Eleições 2018 · 16/10/2018 - 16h12 | Última atualização em 16/10/2018 - 17h33

Candidatura de Fernando Haddad enfrenta, talvez, seu momento mais delicado na campanha


Compartilhar Tweet 1



 

A candidatura petista de Fernando Haddad à presidência viveu ontem momentos difíceis.

Além de uma pesquisa Ibope que o coloca em desvantagem, um ato que se pretendia de formação de frente partidária mostrou como difícil é unir o campo da esquerda: no Ceará num evento de apoio à candidatura Haddad, o senador eleito Cid Gomes (PDT), comprou briga com o PT e sua militância cobrando autocrítica do Partido. (sobre autocrítica escrevi ontem, veja o post)

Aqui no Piauí, o governador Wellington Dias fez uma convocação por whats app para uma reunião onde o tema seria a eleição presidencial. Me senti motivado e fui ao evento.

Mas algo despertou minha atenção. O local escolhido foi um luxuoso hotel da zona leste de Teresina e ao chegar ao local o que vi foi um sem número de “bichonas” estacionadas à frente do Hotel. Estranhei, mas fui ao auditório!

Pensava que ia ouvir uma análise do que foi positivo e negativo na eleição presidencial no primeiro turno e a partir daí se traçar estratégias para se aprofundar os ganhos eleitorais em favor de Fernando Haddad aqui no Piauí.

Ao contrário ouvi algumas historinhas de alguns vitoriosos que lá estavam e pouca, muito pouca estratégia elaborada.

- A situação está difícil, Fernando Haddad! Que Deus te ajude em tua campanha e que Ele tenha piedade do Brasil ao não entregá-lo a um desqualificado que contigo concorre à eleição.


Comentários