Morte de jornalista e mais · 30/06/2017 - 15h56

Jornalismo de luto, greve geral, desgoverno Temer e ostentação de Ciro Nogueira

Jornalismo de luto, greve geral, desgoverno Temer e ostentação de Ciro Nogueira


Compartilhar Tweet 1



Depois de alguns dias ausente, retomo hoje as publicações do blog. Estive em viagem familiar o que explica estes dias sem postagens.

MORRE PAULO NOGUEIRA
Infelizmente, o primeiro registro que faço no retorno ao blog é o da morte do jornalista Paulo Nogueira. Ele morreu na noite de 29 de junho. Tinha 61 anos. Estava com câncer. Paulo Nogueira era o editor do site de internet Diário do Centro do Mundo. Antes passara por redações de grandes empresas do jornalismo como Abril e Globo. Nas palavras de outros jornalista, Luis Nassif, “Paulo Nogueira, recomeçou na Internet, como Tereza Cruvinel, Helena Chagas, Paulo Henrique Amorim, Marcelo Auler, Paulo Moreira Leite, e outros órfãos do breve período de ouro do jornalismo, os 15 anos pós-ditadura, no qual a mídia, na defensiva pelo apoio à ditadura, apostou um pouco mais na pluralidade e na capacidade de inovação. Morre tendo sido, simbolicamente, o último oficial maior a resistir nas trincheiras do jornalismo contra o avanço do jornalismo fake.”

PROTESTOS PELO PAÍS
Mas o 30 de junho marca também o retorno dos protestos pelo país. Hoje foi dia de greve geral chamada pela CUT, Frente Brasil Popular e Povo Sem Medo. Com menor adesão e repercussão que a manifestação de 28 de abril, mas a greve é mais um entrave no conturbado desgoverno de Michel Temer. Aqui em Teresina, houve manifestação dos trabalhadores no centro da capital e, outras cidades do Piauí, como Piripiri e Picos, também registraram atos de protestos. O trabalhadores querem o Fora Temer, e não aceitam as propostas (Terceirização, Trabalhista e Previdência) feitas pelo governo usurpador.

ONDE ESTÃO?
Temer está Presidente (através de um golpe, não de Deus) mas não governa mais. Nunca na história deste país, um presidente da República havia sido denunciado pela Procuradoria Geral da República. Temer, foi. Sua badalada base parlamentar derrete-se no Congresso Nacional. Ele se utiliza de recursos do Estado para pressionar adversários (BNDES, CEF / grupo JBS). Nega a participação do Brasil na próxima reunião do G20 na Alemanha, depois de expor o país à vergonha internacional em sua viagem à Russia e Noruega. Enfim... temos um desgoverno. Por seu turno, os outrora paneleiros e desavergonhados usuários da camisa verde amarela da corrupta CBF estão não sei onde.

R$ 600 MILHÕES PARA O PIAUÍ
Aqui para o Piauí, a CEF (presidida sob influência do PP) libera empréstimo de 600 milhões de reais. O ato tem 2 serventias. A primeira, dá folga ao governo Wellington Dias. Com os recursos, o mandatário piauiense certamente concluirá obras de infraestrutura que estão em andamento e com isso fará a roda da economia crescer, o que é bom para Wellington, para o governo e para o Piauí. Mas o ato serviu também para Ciro Nogueira fazer como os cantores de funk e os boleiros que se dão bem no futebol: ostentar. Ciro e sua assessoria de imprensa (oficial e não) espalharam imagens do ato mais até que o próprio governo.

Enfim, ...estamos de volta!