderes do Legislativo e o prefeito Professor Ribinha podem até mesmo complicar a pretensa candidatura do gestor à reeleição.

São pelejas como a de Fernando Miranda, presidente da Câmara de Vereadores, com Paulo Martins. Inimizade que aflorou quando ex-prefeito fez campanha para ajudar Luis Lima a tomar o lugar do rival na chefia do Legislativo municipal.

Depois foi a vez de Miranda romper com o prefeito Ribinha, com direito a discurso em Plenário e entrega de cargos como o SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Campo Maior), que era de sua indicação.

Outra ponta solta do Partido dos Trabalhadores é Raimundo Pereira, ex-presidente da legenda no município, e que disputou as eleições em 2018 para deputado estadual, obtendo 1.063 votos no colégio eleitoral.

Uma salada que pode favorecer Paulo Martins, considerando a inabilidade política de Ribinha em manter um time coeso de aliados. Prova disso os números que o Instituto BrVox divulga agora, de pesquisa realizada em Campo Maior, para saber: quem é o principal líder do PT no município?

Para 48,75%, é de fato Paulo Martins. Na opinião de 12,19%, é o vereador Fernando Miranda. 10,31% avaliam que é Raimundo Pereira. E somente 7,81% apontaram o nome do prefeito Ribinha. 20,94% não souberam ou não opinaram.

A pesquisa deixa claro que os problemas de viés político enfrentados pelo prefeito têm reflexo no modo como a população o referencia como gestor. Evidente também que o sinal para Ribinha está amarelo, apesar de ainda haver tempo para correr atrás do prejuízo. Mas se o professor não fizer o próprio dever de casa, a base por demais insatisfeita não hesitaria em rejeitar sua candidatura à reeleição para apoiar Paulo Martins, sustentados na boa aceitação do político como líder e articulador.

Em tempo

Ao longo da Semana Santa, o 180graus trará novos números da Pesquisa BrVox realizada em Campo Maior, com a análise do cenário político no município.

Dados da pesquisa

Foram ouvidas 320 pessoas na zona Urbana de Campo Maior, entre 16 e 17 de abril. A margem de erro é de 5,48% e o nível de confiança é de 95%.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



A Rede Globo divulgou na noite deste sábado (27/10) os números das pesquisas Ibope e Datafolha com intenção de voto para presidência da República.

Confira os resultados:

Ibope
No levantamento estimulado, considerando os votos válidos, Jair Bolsonaro (PSL) soma 54%, contra 46% de Fernando Haddad (PT).

Nos votos totais, Bolsonaro aparece com 47%, Haddad com 41%. Brancos e nulos somam 10% e os indecisos 2%.

Com margem de erro de 2% para mais ou para menos, a pesquisa tem nível de confiança de 95% e está registrada no TSE com o número BR-02934/2018. Foi realizada entre os dias 26 e 27 de outubro ouvindo 3.010 eleitores.

Datafolha
Considerando os votos totais, na estimulada Jair Bolsonaro aparece com 55% e Fernando Haddad com 45%.

Já nos votos totais, Bolsonaro soma 47%, Haddad 39%, brancos, nulo ou nenhum 8%, e os indecisos 5%.

A pesquisa Datafolha tem margem de erro de 2% e nível de confiança de 95%. Foi realizada entre os dias 26 e 27 de outubro ouvindo 18.371 eleitores em 340 municípios, e está registrada no TSE com o número BR-02460/2018.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



A Rede Globo divulgou na noite desta terça-feira (23/10) os números da nova pesquisa Ibope com intenção de voto para presidência da República. 

Foi realizada entre os dias 21 e 23 de outubro ouvindo 3.010 eleitores em 208 municípios e tem margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos e nível de confiança de 95%. 

Encomendada por TV Globo e O Estado de São Paulo, está registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-07272/2018.

    Tânia Rêgo/Agência Brasil e Ricardo Stuckert/Divulgação

Considerando os votos válidos, Jair Bolsonaro (PSL) fica com 57% e Fernando Haddad (PT) com 43%. Na pesquisa anterior [BR-01112/2018], Bolsonaro tinha 59% e Haddad, 41% dos votos válidos.

Nos votos totais, os resultados desta pesquisa foram os seguintes:

  • Jair Bolsonaro (PSL): 50%
  • Fernando Haddad (PT): 37%
  • Em branco/nulo: 10%
  • Não sabe: 3%

Rejeição
A pesquisa também apontou o potencial de voto e rejeição para presidente. O Ibope perguntou: "Para cada um dos candidatos a Presidente da República citados, gostaria que o(a) sr(a) dissesse qual destas frases melhor descreve a sua opinião sobre ele"?

Jair Bolsonaro

  • Com certeza votaria nele para presidente - 37%
  • Poderia votar nele para presidente - 11%
  • Não votaria nele de jeito nenhum - 40%
  • Não o conhece o suficiente para opinar - 11%
  • Não sabem ou preferem não opinar - 2%

Fernando Haddad

  • Com certeza votaria nele para presidente - 31%
  • Poderia votar nele para presidente - 12%
  • Não votaria nele de jeito nenhum - 41%
  • Não o conhece o suficiente para opinar - 14%
  • Não sabem ou preferem não opinar - 2%

Ao considerar a pesquisa anterior do Ibope, é possível ver que a rejeição a Bolsonaro cresceu 5%, e a de Haddad caiu 6%.
Não sabem ou preferem não opinar - 2%

Comentar
Intenção de voto estimulada · 22/10/2018 - 14h39

CNT/MDA | Nos votos válidos, Bolsonaro tem 57% e Haddad 43%


Compartilhar Tweet 1



Os resultados da 141ª Pesquisa CNT/MDA mostram que, se a eleição fosse hoje, Jair Bolsonaro (PSL) seria eleito Presidente da República, com 57,0% dos votos válidos, contra 43,0% de Fernando Haddad.

Considerando-se os votos totais, Jair Bolsonaro aparece com 48,8% das citações, enquanto Fernando Haddad aparece com 36,7%, além de 11,0% que pretendem anular ou votar em branco e 3,5% de indecisos.

Considerando-se os níveis de rejeição para os candidatos, Fernando Haddad é rejeitado por 51,4% dos entrevistados e Jair Bolsonaro por 42,7%.​

ELEIÇÃO PRESIDENCIAL 2018 – 2º TURNO

  • Intenção de voto (ESPONTÂNEA)
  • Jair Bolsonaro: 45,8%
  • Fernando Haddad: 33,3%
  • Outros: 0,2%
  • Branco/Nulo: 11,5%
  • Indecisos: 9,2%

Intenção de voto (ESTIMULADA) - VOTOS TOTAIS

  • Jair Bolsonaro: 48,8%
  • Fernando Haddad: 36,7%
  • Branco/Nulo: 11,0%
  • Indecisos: 3,5%

Intenção de voto (ESTIMULADA) – VOTOS VÁLIDOS

  • Jair Bolsonaro: 57,0%
  • Fernando Haddad: 43,0%

​A definição de voto é definitiva para: 91,1% dos eleitores de Jair Bolsonaro e para 91,3% de Fernando Haddad.

LIMITE DE VOTO – PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

FERNANDO HADDAD: é o único em quem votaria 31,2%; é um candidato em quem poderia votar 14,7%; não votaria nele de jeito nenhum 51,4%; não o conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar 1,1%.

JAIR BOLSONARO: é o único em quem votaria 41,5%; é um candidato em quem poderia votar 13,2%; não votaria nele de jeito nenhum 42,7%; não o conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar 1,1%.

HORÁRIO ELEITORAL GRATUITO

Viu ou ouviu a propaganda eleitoral na televisão ou no rádio para Presidente da República: 79,8%

​Entre os que viram ou ouviram, 40,2% consideram que Jair Bolsonaro está apresentando o melhor programa eleitoral e 36,0% consideram que é Fernando Haddad.

ELEIÇÕES 2018

74,4% acreditam que Jair Bolsonaro vai vencer a eleição para Presidente da República. Para 14,6%, Fernando Haddad sairá vitorioso

Sobre o interesse nessa eleição:

  • 41,3%: muito interesse
  • 26,9%: interesse médio
  • 16,3%: pouco interesse
  • 15,0%: nenhum interesse

Sobre o grau de conhecimento em relação aos candidatos:

  • 40,5%: conhecem mais ou menos sobre as opções de candidatos
  • 27,4%: conhecem bastante sobre as opções de candidatos
  • 22,1%: conhecem pouco sobre as opções de candidatos
  • 9,7%: conhecem nada sobre as opções de candidatos

DADOS DA PESQUISA
A pesquisa foi realizada entre os dias 20 e 21 de outubro de 2018. Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas, das cinco regiões do país. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), sob o número BR-00346/2018. 


Fonte: Agência de Notícias CNT
Comentar
A poucos dias dos do 2º turno · 22/10/2018 - 09h54 | Última atualização em 22/10/2018 - 10h37

BTG Pactual/FSB: Bolsonaro chega a 60% e rejeição de Haddad cresce


Compartilhar Tweet 1



Um levantamento feito pela FSB, contratado pelo banco BTG Pactual (íntegra), traz o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) liderando a disputa do 2º turno com 60% das intenções de votos contra 40% de Fernando Haddad (PT), levando em consideração os votos válidos, quando não são contabilizados brancos, nulos e indecisos.

    Fotos: Agência Brasil

Os dados da pesquisa foram divulgados nesta segunda-feira (22/10) e foi realizada nos dias 20 e 21 de outubro. As entrevistas foram realizadas por telefone com 2.000 eleitores nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 p.p. e o intervalo de confiança é de 95%. O registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é BR-03689/2018.

Considerando as intenções de voto totais, Bolsonaro teve 52% das intenções de votos contra 35% de Haddad. 9% disseram que iam votar nulo, branco ou que ainda estava indeciso.

A pesquisa também avaliou a rejeição dos candidatos. 52% disseram que não votam em Haddad de jeito nenhum e 38% responderam Bolsonaro.

Comentar

Compartilhar Tweet 1



O Ibope divulgou no início da noite desta segunda-feira (15) o resultado da primeira pesquisa do instituto sobre o segundo turno da eleição presidencial. O levantamento foi realizado na sábado (13) e domingo (14), e tem margem de erro de 2 pontos, para mais ou para menos.

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

Jair Bolsonaro (PSL): 59%

Fernando Haddad (PT): 41%

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes:

Jair Bolsonaro (PSL): 52%

Fernando Haddad (PT): 37%

Em branco/nulo: 9%

Não sabe: 2%

A pesquisa possui margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Foram entrevistados 2306 eleitores em 176 municípios. A pesquisa foi realizada nos dias 13 e 14 de outubro e o registro do TSE é BR‐01112/2018. O nível de confiança é de 95%. 

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.


Fonte: Com informações do Portal G1
Comentar

Compartilhar Tweet 1



Saiu nesta segunda-feira (15/10) nova pesquisa BTG Pactual/FSB, com a intenção de voto para o segundo turno das eleições presidenciais.

Na estimulada, ao considerar os votos totais, Jair Bolsonaro (PSL) soma 51%, contra 35% de Fernando Haddad (PT). Dos entrevistados, 5% disseram que pretendem votar branco/nulo, 6% em ninguém/nenhum e 3% não souberam ou não quiseram responder.

Quando considerados os votos válidos, Bolsonaro chega a 59% e Haddad fica com 41%.

Dentre os eleitores consultados, a decisão de voto em Bolsonaro é maior, chega aos 94%, ante 89% de Haddad. 76% disseram ter certeza de que não votarão em ninguém/nenhum, e 69% estão certos de que votarão em branco/nulo.

A pesquisa foi realizada por telefone, ouvindo 2 mil eleitores. A margem de erro é de 2% para mai ou para menos, e o nível de confiança é de 95%. Está registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-07950/2018.

Comentar
Veja números da estimulada · 06/10/2018 - 09h32 | Última atualização em 06/10/2018 - 12h39

Ibope/TV Clube | Senado | Ciro 42%, Wilsão 34%, Marcelo 26%, Frank 17%, Robert 17%


Compartilhar Tweet 1



Completando a divulgação dos números da pesquisa Ibope no Piauí, a TV Clube apresentou neste sábado (06/10) o resultado da sondagem para o Senado Federal.

Na estimulada, os números ficaram assim:

  • Ciro Nogueira (PP) - 42%
  • Wilson Martins (PSB) - 34%
  • Marcelo Castro (MDB) - 26%
  • Frank Aguiar (PRB) - 17%
  • Robert Rios (DEM) - 17%
  • Dr Marcos (PTC) - 5%
  • Elizeu Aguiar (PSL) - 2%
  • Antônio José Lira (PSL) -  2%
  • Paulo Henrique (REDE) - 2%
  • Jesus Rodrigues (PSOL) - 2%
  • Flávia Barbosa (PRP) - 2%
  • Joaquim Saraiva (DC) - 1%
  • Quem Quem (AVANTE) - 1%
  • Genival Oliveira (PSC) - 1%
  • Gervásio Santos (PSTU) - 1%
  • Professor Fausto Ripardo (PCB) - 1%
  • Lafayette Andrade (DC) - 1%
  • Albetiza (PCO) - 0%
  • Branco/Nulo - Vaga 1 - 8%
  • Branco/Nulo - Vaga 2 - 13%
  • Não sabe/Não respondeu - 22%

O levantamento está registrado no Tribunal Regional Eleitoral com o número PI-00559/2018. Tem margem de erro de 3% e nível de confiança de 95%.

As entrevistas foram feitas entre os dias 3 e 5 de outubro, ouvindo 812 eleitores.

 

Comentar
Números da estimulada · 05/10/2018 - 19h48 | Última atualização em 06/10/2018 - 12h39

Ibope/TV Clube | W.Dias 47%, Dr. Pessoa 19%, Luciano 13% e Fábio Sérvio 3%


Compartilhar Tweet 1



Saiu nesta sexta-feira (05/10) nova pesquisa Ibope, encomendada pela TV Clube, com intenção de voto para governo do Piauí. Realizada entre os dias 3 e 5 de outubro, o levantamento ouviu 812 eleitores.

Na estimulada, os números ficaram assim:

  • Wellington Dias (PT) - 47%
  • Dr. Pessoa (SD)- 19%
  • Luciano Nunes (PSDB) - 13%
  • Fábio Sérvio (PSL) - 3%
  • Elmano Férrer (Podemos) - 2%
  • Valter Alencar (PSC) - 1%
  • Luciane Santos (PSTU) - 1%
  • Sueli Rodrigues (PSOL) - 1%
  • Lourdes Melo (PCO) - 1%
  • Romualdo Seno (DC) - não pontuou
  • Branco/Nulo - 4%
  • Não sabe/Não respondeu - 7%

Foram simulados ainda cenários de segundo turno

Cenário 1

  • Wellington Dias - 54%
  • Dr. Pessoa - 38%
  • Branco/Nulo - 5%
  • Não sabe/Não respondeu - 4%

Cenário 2

  • Dr. Pessoa - 51%
  • Luciano Nunes - 31%
  • Branco/nulo - 10%
  • Não sabe/não respondeu - 8%

Cenário 3

  • Wellington Dias - 59%
  • Luciano Nunes - 32%
  • Branco/nulo - 6%
  • Não sabe/Não respondeu - 3%

O levantamento está registrado no Tribunal Regional Eleitoral com o número PI-00559/2018. Tem margem de erro de 3% e nível de confiança de 95%.

A TV Clube informou que os números para o Senado Federal serão divulgados neste sábado (05).

Comentar