Artigo · 21/09/2019 - 10h15 | Última atualização em 21/09/2019 - 16h06

Sete dicas para evitar a tristeza profunda e até mesmo uma depressão


Compartilhar Tweet 1



 

Estamos vendo o mundo discutir sobre a depressão e os transtornos que ela tem causado as pessoas. Os numero são alarmantes, pois as pesquisas mostram que em cada cinco pessoas no mundo, uma já teve, estar ou vai ter depressão.

É terrível imaginar que as pessoas que estão a minha volta nesse momento podem esta fazendo parte dessa estatística. 

Mas o que é a depressão? 

Segundo a OMS - Organização Mundial de Saúde: A depressão é um transtorno mental caracterizado por tristeza persistente e pela perda de interesse em atividades que normalmente são prazerosas, acompanhadas da incapacidade de realizar atividades diárias, durante pelo menos duas semanas.

Se ela é proveniente da tristeza, podemos concluir que ela é uma forma inadequada da utilização dessa emoção primária e importante no nosso sistema.

Todos temos um grupo de emoções primárias, com funções importantes e que servem principalmente para usufruirmos de um relativo equilíbrio.

A função da tristeza é de nos alertar, mostrar que algo na nossa vida esta precisando de ajuste! Gosto de compara-la a febre. Se você é pai ou mãe pense nos momentos em que seus filhos sentem febres. Começa com uma mudança na temperatura, 37o graus… apesar de não ser febre, já é um sinal de alerta que algo no organismo esta errado… dai a temperatura vai aumentando… 37,5o… 38o… 39o… se você não fizer nada, seu filho pode entrar em convulsão. 

Aplique essa mesma estrutura a tristeza… ela começa inicialmente com uma leve sensação de melancolia… dai você não dar a devida atenção ao sinal de alerta que teu sistema esta te dando… dai ela vai aumentado o grau de tristeza… dai vai só aumentando… até você esta em uma tristeza profunda e por fim a uma depressão paralisante.

Por tanto para evitar que essa tristeza vire uma depressão vou te sugerir sete ações que dependam apenas de você.

1- Busque se perceber mais, ouvindo e sentindo seu corpo, pois ele te dar sinais muito visíveis quando a tristeza se manifesta.

2- Encontre o que realmente precisa ser resolvido na sua vida e vá de encontro ao problema e resolva.

3- Aceite o fato de que você poder encontrar a solução, mesmo que inicialmente não esteja visível, e acredite qualquer situação na sua vida será possível ser resolvida.

4- Não culpe os outros e muito menos você, pois ter tristeza não e motivo pra se sentir um derrotado ou culpado. É para se sentir como alguém que tem os recursos necessários para agir efetivamente e um desses recursos é a emoção primaria da tristeza.

5- Não busque rotas de fuga achando que vai resolver e a tristeza vai desaparecer, pois isso não vai acontecer. Nesse caso enquanto não for resolvido o que esta precisando de solução na sua vida a emoção vai perdurar e cada vez mais forte.

6- Defina pequenas ações para solucionar o problema, pois elas vão se somando e a solução será mais efetiva. Lembre de comemorar cada ação realizada, pois essas pequenas comemorações também vão se somar e você estará acostumando seu sistema a celebrar as suas conquistas.

7- Por fim, cultive o sentimento de gratidão, pois ele vai trazer muitos benefícios pra sua vida. Pense nos inúmeros motivos que você tem para ser grato, quantas coisas você ja realizou? Quantos presentes a vida te deu? Quantas pessoas estão torcendo por você? Quantos desejos você alcançou? Quantas pessoas você contribuiu para terem uma vida melhor? Quantos bençãos você recebeu do Criador? Essas perguntas são a pontinha do iceberg de motivos que talvez você tenha para ser grato.

Pense e pratique essas sete coisas, antes que você entre para aquela estatística e venha a ser mais uma vitima de suas próprias emoções.

Uma grande Abraço,

Marcos Mazullo

Psicoterapeuta - CRT 46479

Master Practitioner em PNL e Renascedor Integrativo.


Comentários