Eleições 2018 · 04/12/2017 - 19h56 | Última atualização em 05/12/2017 - 08h15

Sem falar no passado, como o PT do Piauí explicará  situações adversas nos próximos anos?


Compartilhar Tweet 1



O PT do Piaui avança para uma composição com partidos golpistas. Sem meias palavras, com o Progressistas e o PMDB.

O Progressista, que como Judas beijou Jesus e o entregou aos romanos; também beijou Dilma e correu para a Câmara e o Senado para aprovar o impeachment (golpe).

O PMDB, que para exercer o poder, esqueceu o programa que o levou a vice-presidência e é o autor das mais radicais medidas contra os trabalhadores brasileiros (nem o PSDB ousou tanto).

Com qual cenário futuro trabalha o PT do Piaui para apostar numa aliança com os mais golpistas dos golpistas?

Pergunto e respondo: não sei !

Mas eu trabalho com o seguinte cenário:

A Operação Lava Jato era para combater a corrupção entre empreiteiros e políticos brasileiros. Mas a partir do Parana, com Sergio Moro, que teve um pai fundador do PSDB e a mulher assessora de tucano, a Operação mostrou-se seletiva e com objetivo único: tirar o PT do poder e impedir a vitória eleitoral de Lula.

Para que isso se viabilizasse a Lava Jato destruiu a economia do país e o Estado de Direito.

A Operação que se ergueu com discurso moralista não teve como esconder sua verdadeira face. Detentos/delatores deixaram escapar que havia venda de informações para órgãos de comunicação. Promotores aproveitavam a súbta aparição e também vendiam palestras (inclusive pela internet). Procurador deixou uma sólida carreira no serviço público para trabalhar numa empresa que estava/esta no furacão da Operação. Agora - após Tacla Duran - ficou-se sabendo que havia negociata em torno do abrandamento das penas.

Enquanto a Lava Jato, com seus atos nada republicanos perseguia (e continua perseguindo) o PT, Brasília foi ocupada por assaltantes do dinheiro público que vestem terno e gravata. Temer, citado pelos irmãos Batista, seus ministros sendo presos e o país assistindo deitado no seu berço esplêndido a esta farsa!

E o PT?

O PT aposta em 2018!

Tem razão em apostar já que Lula é forte e as pesquisas eleitorais vão demonstrando claramente que num ambiente democrático, não há adversário para Lula.

O problema é exatamente o do ambiente. Não vivemos um ambiente de respeito a democracia.

A grande mídia não a respeita.

Os empresários (FIESP) não a respeitam

O STF é uma piada.

Os partidos (Progressistas e PMDB, principalmente) não a respeitam.

A partir de agora transcrevo trecho de artigo publicado pelo jornalista Renato Rovai no `Portal Fórum

"...Como é quase impossível derrotar Lula nas urnas, a hipótese que resta é a de tirá-lo do jogo pelo caminho judicial.

E tudo está armado para isso.

Para entender melhor o que está acontecendo na América Latina é interessante olhar para Honduras. Foi lá que aconteceu o primeiro golpe deste século no Continente.

No dia 28 de junho de 2009, Manuel Zelaya foi destituído do governo numa operação envolvendo quatro setores: mídia, milicos, judiciário e Congresso.

O golpe foi um vexame. Zelaya foi sequestrado de sua casa na madrugada do dia 28, de pijamas, por milicos. E no dia 29, o Congresso aceitou sua renuncia, que teria sido escrita, segundo a narrativa golpista, no dia 25. O que evidentemente não ocorreu.

A Assembléia Geral da ONU aprovou por unanimidade uma resolução condenando o golpe, mas ele seguiu impávido e garboso até agora. Até porque, na real, os EUA era quem o patrocinava.

No dia 26 de novembro, Honduras teve eleição presidencial e Zelaya não pode sair candidato, porque está judicialmente impedido. Mas apoiou Salvador Nasralla, que ganhou no voto, mas não levou.

A apuração foi se arrastando até que se desse um jeito de que o presidente golpista, Juan Orlando Hérnandez, virasse o jogo.

Ontem este mesmo presidente, que foi derrotado nas urnas, decretou estado de exceção no país e líderes da oposição estão sendo presos.

Se Lula não puder ser candidato a presidente da República, o Brasil seguirá novamente o caminho de Honduras. Com já aconteceu no golpe contra Dilma. A única diferença de lá pra cá foi que ela não foi retirada do palácio de madrugada e de pijamas. Mas isso não foi necessário, porque o PT não resistiu e entregou o país de bandeja para Temer.

Nas próximas pesquisas Lula vai aumentar ainda mais sua distância para os adversários e em abril estará em condições de liquidar a fatura no primeiro turno. E será em abril do ano que vem que o bicho vai pegar. Ou a elite mais responsável engole o sapo barbudo ou em janeiro de 2019 estaremos vivendo um estado de exceção para que os golpistas continuem a governar.

E aí será construída a opção do semi presidencialismo, porque o Congresso não vai deixar a caneta na mão de uma pessoa só.

Se você acha que hoje as coisas estão ruins, prepare-se para algo muito pior. Ou siga o ditado, se quer paz, pinte-se para a guerra. Porque o jogo tá muito mais bruto do que parece. E Honduras é só um recado."

Como o PT do Piaui se explicará quando:

1) Inviabilizarem Lula judicialmente em meados do primeiro semestre de 2018 sem uma única palavra de solidariedade do Progressistas e do PMDB?

2) Estivermos vivendo um estado de excessão em 2019 sem um único protesto do Progressistas e do PMDB?

3) Quando implantarem o semi-presidencialismo (com participação do Progressistas e do PMDB)?

Você petista que acha que caminhando com eles as coisas vão melhorar lembre-se de 2005 e do mensalão. Naquela ocasião alguns diziam:

- Isso só vai mexer com o Zé Dirceu.

Primeiro foi o Zé, depois foi a Dilma, agora, será o Lula.

E com eles foi a erradicação da miséria, a melhora na qualidade de vida do povo brasileiro e a soberania do pais.

 

 

Comentários