'A violência é inadmissível' · 09/09/2020 - 12h33 | Última atualização em 09/09/2020 - 14h43

Rejane Dias lamenta feminicídio no Sul do Piauí; 'a gente morre um pouco'


Compartilhar Tweet 1



A deputada Rejane Dias lamentou a morte da jovem Miriam Santana, de 27 anos, vítima de feminicídio na tarde desta terça-feira (08/09), na residência do casal, em Bom Jesus, Sul do Piauí.

"Não há poesia do adeus a Mirian, nem das centenas de mulheres que morrem todos os dias não mãos de seus companheiros. Mirian se tornou uma estatística no Brasil. Não a conhecia, mas diante desse enredo tão triste, desejo que a família encontre consolo em Deus", comentou Rejane em suas redes sociais.

Ela destacou que toda semana 33 mulheres são assassinadas por parceiros antigos ou atuais. "E toda vez que a gente vê esse tipo de violência aumentar tão perto, a gente morre um pouco também".

Rejane afirmou que precisa-se de mais políticas para as mulheres, pois amparadas e fortalecidas, serão menos vítimas da dependência dos seus companheiros.

"É preciso falar para combater. A violência é inadmissível. Vá com Deus, Mirian, a gente fica do lado de cá, orando por você, por sua filha e sua família!", finalizou a deputada.

O caso

Miriam Silva de Santana foi morta com golpes de faca no pescoço em Bom Jesus. O suspeito, companheiro da vítima, foi preso em flagrante pela Polícia Militar. A filha da vítima, de 4 anos, presenciou o crime e quase foi morta pelo suspeito.


Comentários