Fique por dentro! · 25/03/2020 - 18h38 | Última atualização em 25/03/2020 - 19h01

Platelmintos: conheça o verme que defeca pela boca e ameaça os mais pobres


Compartilhar Tweet 1



Quando falamos a palavra "verme", logo nos vem à cabeça uma sensação de novo e imaginamos seres viscosos e que fazem mal à saúde. E muitos dos vermes realmente podem ser realmente perigosos e colocar em risco a vida de pessoas, principalmente os mais pobres, que vivem com saneamento básico precário ou nulo. As informações são do DOL.

Dentro desse grupo, encontra-se os platelmintos. São vermes que possuem o corpo achatados e também são uma das primeiras formas de vida do planeta.

Existem cerca de 20 mil espécies de platelmintos. Um dos mais famosos é a tênia, parasita que se hospeda no corpo humano. Também existe o Schistosoma mansoni, causador da esquistossomose.

Os sistema digestório desses vermes são incompletos. Nos de vida livre, a boca é a única abertura para o exterior, eles não possuem ânus. Portanto, eles soltam seus excrementos pela boca. O que não é utilizado na digestão, que pode ser intra ou extracelular, é despejado pela boca. As parasitas gerlamente não tem sistema digestivo e fazem a absorção de nutrientes através da supefície do corpo.

A respiração dos platelmintos é feita pela epiderme, ou seja, através da pele. Este tipo de respiração recebe o nome de tegumentar ou cutânea e ocorre nas espécies de vida livre, pois as parasitas fazem respiração anaeróbia.

Estes também foram os primeiros seres vivos a apresentarem sistema excretor. O protonefrídio é formado por vários túbulos excretores com células-flama. Estas células são fundamentais e apresentam vários flagelos que promovem a movimentação dos fluidos, fazendo com que eles sejam muito bem filtrados.


Comentários