Durante consulta · 13/08/2020 - 09h16

Vendedora diagnosticada com Covid-19 acusa médico de assédio sexual


Compartilhar Tweet 1



Infectada pelo novo coronavírus, a assistente de loja Jocimari Fonseca, de 27 anos, conta ter sido assediada sexualmente por um médico durante uma consulta no Centro de Combate ao Coronavírus, em São Vicente (SP). A reportagem é do G1

A vítima relata ter ouvido do profissional de saúde que estava muito “estressada” e precisava “dar uma relaxada”. Após o caso vir à tona, o médico foi afastado, segundo a prefeitura da cidade litorânea.

“Falei que não estava entendendo por que relaxar. Então, ele se levantou, ficou perto de mim, falou que oportunidade eu tinha e questionou se me faltava vontade e coragem”, disse, em entrevista ao portal G1.

Jocimari teria denunciado a ação do médico na recepção. Até agora, ela a segunda mulher, de acordo com o G1, que diz ser vítima de assédio sexual praticado durante a consulta médica no Centro de Combate ao Coronavírus.

A paciente Vivian Herculano Salvatore, de 29 anos, também relatou, nessa terça-feira (11/8), abusos do especialista, que teria dito: “Para desestressar, precisava de três coisas: oportunidade, vontade e coragem”.


Comentários